Dirigir na mão inglesa - Estradas no Reino Unido

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

Passamos 15 dias no Reino Unido, viajando pela Escócia e Inglaterra. Estávamos em 4 pessoas (Eu, meu marido e 2 filhos adultos). Tínhamos muitas malas. Então decidimos alugar um carro para ter mais mobilidade e facilidade para conhecer todas as cidades do roteiro que tínhamos programado. 

O carro foi alugado com antecedência no Brasil, 1 mês antes da viagem. Chegamos no aeroporto de Edimburgo e o carro reservado já estava lá na locadora esperando por nós.

A Escócia, que faz parte do Reino Unido, adota a mão inglesa de direção. O volante dos carros fica do lado direito. Aí a gente pensa que não podemos alugar um carro por lá com nossa carta de motorista, mas SIM, podemos! 

Para alugar um carro no Reino Unido basta apresentar a carteira de motorista brasileira, passaporte e pagar um seguro para o veículo.

  O carro que alugamos.

 

Assista ao video abaixo:

 

É incrível como o cérebro humano é tão fantástico! A gente se acostuma imediatamente com essa inversão, e dirigir por lá se torna surpreendentemente possível! Eu disse surpreendentemente possível, e não surpreendentemente fácil! rs

 Esses carros não estão na contra-mão! No Reino Unido esse é o modo certo.

 

Eu que sou mulher, confesso que me dava certa aflição ao dirigir com tudo espelhado, tudo ao contrário. Mas meu marido e meu filho tiraram de letra. Pra eles foi como se dirigissem assim desde sempre, incrível.

 

Dicas

** Os pedais funcionam igual aos nossos. Freio no meio, acelerador à direita e embreagem à esquerda. Ufa, pelo menos isso!

** MAS trocar de marcha com a mão esquerda pode ser bem complicado. Então eu recomendo ALUGAR UM CARRO AUTOMÁTICO (foi o que fizemos) porque é menos um problema para se preocupar. 

** Evite dirigir com NEVE! Dirigir do lado direito do carro já é complicado, imagine com neve então? Evite essa situação se você não tiver o costume de dirigir na neve.

** Faça SEGURO! Isso é importantíssimo, porque com toda a inversão de direção, podemos bater em algum carro, ou encostar, arranhar, sei lá; e teremos dinheiro para concertar, rs! 

Conosco não aconteceu batida, mas nosso pneu estourou por causa de um problema no asfalto no meio do nada na Ilha de Skye e precisamos de suporte para providenciar outro pneu. Graças ao seguro que fizemos, tudo foi resolvido prontamente.

 Nós e o socorro do seguro

** Mantenha-se SEMPRE NA PISTA DA ESQUERDA, a mais à esquerda possível, pois essa é a pista para carros mais lentos. Assim temos um pouco mais de tempo para raciocinar ao tomar alguma decisão ao volante. No início, temos que nos concentrar bastante e prestar muita atenção em tudo. Tem que dirigir com bastante cautela. 

** Quando estamos numa via movimentada, é simples: É só seguir o fluxo. Mas quando estamos dirigindo sozinhos no meio do nada, em alguma estrada com pouco movimento ou quase deserta, a gente perde essa noção e automaticamente volta a trafegar pela pista da direita de novo, ou seja, pela CONTRA-MÃO, o que é perigosíssimo claro.

** Tudo muda: o sentido da via, qual o lado parar na bomba do posto para abastecer o carro, o sentido para entrar nas rotatórias (sentido horário), tem que tomar um imenso cuidado com pedestres e ciclistas porque eles vêem pelo outro lado que estamos acostumados. 

** É comum no início: Entrar do lado errado no carro, Bater a mão na porta na hora de trocar a marcha (em caso de câmbio manual), Pegar um cinto imaginário e Errar a baliza na hora de estacionar kkkkkk verdade!

** Nós enquanto pedestres: Na hora de atravessar a rua tomar cuidado na hora de olhar para o lado, porque os carros vêem do lado oposto do qual estamos acostumados.

** Uma dica importantíssima! Se for rodar muito com o carro, certifique-se que o tanque de combustível está cheio! Porque viajamos por estradinhas onde posto de gasolina era coisa rara! Passamos um aperto danado rs.

