Cidade Proibida e Praça da Paz Celestial - Pequim China

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

A Praça da Paz Celestial fica em Pequim (Beijing) capital da China. É a terceira maior praça pública do mundo. Impossível estar lá e não se sentir pequeno. É uma praça ampla, fica bem no coração da cidade, de frente para a Cidade Proibida. 

Ao redor da praça ficam imensos edifícios de estilo comunista que abrigam os principais órgãos do governo chinês. A avenida ao redor é usada para desfiles e comemorações cívicas.

As fotos nunca ficam muito nítidas por causa da poluição. É incrível a intensidade da poluição nas grandes cidades da China!

A Praça da Paz Celestial é chamada pelos chineses de Tian'an Men, e foi onde Mao Tsé Tung (o Ditador) proclamou a fundação da República da China, em 1949. Uma das maiores atrações da praça é justamente o Mausoleu de Mao.

  À esquerda da foto, o Mausoleu de Mao e ao centro, o Obelisco chamado de Monumento aos Heróis do Povo.

 

  Esse é o meu Guia, e ao longe, o Grande Salão do Povo, sede do congresso chinês.

 

 Só por curiosidade: A nota de 100 Yuans tem o rosto do ditador Mao de um lado, e no verso, o prédio do Grande Salão do Povo, sede do governo chinês que fica aqui na Praça da Paz Celestial em Pequim. ( ¥ 100 chinês = 14 dólares aproximadamente )

 

 À esquerda, a Torre da Flecha, construída na Dinastia Ming. E à direita, o Qian Men, que era um dos portões da cidade e agora abriga um museu sobre Pequim.

 

  Museu nacional da China.

 

Na praça tem câmeras espalhadas por toda parte, vigiando tudo e todos. E há muitos guardas também. Como tudo na China, o lugar vive cheio de gente. É um dos locais mais visitados de Pequim. 

Uma foto enorme do ditador Mao fica em frente aos portões da Cidade Proibida, onde também acontece a Troca da Guarda.

 

Protesto estudantil de 1989

Apesar do nome, a Paz nem sempre reinou pela praça. Para os chineses a praça é conhecida como o coração simbólico do país, mas para nós estrangeiros, o que vem à mente são os protestos de estudantes em 1989. 

A Praça da Paz Celestial testemunhou o violento desfecho da manifestação de 4 de junho de 1989, quando milhares de estudantes ocuparam o entorno reivindicando por uma democracia. O governo chinês exigiu o fim das manifestações e colocou soldados e tanques de guerra para atacar os estudantes. Cerca de 5 mil foram mortos. Um verdadeiro massacre.

A imagem que mais marcou e rodou o mundo foi a do estudante que se colocou na frente de uma fileira de tanques de guerra. Ele virou um símbolo da luta por liberdade. Não se sabe do seu paradeiro. Sabe-se que ainda está vivo, mas não quer ser identificado. 

Também me marcou muito a atitude do piloto do tanque, que tinha a permissão para atropelar o estudante, mas desviou dele.

Assista ao video abaixo:

 

A Cidade Proibida

Na Praça da Paz Celestial é onde fica o maior complexo arquitetônico da China, a Cidade Proibida. Ela é toda murada. Está aberta à visitação desde 1950. 

A Cidade Proibida é um complexo de prédios e construções finalizadas em 1420. Abrigou 24 imperadores que reinaram por quase 500 anos. Era considerada "proibida" porque só podiam entrar funcionários do governo e integrantes da família imperial. Outro que tentasse entrar era morto. 

De acordo com a tradição, a Cidade Proibida teria um total de 9 999 cômodos e meio, pois a mitologia desaconselhava que os homens tentassem se equiparar à perfeição dos deuses. Declarada Patrimônio Cultural da Humanidade, a área hoje abriga um concorrido museu que recebe até 50 mil visitantes por dia. 

Site oficial da Cidade Proibida →https://www.dpm.org.cn/Home.html

 

Leia também:

Hong Kong

Minha viagem à China

Fatos importantes sobre a China

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.