↓ Choose the Language ↓ 

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Edimburgo, a capital da Escócia

Edimburgo (pronuncia-se “Édimbrah”) é a capital da Escócia, mas nem de longe se parece com uma grande metrópole. Não vemos prédios altos nem a loucura das cidades grandes. 

Com sua bela arquitetura do século 18 impecavelmente bem conservada, a sensação que temos ao caminhar pela cidade é que estamos na era medieval. O centro de Edimburgo foi eleito Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

A Escócia faz parte da Grã-Betanha e do Reino Unido. Você sabe qual a diferença entre Inglaterra, Grã-Betanha e Reino Unido? Leia AQUI

Conselho de amiga: O clima de Edimburgo costuma ser temperamental por causa da proximidade com o Mar do Norte. Lá venta muito, chove bastante e faz frio (mesmo no verão). Então vá preparado!

Eu pensei que fosse ver muitos homens usando Kilt nas ruas, mas parece que é um costume mais do interior da Escócia mesmo. Depois vou falar sobre isso. Porém, outra característica tipicamente escocesa, as Gaitas de Fole, essas eu vi bastante. 

Eu pensei que fosse ver muitos homens usando Kilt nas ruas, mas parece que é um costume mais do interior da Escócia mesmo. Depois vou falar sobre isso. Porém, outra característica tipicamente escocesa, as Gaitas de Fole, essas eu vi bastante.

As Gaitas de Fole estão em toda parte! Em cada esquina tem um artista de rua tocando uma musiquinha. Inevitável escutar e não se sentir na Escócia! Assista o video abaixo.

 

A moeda da Escócia é a Libra (Pounds). CARA PRA DEDEU! Pra nós brasileiros, viajar em Libras é caro, se prepare. Vai doer no bolso, mas deixe para chorar as pitangas depois. Agora trate de aproveitar a viagem, porque vai valer muito à pena, eu te garanto.

Nesse video abaixo, meu filho fez uma dobradura na nota de Libra, de forma que a Rainha fica triste ou feliz de acordo com os movimentos da nota, rs. Assista

 

Castelo de Edimburgo

A principal atração da cidade é o castelo, uma fortaleza real que simboliza a nação escocesa. É a atração turística paga mais visitada de toda a Escócia, então tem que ir né! Ele fica no alto de uma colina, e dá para ser visto de toda a cidade.

A principal atração da cidade é o castelo, uma fortaleza real que simboliza a nação escocesa. É a atração turística paga mais visitada de toda a Escócia, então tem que ir né! Ele fica no alto de uma colina, e dá para ser visto de toda a cidade.

A história do castelo está ligada à vida da Rainha Mary - A famosa rainha dos escoceses. Depois vou falar mais dela com certeza. O castelo guarda mais de 1400 anos de história. Foi lá que Edimburgo nasceu.

Vários acontecimentos históricos ocorreram nas dependências do Castelo de Edimburgo, mas sem dúvida, o mais importante foi o nascimento de James VI, o único filho da Rainha Mary, em 1566. Ainda bebê, ele se tornou rei, depois que Mary foi obrigada a renunciar ao trono escocês. 

O Castelo de Edimburgo é famoso por abrigar as “Honras da Escócia”, um conjunto de Jóias da Realeza composto pela Coroa, a Espada do Estado e o Cetro, um dos conjuntos de objetos reais mais antigos de toda a Europa.

Outra coisa famosa que fica no Castelo de Edimburgo é a Pedra do Destino, que é a pedra onde os monarcas do Reino Unido sentam nela para serem coroados (até hoje!). 

A Pedra do Destino é colocada embaixo do trono da coroação. 

Como as cerimônias de coroação de um monarca são feitas na Abadia de Westminster em Londres, a pedra costumava ficar lá. Mas já foi devolvida para a Escócia, seu país de origem, e está exposta no Castelo de Edimburgo. A pedra só deixará a Escócia novamente quando houver uma nova coração na Abadia de Westminster (quanto a Rainha Elizabeth morrer) e será colocada no espaço na parte inferior da cadeira de coroação para a cerimônia do próximo rei ou rainha. 

O castelo é enorme, e muito bonito; cheio de coisas legais para conhecer. Para ver em detalhes como é a visitação no Castelo de Edimburgo, clique AQUI 

 

Royal Mile 

A Royal Mile é uma via formada pela sucessão de ruas que descem do Castelo de Edimburgo em linha reta até o Palácio de Holyrood House. As ruas vão emendando uma na outra formando uma só. Ao longo da via tem várias placas nas esquinas indicando que a gente está na Royal Mile.

