↓ Choose the Language ↓ 

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Santiago - Chile

O Chile me surpreendeu demais. Confesso que eu sempre tive “um pé atrás” quando o assunto é América Latina, por vários motivos. Mas depois dessa viagem, pude constatar que o Chile é a América Latina que deu certo. Na economia, na educação do povo, na segurança e na forma que eles valorizam (e cuidam) do patrimônio e atrativos turísticos. A influência da imigração alemã e italiana tem boa culpa nisso. Em cada esquina tem uma escola alemã, em Santiago e no resto do Chile também. Pedestres e ciclistas são tratados como reis. Tem trânsito sim, não vou negar. Mas não tem motoqueiros/motoboys como São Paulo!! E isso já faz toda a diferença. 

Vou falar sobre várias coisas do Chile ao longo desse Post. E já começo elogiando a recepção maravilhosa que a gente tem, antes mesmo de pousar em Santiago, que é essa visão magnífica da Cordilheira dos Andes, sempre nevada, mesmo no verão.

           Fotos batidas do avião 15 minutos antes de pousar em Santiago.

 

Assista ao video abaixo:

 

Hospedagem

Em Santiago, fiquei hospedada no Hotel Cumbres Vitacura, que fica no bairro de Las Condes. É um excelente hotel, com o restaurante no terraço, perfeito para comer apreciando a Cordilheira dos Andes, tanto no café da manhã, quanto no jantar. 

Las Condes é um bairro pouco afastado do centro, mas não é tão longe assim. Santiago não é grande como São Paulo, então as distâncias são menores. Andei de uber e taxi o tempo todo, por isso não estava preocupada se tinha estações de metrô por perto. Mas o bairro é chic, com ótimos restaurantes, moradias bem bonitas e um ótimo shopping center (o Shopping Parque Arauco) que me salvou na hora de sacar dinheiro, comer e comprar presentes/souvenirs.

DICA IMPORTANTE: Por ficar bem próxima da Cardilheira, Santiago é uma cidade "fresca" no verão, principalmente de manhã. O sol sempre brilha forte (em Santiago quase não chove!) mas não se engane, porque o ventinho frio que bate faz a gente se arrepender de não ter jogado um echarpe na bolsa. Então leve sempre com você uma blusa de frio leve. À tarde o dia esquenta bastante. Faz muito calor, um calor seco, mas de repente e inexplicavelmente do nada, bate uma brisa fria, fria mesmo!

Amei a cidade de Santiago! Conheci lugares incríveis, e vou mostrá-los aqui nesse post.

Amei a cidade de Santiago! Conheci lugares incríveis e conto tudo aqui no Blog da Ana Cassiano Santiago do Chile.

 

Palácio de La Moneda e Troca da Guarda 

Meu primeiro passeio em Santiago foi no Palácio de La Moneda, que é a sede da presidência chilena, onde fica o presidente. O Palácio tem esse nome porque era lá que as primeiras moedas do país eram produzidas.

             A frente do Palácio, vista da Av. Libertador Bernardo O'Higgins.

 

Acorde cedo e chegue por volta das 9:45hr da manhã para assistir a tradicional troca da guarda. A cerimônia dura 40 minutos. Começa às 10 horas durante a semana e às 11 horas nos finais de semana e feriados. É bom chegar um pouquinho antes para conseguir um bom lugar na grade de proteção para assistir melhor. Não é nada tumultuado, é super tranquilo, dá pra ver numa boa.

As pessoas assistem a troca da guarda de trás dessa cerca. Ela é baixinha, dá pra ver tudo numa boa e por isso não há tumulto.

A troca da guarda acontece na rua de trás do Palácio, na rua Moneda. Essa rua corta a Plaza de la Constitución, que é essa da foto.