 

Estradas no Reino Unido

Existem sim as grandes rodovias, mas a maioria das estradas do Reino Unido são bem estreitas e rurais. 

 Grandes rodovias x Estradas rurais

A gente encontra bastante trator pelo caminho. A estrada vai ficando cada vez mais estreita e não tem acostamento. Praticamente cabe um carro apenas na pista, acredita? 

  Olha essa estrada!

 

Quando vem carro no sentido contrário, é um transtorno! Os dois tem que avançar um pouco pelo mato kkkkk, tô falando sério! Imagina isso tudo dirigindo na mão inglesa!  

 Nesse caso, tivemos que dar ré!

 

De tempos em tempos aparecem bolsões na estrada, é quando ela fica um pouco mais larga e dá para "chegar pro lado" e esperar o outro carro passar. 

Achei útil escrever isso, porque em várias situações a gente chega a pensar que erramos o caminho, que pegamos a estrada errada, porque o sinal do GPS falhava toda hora (ainda tem essa!). Mas nem tem jeito de errar, é só ir reto porque geralmente, só tem uma estrada mesmo, rs.

 

Origem da mão inglesa 

Existe a mão francesa de direção (a que nós usamos) e a mão inglesa (onde o volante fica no lado direito do carro). Mas por que essa nomeclatura francesa/inglesa? Vamos à explicação:

Durante a Idade Média, as estradas não eram seguras para os viajantes. Por esse motivo, o lado esquerdo da via foi adotado para que as pessoas destras que viajavam montadas em cavalos pudessem empunhar armas com a mão direita e se defender com mais facilidade. E, como as pessoas destras eram a maioria, as outras simplesmente seguiram o exemplo. 

Estava indo tudo bem até vir Napoleão Bonaparte, que era canhoto, e mandou os franceses inverterem tudo e abandonar o trânsito do lado esquerdo. Napoleão espalhou a regra da "mão francesa de direção" pelos países que conquistou. E mesmo depois dele ter sido derrotado, muitas nações continuaram utilizando o sistema francês de direção. A mais relevante delas foi a Alemanha, que seguiu disseminando a regra da mão francesa nos territórios que também conquistou. 

E como a Inglaterra não foi conquistada por Napoleão nem pelos alemães, não sofreu a influência dessas nações. 

Em 1756, dirigir pelo lado esquerdo da rua, que já era regra na Inglaterra e em todo o Reino Unido, passou a valer também em todas as colônias de domínio britânico pelo mundo e é assim até hoje.

 Vermelho mão francesa - Azul mão inglesa

 

No século 18, os americanos se viram obrigados a mudar as regras vindas da Inglaterra por causa do tipo de veículo vigente na época. Como as carruagens geralmente não tinham assento, era comum que os cocheiros destros se sentassem no cavalo mais a esquerda para que pudessem controlar os animais com o chicote na mão direita. Dessa maneira, dirigir usando o lado direito da estrada era mais fácil e o motorista tinha melhor visibilidade à frente. 

Com a independência americana em relação à Inglaterra, a liberdade para impor suas próprias regras também contou bastante. Aos poucos, o novo sistema foi ganhando adeptos e circular pela mão francesa passou a ser lei em todos os Estados Unidos e Canadá. 

Mas e o Japão? O Japão também utiliza a mão inglesa, mas nunca pertenceu ao Império Britânico. Porém, desde que os japoneses importaram o primeiro sistema ferroviário da Inglaterra, receberam a influência da mão inglesa de direção e assim permanecem até hoje.

No Reino Unido e outros países que ainda utilizam a mão inglesa, as autoridades já consideraram fazer a troca de direção. Mas, por questões de tradição, volume da frota e infraestrutura das rodovias, optaram por permanecer nos seus próprios padrões.

** Fonte: Site Mega Curioso

 

James Bond nas maravilhosas estradas da Escócia

No filme do agente 007 filmado em 2012, Skyfall era o nome da propriedade de James Bond na Escócia. A estrada que aparece nas cenas é a que liga o Vale Glencoe à Glen Etive.

As estradas que atravessam essa região da Escócia são maravilhosas. Escrevi um post falando sobre essa região. Clique aqui para ler

Assista ao video abaixo:

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.