A Royal Mile é uma via formada pela sucessão de ruas que descem do Castelo de Edimburgo em linha reta até o Palácio de Holyrood House. As ruas vão emendando uma na outra formando uma só. Ao longo da via tem várias placas nas esquinas indicando que a gente está na Royal Mile.

As ruas que formam a Royal Mile são CastlehillLawnmarketHigh StreetCanongate e Abbey Strand, nessa mesma ordem. 

A Royal Mile tem 1,2 milhas, ou seja, 2 quilômetros de comprimento. E por ligar o Castelo de Edimburgo ao Palácio de Holyrood, recebeu o nome de Milha Real

Com sua bela arquitetura do século 18 impecavelmente bem conservada, a sensação que temos ao caminhar pela Royal Mile é que estamos na era medieval. O centro de Edimburgo foi eleito Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

A Royal Mile sempre foi a via mais importante de Edimburgo, desde o surgimento da cidade. Está sempre cheia de turistas porque nela ficam os principais pontos turísticos do centro antigo. Vou falar deles agora.

 

Catedral de St. Giles 

É uma igreja gótica protestante famosa pela sua cúpula que se parece com uma coroa de espinhos.

Catedral de St. Giles  É uma igreja gótica protestante famosa pela sua cúpula que se parece com uma coroa de espinhos.

De longe a cúpula da catedral se destaca na paisagem de Edimburgo.

A Catedral de Santo Egídio (santo padroeiro da cidade) é a sede episcopal da cidade de Edimburgo. Tem sido local de culto cristão por mais de 900 anos, considerada a Igreja Matriz do Presbiterianismo. 

Durante a maior parte da história pós-reforma, a Catedral de St. Giles não tem tido bispos, dioceses ou missas, mas mesmo assim o termo “Catedral” ainda é utilizado para nomear a igreja. 

Olha o teto da igreja que lindo!

 

Heart of Midlothian Mosaic 

É um mosaico em formato de coração feito de granito de tons diferentes que fica na calçada da Catedral de St. Giles. 

Heart of Midlothian Mosaic  É um mosaico em formato de coração feito de granito de tons diferentes que fica na calçada da Catedral de St. Giles.

Midlothian é o nome do condado escocês do qual Edimburgo faz parte. Antigamente, neste local ficava o centro administrativo e também uma prisão e local de execução pública. 

Os moradores locais costumam cuspir no coração como sinal de repulsão pela antiga prisão que ficava ali. 

 

Mercat Cross

Durante séculos, foi local onde comerciantes se reuniam para fazer negócios, onde anúncios importantes eram feitos e punições eram aplicadas. O munumento original é do século 14, mas já foi trocado de lugar algumas vezes, sempre ali ao redor da Catedral de St. Giles.

Até hoje é o lugar onde as proclamações reais são lidas. Em 1952, a coroação de Elizabeth II foi proclamada aqui. Qdo o príncipe Charles se tornar rei, sua ascensão também será proclamada na Mercat Cross. 

No topo da pilastra tem um unicórnio esculpido, que é o animal símbolo real da Escócia. 

 

Prefeitura de Edimburgo e Calçada da Fama

Em frente ao Mercat Cross fica o prédio da prefeitura de Edimburgo, a City Chambers.

O prédio da prefeitura tem um pátio central. Ao redor dele fica a Calçada da Fama de Edimburgo. Ela é bem pequena, não espere se impressionar.

Desde 2007, grandes nomes que receberam o prêmio Edinburgh Awards, ganharam um espaço aqui nessa calçada. 

Quem é fã de Harry Potter, pode encontrar o nome de J.K. Rowling, a famosa escritora dos livros. 

Quem é fã de Harry Potter, pode encontrar o nome de J.K. Rowling, a famosa escritora dos livros.

Já quem gosta de física, aproveite para ver o nome do incrível cientista Peter Higgs, aquele do Bóson de Higgs.

 

Universidade de Teologia

O campus da Universidade de Teologia (School of Divinity) é um prédio maravilhoso que fica bem no centro antigo de Edimburgo (entrada pela rua Mound Pl). O prédio parece um castelo. 

O campus da Universidade de Teologia (School of Divinity) é um prédio maravilhoso que fica bem no centro antigo de Edimburgo (entrada pela rua Mound Pl). O prédio parece um castelo.

Seu pátio interno é pequeno mas tem uma escadaria que nos dá uma perspectiva impressionante. 

No pátio tem uma estátua de John Knox, que foi um religioso escocês que liderou uma revolução religiosa na Escócia seguindo a linha calvinista. Ele era totalmente contra o catolicismo e bateu de frente várias vezes com a rainha Mary por isso. A Escócia é um país anglicano, ou seja, é protestante mas preserva alguns costumes católicos. 