Palácio de La Moneda e Troca da Guarda  Santiago do Chile, Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

Tem uma coisa que você tem que prestar atenção sobre os dias de troca de guarda. Eles se alteram de acordo com o mês. Tem meses que acontece em dias pares e outros meses em dias ímpares. Então tem que ficar ligado nesse calendário para planejar seu passeio. Eu fui em 2018 no mês de janeiro, então a troca da guarda acontecia nos dias ímpares, ou seja terças e quintas e domingos.

Aproveite para fazer uma visita guiada pelo Palácio. É um passeio para quem tem interesse em conhecer a história do país. É uma boa oportunidade para aprender sobre o Chile. É de graça, mas precisa agendar com antecedência. Quando eu fui não consegui agendar, já estava tudo lotado. O Papa Francisco tinha visitado o Chile naquela semana e a cidade estava cheia. Mas li sobre a visita e é muito recomendada. Se eu tiver a oportunidade de voltar a Santiago, gostaria muito de visitar o Palácio. Então eu recomendo. O link para agendar as visitas é esse  visitasguiadas.presidencia.cl/

Eu fiz um video mostrando um pouco da troca da guarda, assista:

 

Centro Cultural Palacio La Moneda

Bem debaixo do espelho d'água que tem na frente do Palácio, fica o Centro Cultural La Moneda. É um ótimo lugar para fazer uma pausa porque tem ótimos banheiros, restaurantes e lojas. É só descer as escadas laterais do Palácio. É de graça. Funcionam lá exposições temporárias, mostras de cinema e um balcão de informações turísticas. O lugar é bem bonito e agradável. Vale a pena fazer uma visita.

 

Plaza de Armas 

Plaza de Armas fica a poucos quarteirões do Palácio de La Moneda. Caminhar até lá é uma ótima oportunidade para sentir-se em Santiago. Aprecie a caminhada observando tudo que pode. Estando no Centro Cultural, pegue a rua Agustinas e caminhe até a rua Ahumada até chegar na Plaza de Armas. Nesse trajeto, a gente passa por ruas só para pedestres, com muito comercio. É o "centrão" de Santiago. Eu amei! Achei limpo e seguro.

No percurso tem muitas lojas da rede Falabella (uma do slogan verde) uma loja de departamentos local. Você tem que entrar para conhecer! Vale à pena.

DICA IMPORTANTE sobre compras: O Chile não é um país barato. Lá as coisas são caras. A economia chilena explica isso. O governo decidiu investir pesado nos principais produtos que o país produz, que são minérios (principalmente o cobre), vinhos, frutas e pescados. O resto, tudo é importado! E por isso, são caros. Então, diferentemente dos Estados Unidos, que a gente vai com a mala vazia pra voltar com ela cheia rs, aqui no Chile não dá pra fazer o mesmo, porque os preços não valem à pena.

Bom, voltando ao roteiro, a Plaza de Armas é onde fica a Catedral Metropolitana e o Museu Histórico Nacional. É como se fosse a Praça da Sé deles, então é bastante movimentada e no horário de pico, a estação de metrô que fica ali pode ser estressante. É uma praça ampla, bonita e com muitas palmeiras.

           Ao fundo, bem de frente, o prédio dos correios.

 

                A Catedral Metropolitana, onde o Papa Francisco esteve celebrando uma missa essa semana.

 

Plaza de Armas Santiago do Chile Blog da Ana Cassiano            Catedral Metropolitana.

 

       Museu Histórico Nacional.

 

Aqui bem perto da Plaza de Armas fica o Mercado Central de Santiago, especializado em peixes e frutos do mar. A maioria das pessoas vão até lá para almoçar. Eu não fui porque sou vegetariana (nem peixe eu como), mas deixo aqui a dica caso vc queira conhecer.

No Chile, comi mesmo foram as Empanadas e Ensaladas com Palta. Palta é abacate. Eles comem bastante abacate na comida, principalmente salgado, e fica uma delícia! 

Depois do meu almoço, peguei um uber até a La Chascona, uma das casas de Pablo Neruda... Então vamo lá!

