Dica de viagem para países de língua difícil

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

Quando viajamos para algum país onde não se fala o inglês, e a língua local é algo "indecifrável" para nós meros mortais, temos uma grande dificuldade para nos comunicar. Passei por isso na China, Japão, Tailândia, Turquia, Rússia, Egito etc.

Nesses países, pouquíssima coisa é escrita em inglês. A situação é complicada MESMO. E não é fácil encontrar alguém q fale ou entenda inglês nos lugares. A comunicação é realmente muito difícil.

A gente que é turista se vira como pode, faz mímica, tenta perguntar de várias formas, mas o povo tem um bloqueio natural com o inglês, impressionante. O fato é que nós turistas damos nossos jeitos para sobreviver, o que é uma grande aventura realmente. 

Então eu tenho uma dica preciosa para dar, que se chama "Dica infalível para momentos de desespero de comunicação em países de língua estranha". Anota aí:

Pegue um papel e escreva em inglês tudo o que vc acha que vai precisar perguntar ou pedir, coisas básicas, essenciais, como água, banheiro, quanto custa, com pimenta, sem pimenta, nome de rua, endereços, sei lá... tudo que vc julgar importante. Depois vá até a recepção do hotel e peça para algum funcionário escrever na frente de cada palavra o significado dela no idioma do país (geralmente o povo do hotel fala inglês né, pelamorrrr de deus!) 

Ou prepare em casa, antes de viajar, uma pesquisa no Google tradutor com essa lista traduzida para o idioma do destino e imprima. Porque muitas palavras em russo ou chinês por exemplo são "desenhadas" e não escritas. Nesse caso é melhor imprimir mesmo.

Guarde esse papel como se fosse ouro! Vc verá que ele vale isso mesmo. E quando precisar (vc vai precisar), saia apontando as palavras feito um doido hahahahaha, tentando estabelecer algum tipo de comunicação. É melhor que nada!

  1. É ridículo sim, eu sei, mas em muitas ocasiões funciona melhor que qualquer aplicativo tradutor de celular. Porque o negócio tem q ser rápido entende? A pessoa não vai ficar ali de pé na sua frente esperando vc abrir o celular e coisa e tal. (Digo por experiência própria!)

  2. A gente não tem acesso à rede de wifi em qualquer lugar não. Então nem sempre dá pra contar com aplicativos de tradução simultânea, porque eles dependem de sinal de internet. (à não ser que vc tenha comprado um chip de telefonia local, aí é outra história)

 

Aconselho contratar, sempre que possível, um Guia de Turismo que fale inglês. É mais seguro em países de língua difícil. Ele conhece os lugares, os caminhos, as situações e de certa forma "nos protege".

 

IMPORTANTE: Leve sempre na bolsa um cartão do lugar onde está hospedado, com o nome do hotel, endereço e telefone, para conseguir voltar sem problemas. É só mostrar para o motorista de táxi e não precisa falar mais nada. Mesmo que você ande de transporte público, é sempre bom portar o endereço de onde está hospedado, no caso de uma emergência.

 

No Metrô

Em cada país há uma regra diferente para comprar e usar os tickets. Informe-se antes de viajar como é o sistema usado no país de destino. Para comprar, se não conseguir usar a máquina por causa da língua, vá até a bilheteria com o mapa do metrô nas mãos e aponte para a estação que deseja ir. Assim a pessoa vai lhe fornecer o bilhete correto.

 

No restaurante

Olha essas contas de restaurante! A gente não entende nada!

Como faz pra conferir um negócio desse gente? Meu marido tinha uma tática, contar o número de ítens que a gente tinha pedido... pelo menos isso dá pra conferir né, e só! 

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.