 

The Writer’s Museum

A região da rua Mound tem vários museus legais. Um que gostei bastante foi o The Writer's Museum. O prédio onde funciona o museu lembra o rosto de uma bruxa de boca aberta, olha que legal!

A região da rua Mound tem vários museus legais. Um que gostei bastante foi o The Writer's Museum. O prédio onde funciona o museu lembra o rosto de uma bruxa de boca aberta, olha que legal!

O museu celebra o fato de que Edimburgo se tornou a primeira cidade de literatura da UNESCO em 2004. Além de ser importante por abrigar obras de escritores nascidos em Edimburgo, o museu ficou famoso mesmo por virar rota de fãs de Harry Potter, porque nele ficava exposto a primeira edição original de Harry Potter e a Pedra Filosofal, com desenhos originais de JK Rowling. Mas o material não se encontra mais no museu. Fica rodando vários lugares, como exposição intineirante.

No chão do pátio em frente à entrada do museu, ficam vários trechos de obras dos escritores famosos de Edimburgo, obras essas que estão expostas ali no museu.

Por dentro o museu é lindo. Todo de madeira, é um lugar super agradável e aconchegante. Tem uma escada que a gente sobre e vê o hall da entrada lá de cima. Vale à pena fazer uma visita rapidinha. A entrada é gratuita! 

 

Outros museus importantes aqui da rua Mound:

 

Museu on the Mond

Museu cujo foco é o design e a história do dinheiro, com exposições incluindo a nota de dinheiro mais antiga da Escócia.

 

Scottish National Gallery 

Galeria de arte que expõe obras-primas européias e escocesas.

 

Princes Street 

Descendo a rua Mound em direção à rua Princes Street, a gente atravessa uma ponte que nos dá uma visão linda do gramado do Princes Gardens, que é um jardim muito frequentado principalmente no verão. 

Descendo a rua Mound em direção à rua Princes Street, a gente atravessa uma ponte que nos dá uma visão linda do gramado do Princes Gardens, que é um jardim muito frequentado principalmente no verão.  Nessa foto vemos ao fundo o Scott Monument e o Hotel Balmoral. Vou falar dos dois daqui a pouco. 

 

A Princes Street é uma rua movimentada e bem comercial. É cheia de lojas e magazines (como a famosa Jenners – a “Galerie Lafayette” dos escoceses). Todas as grandes lojas de rede tem uma filial na Princes Street. 

A Princes Street oferece lindas vistas do Centro histórico e do Castelo de Edimburgo, que fica numa colina lá no alto.

 

Floral Clock 

O Floral Clock fica no jardim Princes Garden, na esquina da rua Mound com Princes Street. É o relógio de flores mais antigo do mundo. O relógio marca as horas normalmente, mas só funciona na primavera e no verão.

O Floral Clock fica no jardim Princes Garden, na esquina da rua Mound com Princes Street. É o relógio de flores mais antigo do mundo. O relógio marca as horas normalmente, mas só funciona na primavera e no verão.

 

Scott Monument 

Esse monumento fica na Princes Street. É impossível passar por ele e não notá-lo.

Scott Monument  Esse monumento fica na Princes Street. É impossível passar por ele e não notá-lo.

É uma homenagem ao popular escritor escocês Sir Walter Scott (uma estátua dele fica no centro do monumento). Com sua morte em 1832, a cidade decidiu construir um monumento adequado a essa notável figura literária escocesa. Em 1836, uma competição arquitetônica foi lançada. Dois anos depois, os curadores aprovaram o projeto apresentado por George Meikle Kemp, e a construção começou em 1840. Inaugurado em 1844, foi construídocom arenito de Binny, extraído de Ecclesmachan, cidade perto de Edimburgo. 

Sua torre de 61 metros de altura oferece uma vista incrível do centro e do castelo. Subir os 287 degraus é para os fortes. Custa 8 libras para subir. Os passeios acontecem a cada meia hora, das 10h às 16h30, que é a última admissão. 

  O Scott Monument à noite, com o Museu On The Mound ao fundo.

 

Balmoral Hotel 

O Hotel Balmoral também fica na Princes Street. Ele fica do lado da estação de trem de Edimburgo, a Waverley Station.

O Hotel Balmoral também fica na Princes Street. Ele fica do lado da estação de trem de Edimburgo, a Waverley Station.

O relógio da torre do Balmoral Hotel fica sempre adiantado 3 minutos, para ninguém perder os horários dos trens. O único dia do ano que o relógio é corretamente ajustado é no dia 31 de dezembro, para a contagem regressiva do Reveillon. Depois ele é adiantado 3 minutos novamente. 