Mas antes, preciso dar MAIS UMA DICA: Ouvi dizer que os taxistas chilenos têm a fama de ludibriarem os turistas. É uma pena, mas infelizmente parece verdade mesmo. Assim que cheguei em Santiago, fui a uma loja da Claro telefonia e comprei um chip pré-pago (super barato e fácil) só para poder chamar uber. Eles são rápidos e baratos. Os carros não são tão novos quanto os taxis, mas para quem não quer ser enganado no preço, vale super a pena.

 

La Chascona, casa de Pablo Neruda

Pablo Neruda é o famoso poeta dos chilenos. Ele chegou a ganhar o prêmio Nobel de literatura, em 1971. A La Chascona é uma das 3 casas-museu do poeta. As outras duas ficam em Valparaíso (a La Sebastiana) e em Isla Negra (a casa leva o mesmo nome da cidade).

Neruda construiu a La Chascona para manter sua vida romântica clandestina com Matilde Urrutía, com quem acabou se casando e vivendo até o fim da vida. Ele morreu em 1973 com 69 anos. 

Chascona é uma palavra de origem quechua que significa "descabelada", em homenagem à Matilde que tinha cabelos "revoltos".

Pelo que li sobre ele, era um homem bastante mulherengo sabe! Saía construindo casas para se encontrar escondido com as amantes. Eu não curto muito dessa vibe, essas histórias de viver escondido com amante, mas o povo ama o estilo das casas dele. Tipo "puxadinho", uma coisa meio sem nexo. Uma arquitetura desconstruída. Masssssssssssssss, é considerado um ponto turístico né! Então fui lá conhecer. A casa foi inspirada em um barco.

A La Chascona fica nos pés do Parque Metropolitano de Santiago, que é o maior parque urbano do Chile. Umas das melhores atrações turísticas da cidade é subir até o topo desse parque que fica num morro (cerro em espanhol significa morro), porque a vista lá de cima é linda. Então eu fui... 

 

Cerro San Cristobal 

A dois quarteirões da casa de Pablo Neruda, fica a entrada do Parque Metropolitano de Santiago e um funicular que leva até o topo.

A estação do funicular é uma gracinha, em formato de castelinho. Mas a fila estava muito grande, então eu não quis esperar. Fui de taxi mesmo. Carros pagam pedágio para subir, então tem uns taxis autorizados para subirem com turistas cobrando apenas 1000 pesos por pessoa (5 reais!!) Não pensei duas vezes e aceitei na hora!

A subida é linda! Que vista! De dentro do taxi e com o ar condicionado ligado no máximo, tudo era lindo e maravilhoso. Mas lá fora, eu via um povo que subia à pé ou de bicicleta!!! Tudo louco, rs. A subida é íngrime, longa e num sol de rachar o côco. Era mais ou menos umas 3 horas da tarde e o calor estava infernal. Se a subida de carro demorou uns 20 minutos, fico imaginando à pé quanto levaria??? 

Chegando lá em cima, tem bastante estrutura. Lanchonete, banheiros, uma imagem de 14 metros da Virgem Imaculada Conceição, uma igreja dedicada à ela e lojinha de souvenir. É um lugar calmo e silencioso, cheio de bancos de madeira, onde a gente fica sentado um tempão refletindo sobre a vidãmmm... Foi aqui que o papa João Paulo II celebrou a missa em 1987, quando visitou o Chile pela única vez.

Cerro San Cristobal Santiago do Chile viagem de mulher sozinha Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

 

Mote con Huessilos

Lá em cima ficam vendendo Mote con Huessilos, que é uma bebida tradicional do Chile, não-alcoólica, feita de soja e pêssegos. Uma mistura de água adocicada com mel e canela onde mergulham grãos de soja inteiros e pêssego em caldas inteiros também. É servido geladinho, com uma colher e um canudo. Uma delícia naquele calor seco de Santiago. Depois entendi que serve como suplemento, uma espécie de repositor calórico pra quem sobre o morro à pé ou de bicicleta. É como se fosse o nosso açaí.

