Burg Eltz - Vale do Rio Mosel - Alemanha

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

Burg Eltz Vale dos Castelos Alemanha Vale do Rio Moselle Mosel Ana Cassiano Histórias de Viagens

 

História

O Burg Eltz é o terceiro castelo mais visitado na Alemanha. (O primeiro é o Neuschwanstein Schloß e o segundo é o Castelo de Heidelberg).

Parece até descanso de tela de computador de tão bonito! ... um sonho medieval! Como eu li num blog outro dia: "Uma pequena porção linda do paraíso!"

O castelo fica no município de Wierschem, escondido em um vale próximo ao rio Mosel, cercado pela exuberante Floresta Eltzer, uma reserva natural de grande beleza.

O castelo fica no município de Wierschem, escondido em um vale próximo ao rio Mosel, cercado pela exuberante Floresta Eltzer, uma reserva natural de grande beleza. 

   O riacho Eltz (afluente do Mosel) contorna o castelo.

 

Mesmo estando em um vale, ele foi construído sobre uma rocha! Uma coisa bem peculiar!

O interessante do Burg Eltz é que, pelo fato dele se esconder no fundo de um vale (diferentemente dos outros castelos que ficam no alto das montanhas), isso o favoreceu estrategicamente, pois foi pouco atacado e invadido ao longo da sua história. Sobreviveu quase ileso a todas as guerras do século 17 e 18. 

Já levei muita gente para conhecer o Burg Eltz: 

   Regina, Silvana, Tânia, Lígia Esther, Paula e Diego.

   Carolina, Manuela, Marcela, Lânia, Maisa, Luciene e Laura.

 

O castelo foi construído para proteger as rotas comerciais da região oeste da Alemanha (Mosel-Maifeld-Eifel). Neste ponto, existem restos de fortificações celtas e romanas. É o Vale dos Castelos da Alemanha, formado pelo vale dos rios Reno e Mosel. Uma região maravilhosa e muito turística. Passo o link no final desse post.

O interessante do Burg Eltz é que, pelo fato dele se esconder no fundo de um vale (diferentemente dos outros castelos que ficam no alto das montanhas), isso o favoreceu estrategicamente, pois foi pouco atacado e invadido ao longo da sua história. Sobreviveu quase ileso a todas as guerras do século 17 e 18.  Com minha irmã.

 

A maior atração do Castelo Eltz é sua arquitetura: 8 belas torres de 8 a 35 metros de altura, janelas de sacadas, telhados com picos e prédios em enxaimel.

A maior atração do Castelo Eltz é sua arquitetura: 8 belas torres de 8 a 35 metros de altura, janelas de sacadas, telhados com picos e prédios em enxaimel.

Desde 1157 o castelo pertence à família Eltz. Ele foi construído ao longo de 500 anos. Há mais de 800 anos é cuidado pelos descendentes da família, que administra o lugar até hoje. O atual proprietário, Dr. Karl Graf von Eltz-Kempenich, vive em Frankfurt. Ele assumiu a tarefa de manter o edifício aberto ao público, de garantir sua manutenção e de passar o castelo à 34ª geração da família.

Curiosidade: Entre 1961 e 1995, o Burg Eltz estampou a nota de 500 marcos alemães.

Entre 1961 e 1995, o Burg Eltz estampou a nota de 500 marcos alemães.

 

A Propriedade

Coloque no GPS o seguinte endereço: Burg Eltz 1 - 56294 Wierschem. Fica à 152 Km de Frankfurt (cerca de 1 hora e 50 minutos de carro)

No local tem um amplo estacionamento. Paga-se 2 euros por carro. Mas ainda falta um trecho para caminhar até o castelo. O carro não chega até lá! Do estacionamento até o castelo, a gente pode chegar de duas maneiras: Caminhando 1,3 km (20 minutos) ou pegando o shuttle (mini ônibus) que o castelo oferece. Custa 2 euros por pessoa.

O ideal é descer à pé e subir de mini ônibus. A paisagem é linda ao descer e a subida é super íngrime na volta. Então o shuttle é bem-vindo nessa hora.

 O estacionamento e a capela St. Antônio ficam no mesmo lugar. À partir daqui, carro não passa. Só à pé ou de mini ônibus.

 

A gente começa a descer por uma floresta linda e super agradável.

Depois encontramos um mirante maravilhoso (a melhor vista do castelo) com uma cruz e bancos para sentar e descansar.

Aqui meu amigo, prepare sua câmera! Você vai tirar tanta foto, mas tanta foto..... que nunca vai se arrepender disso na vida!

 Nossa 1ª vez no Burg Eltz (2005)

 

O restante da descida é impactante. Quanto mais a gente se aproxima do castelo, mais bonito ele vai ficando - e se tornando real, porque lá de cima parece um sonho!

  No Outono, com meus pais e nossa amiga Margarida.

A rocha onde o Eltz fica mede aproximadamente 70 m. O castelo em si tem 40 m de altura, mas por causa das fundações, totaliza 90 m (do nível do riacho até o topo do telhado). É uma construção belíssima.

Ao lado do portão de entrada tem uma escada que dá acesso ao riacho Eltz. Muita gente desce para passear ao redor da margem.