Mote con Huessilos Chile Santiago Blog da Ana Cassiano

Lá no alto também funciona um zoológico, mas eu não fui. É bom para que vai com crianças. 

Para descer o morro, tem um teleférico. Mas quando fui ele estava em manutenção, infelizmente. Deve ser bem legal descer pelo teleférico!

Um dos melhores ângulos da vista lá do alto do Cerro San Cristobal é esse da foto abaixo, quando a gente avista o Costanera, que é o prédio mais alto de Santiago (e de toda a América Latina!). Como o teleférico estava em manutenção, eu peguei um taxi lá do alto direto para o Costanera Center. 

 Costanera, que é o prédio mais alto de Santiago (e de toda a América Latina!). Como o teleférico estava em manutenção, eu peguei um taxi lá do alto direto para o Costanera Center.

 

Sky Costanera 

Sky Costanera é o prédio mais alto da América Latina, com 300 metros de altura. Ele faz parte de um complexo que tem escritórios e um shopping center muito bom. Ao redor do Costanera é um agito só. Muita gente bacana, bares e restaurantes badalados. Só gente bonita, adorei a vibe do lugar.

A melhor experiência para o fim de tarde é subir no Costanera e ver o sol se pondo e colorindo a Cordilheira dos Andes de laranja. Custa 85 reais! (16.000 pesos) Achei caro porque lá em cima não tem nada além de banheiros, mas pela vista vale à pena SIM, afinal de contas o prédio é mais alto que a Torre Eiffel! 

O acesso para subir na torre fica meio escondido, porque o complexo é bem grande. Tem que entrar pelo shopping center e descer até o subsolo. Quase não tem placas indicando. A gente tem que tirar o portunhol da caixa da vergonha e usar rs. Pergunte pra alguém e tudo dá certo no final.

Sky Costanera  Cordilheira dos Andes Chile Santiago. Mulher viajando sozinha, Blog da Ana Cassiano

Esse foi o fim do meu primeiro dia em Santiago. Voltei para o hotel e lá jantei no terraço, apreciando o belo pôr-do-Sol!

 

Vinícola Concha Y Toro 

Reservei a parte da manhã do segundo dia em Santiago para conhecer a famosa Vinícola Concha y Toro, que fica na Virginia Subercaseaux, em Pirque, região metropolitana da cidade. Do centro até lá são 1 hora e meia de carro e eu fui de uber. Paguei 11.000 pesos, cerca de 60 reais, porque é longe. A gente tem que pegar um trecho de estrada e tem pedágios. Estava tudo incluído no preço que fechei com o motorista.

Chegando na Vinícola, fui direto à recepção comprar ingresso para fazer o tour guiado. O povo fala que tem que reservar antes pela internet, mas não precisa não. Eles sempre te encaixam em algum grupo que está para começar. Eu ainda tive sorte que peguei um guiamento em português, sem reservar antes nem stress. Paga-se 16.000 pesos (85 reais) com direito a 3 degustações de vinhos e uma taça de brinde que a gente ganha pra levar pra casa. 

Vinícola Concha Y Toro Santiago Chile Blog da Ana Cassiano

O Chile é conhecido mundialmente pela produção de vinhos. Então, estando no país, tem que conhecer pelo menos uma vinícola né! O povo critica o tour da Concha y Toro por ser coisa de turista. Mas eu gostei muito e recomendo! O tour é super organizado. A gente passeia pelos jardins da vinícola, pela casa que foi residência da família Concha y Toro, visita os vinhedos degustando vinhos de uvas diferentes e o mais legal, visita a adega subterrânea do vinho Casillero del Diablo. Eu amei o passeio.

Vinícola Concha Y Toro Provas de Vinhos Santiago do Chile Blog da Ana Cassiano

       Adega subterrânea do vinho Casillero del Diablo.

 

Templo Bahai

DICA: O Templo Bahai fica relativamente longe de Santiago, faz parte da região metropolitana. Então combine com um motorista de taxi ou uber para te levar e ficar esperando lá para te levar embora depois da visita. O local é afastado, meio deserto, a gente passa por umas áreas mais carentes de Santiago, e é melhor ir com quem conhece a região. Para ir de transporte público é bem complicado, porque o ônibus não chega até lá. O ponto final fica à uns 2 quilômetros do templo. Tem que subir à pé o resto, e é uma subida super difícil. Mas acredite, vi muitas pessoas fazendo isso! Então depende de você e da sua disposição.

Templo Bahai Cordilheira dos Andes Santiago Chile Blog da Ana Cassiano

Eu descobri esse lugar maravilhoso pesquisando em blogs de pessoas que gostam de fugir dos pontos turísticos tradicionais e conhecer algo diferente. O lugar me atraiu porque possui uma construção super moderna num lugar bem isolado, aos pés da Cordilheira dos Andes, local de incrível paz e tranquilidade, com uma vista linda da cidade de Santiago ao longe. 

             Foto: Extreme Drone Chile**

 

Inaugurado em outubro de 2016, esse ícone da arquitetura moderna foi premiado em 2017 pela sua ousadia e inovação. Foi projetado pelo escritório Canadense de Arquitetura Hariri Pontarini Architects, e o arquiteto responsável foi Siamak Hariri. 

Na verdade, essa bela construção é o templo Bahá’í da America Latina, representado por uma cúpula que se destaca de longe. Tem o formato de um botão de rosa, e cada uma de suas 9 pétalas funcionam como portas que dão acesso a 9 direções diferentes, uma construção realmente incrível. 

Lá dentro não é permitido fotografar, então eu peguei algumas fotos da internet. 

               O teto 

 

A Fé Bahá’í é uma religião independente. Seu fundador, Bahá’u’lláh (1817-1892) é tido pelos bahá’ís como o mais recente na linha de Mensageiros de Deus que vai desde Abraão, Moisés, Buda, Krishna, Zoroastro, Cristo, Muhammad e O Báb. A Fé Bahá’í tem suas próprias leis e escrituras sagradas, surgida na antiga Pérsia (atual Irã) em 1844. 

Apesar de ser uma casa de oração Bahá’í, o templo é aberto a todos os visitantes, independente da religião, e é um local para reflexão e oração. A entrada é grátis e tem estacionamento. Leve coisas para beber ou comer, porque lá não tem lugar que venda. Possui bons banheiros e quiosques com sombra para sentar e descansar. Também tem uma biblioteca com exemplares que explicam sobre a religião Bahai.

            Estacionamento

 

              Biblioteca

 

Endereço: Diagonal Las Torres, 2000 – Peñalolen, Santiago. 

É aberto apenas à partir das 15 horas, preste atenção nesse detalhe se pretende visitar o local. Funciona de terça a sábado, das 15 às 19 horas. Domingo das 9 às 19 horas. Segunda-feira não abre.

À noite, o templo fica todo iluminado, olha isso que maravilha!

Bom, meu dia não poderia terminar melhor né! Voltei para o hotel realizada e muito feliz. 

No dia seguinte, aluguei um carro e fui conhecer outras cidades do Chile, Valparaíso e Viña del Mar. Vou contar tudo em outro post.

Ainda ficou faltando lugares legais para eu conhecer em Santiago, o Parque das Esculturas por exemplo. Se eu tiver outra oportunidade, voltarei com certeza. Eu simplesmente AMEI Santiago, uma cidade linda linda e linda! 

Dica legal de onde comer em Santiago:

Pateo Bella Vista - Shopping de Restaurantes

Fica perto do Rio Mapocho. Endereço: Rua Bella Vista - Providência - Santiago. Funciona de 10 da manhã às 4 da madrugada.

 

Valparaiso e Vina del Mar

Para ler sobre Valparaiso e Vina del Mar, clique AQUI

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.