Ao passar pelo belo portal de entrada do Eltz, entramos oficialmente no castelo.

 

O Castelo

Pode entrar pelo portão e circular pelos pátios do castelo à vontade. É grátis! Só paga para visitar as acomodações (quartos, salas, cozinha e obras de arte).

Essa foto mostra a estradinha que a gente desce à pé do estacionamento até o castelo.

Logo na entrada tem uma lojinha de souvenirs, que é uma gracinha.

 As gárgulas de Eltz são em formato de dragões.

O pátio interno é lindo demais. Estando nele, temos uma noção de como era a vida na Idade Média. 

De tão fechado e alto, chega a dar vertigem na gente. Cada parte aqui foi construída ao longo dos 500 anos de história do castelo. 

A fachada dos prédios contribue para o encantamento pitoresco do lugar. Cada parte parece um bloquinho de Lego, colocado cuidadosamente lado à lado, até formar o todo.

O mosaico com a Nossa Senhora na parede também chama bastante atenção.

 Com Paula e Diego.

 

As portas possuem pórticos adornados com brasões. 

 Com Anderson Villas Boas.

 

No canto do pátio tem uma cisterna medieval. E do parapeito dá pra ver lá embaixo umas bolas de canhão.

Daqui do pátio interno saem as visitas guiadas pelo interior dos aposentos. Vou falar dessa visitação mais à frente.

Circular pelo castelo é muito gostoso. Banheiros, restaurantes, lojinha, tudo se mistura à arquitetura, mesclando tempos antigos e medievais à uma visitação bastante interessante.

No castelo tem um restaurante muito gostoso. Serve comidas rápidas, lanches, café e bolos. Tem uma parte ao ar livre, com mesas no terraço embaixo de árvores, uma delícia. E tem um restaurante coberto também, com aquecimento para os dias mais frios. 

 

Os Aposentos

Do pátio interno do castelo saem as visitas guiadas. Custa 10 euros por pessoa e tem em inglês e alemão. Essa visita não funciona no inverno. (Só de abril à novembro)

Os bens da família reunidos ao longo dos séculos podem ser vistos. São móveis originais, uma grande coleção de armas, obras de arte, um tesouro em ouro e prata, jóias, porcelanas, moedas e vários outros objetos antigos.

O Salão dos Cavaleiros é a sala mais importante do castelo, com armaduras e a cabeça dos tolos, que simbolizam a liberdade de expressão. 

 Capacetes de guerra que expressam "sentimentos"

 

Os aposentos do século 15 permaneceram praticamente inalterados até os dias de hoje.

Uma das obras mais valiosas do acervo do Burg Eltz é a tela de Lucas Cranachs "Madonna e criança com uvas" de 1537.

 

Vale do Rio Mosel

O Burg Eltz situa-se no vale do rio Moselle (ou Mosel), que se une ao rio Reno na altura da cidade de Koblenz. Os dois rios juntos formam um vale cheio de castelos e paisagens estonteantes. 

 O Vale dos Castelos fica na região oeste da Alemanha, perto de Frankfurt. O rio Moselle se encontra com o rio Reno em Koblenz (pico do "triângulo" no mapa). É um roteiro cheio de cidades lindas com seus castelos maravilhosos.

O mapa abaixo mostra os principais castelos do rio Moselle:

É uma região belíssima e muito visitada por turistas, principalmente na primavera e no verão, que fazem cruzeiros pelos rios passando pelas principais cidades.

Para ler tudo sobre O Vale dos Castelos da Alemanha, cidades do rio Reno e rio Moselle clique AQUI

 

Campos de Cânolas

Entre o rio Mosel e o rio Reno, atravessamos uma região do vale com estradinhas bucólicas e belíssimas. É uma região bem rural, com propriedades pequenas que cultivam vinhedos e a cânola.

Cânola é essa florzinha amarela de onde é extraído o óleo usado na culinária e como biodiesel também. Os campos de cânola são de um amarelo brilhante e deixam a região do vale dos castelos ainda mais bonito. Os campos florescem duas vezes no ano: em abril e outubro. 

 Com Marcela, Danilo e Esther, Manuela... e essa "coisinha" no meio da imensidão do mar amarelo, é a Lígia Maria, rs

 

Hubertushöhe / Eulen-Pavillon

Nesse trecho da estrada Rhein-Mosel-Straße, entre os vales dos rios Reno e Mosel, tem um mirante de observação muito especial, o Eulen-Pavillon, que fica próximo da cidade de Brodenbach. Dele temos uma vista linda do Rio Mosel lá embaixo, e das cidades Brodenbach e Hatzenport ao longe. 

Eulen em alemão significa "coruja", símbolo do conhecimento. Por isso tem uma pequena estátua de coruja em cima da cabana de observação. Ao lado, tem um mapa explicando a vista.

É uma parada obrigatória quando a gente faz esse roteiro de carro. É um mirante de beira de estrada mesmo, bem simples. Não tem lanchonete nem nada. Tem umas mesas de pic nic para as pessoas comerem quando levam seu próprio lanche.

 

Leia também:

Vale dos Castelos da Alemanha → Rio Reno e Rio Mosel

Cochem, a pérola do Rio Mosel

Outras cidades e passeios pela Alemanha

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.