 O hotel Balmoral e a estação de trem Waverley.

 

  O Balmoral à noite, com visão da Princes Street e o Scott Monumento ao fundo.

 

Além de ser um hotel incrível e luxuoso, os fãs de Harry Potter o conhecem por outro motivo. O hotel possui uma suíte que se chama Rowling, é o quarto número 552. Nessa suíte, JK Rowling se hospedou para escrever o último livro da série “Relíqueas da Morte”. A diária custa 1.000 libras por noite! Bem diferente do começo da carreira quando ela frequentava a ‘Cafeteria Elephant House’ porque não tinha dinheiro para pagar a conta de luz de sua casa. 

Leia essa e outras curiosidades sobre a escritora JK Rowling no meu post sobre Harry Potter em Edimburgo clique AQUI 

 

Rose Street

A Rose Street é um grande calçadão de pedestres que fica paralelo à Princes Street.  

A Rose Street é cheia de pubs e restaurantes charmosos. Uma rua deliciosa para uma caminhada de fim de tarde. 

Observe que no chão, em algumas esquinas, tem uns mosaicos coloridos que formam uma rosa. A rosa é sempre um símbolo que representa a família Real Britânica.

 

Calton Hill

O Calton Hill é uma atração imperdível pra quem visita Edimburgo. Fica bem no centro da cidade. Subir até lá é grátis, e nos proporciona uma vista belíssima lá do alto. 

Se você gosta de tirar fotos, se prepare!

Se gosta de fotos, se prepare para a vista do alto do Calton Hill de Edimburgo Blog da Ana Cassiano anacassiano

Terraço no alto do Calton Hill Edimburgo é frio mesmo no verão, leve casaco! Venta muito. Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

No alto do Calton Hill tem uns monumentos bem legais. As pessoas sobem para ver o pôr-do-sol. Muita gente leva lanche pra fazer pic nic no gramado apreciando a vista do Rio Forth desaguando no Mar do Norte.

Pôr-do-Sol no Observatório de Edimburgo Calton Hill Blog da Ana Cassiano anacassiano

Ficamos no Calton Hill até o anoitecer.

Eu escrevi um post mostrando como chegar no Calton Hill e falando sobre os monumentos que tem lá no alto, clique AQUI  para ler.

 

The Scotch Whisky Experience

Scotch Whisky Experience fica perto do Castelo de Edimburgo, na Royal Mile bem na rota dos turistas. Apesar de ser uma destilaria "turística", não deixa nada à desejar. O tour deles é bem legal, perfeito pra quem não tem tempo de visitar outras destilarias de cidades menores da Escócia. 

O Scotch Whisky Experience fica perto do Castelo de Edimburgo, na Royal Mile bem na rota dos turistas. Apesar de ser uma destilaria

O Scotch Whisky Experience funciona nesse belo edifício de Edimburgo, bem no centro antigo da cidade. O endereço é 354 Castlehill – 10 às 17h - £15 o tour.

O Scotch Whisky Experience oferece tours guiados para conhecer detalhes sobre a produção do whisky, além de disponibilizar variados tipos da bebida para os visitantes degustarem e comprarem no final. Eu fiz o tour básico, de 1 hora de duração e custou 15 Libras. Gostei muito. A gente entra um carrinho com formato de barril e percorre através de um trilho, vários ambientes que contam a história do Whisky na Escócia.

Além desse passeio no barril, tem outras atividades bastante interessantes. O tour é super interativo.

O tour termina numa sala imensa, cheia de garrafas de whisky nas prateleiras, uma coisa maravilhosa. São várias vitrines de vidro repletas de garrafas e com uma iluminação toda especial, com paredes forradas de espelhos do teto ao chão. Todas as garrafas são de um colecionador brasileiro, o Claive Vidiz!!! Em 2008, ele doou sua coleção de 3.384 garrafas de whisky que juntou durante 35 anos para a empresa Diageo, que as organizou aqui nessa sala para exposição. 

No local também tem uma grande loja e um restaurante no piso de baixo, o Amber Restaurant & Whisky Bar, que é muito chique e tem lindas vistas da cidade de Edimburgo.

Não dá pra pensar em ir à Escócia sem visitar alguma destilaria de Whisky né! Então o lance é o seguinte: As destilarias existem aos milhares e estão espalhadas pela Escócia inteira. Cada cidadezinha tem a sua. Existem as destilarias tradicionais, antigas e menores, que ficam nas cidades mais afastadas dos grandes centros, e tem aquelas que se preocupam mais em receber turistas, oferecendo boa estrutura para uma visitação, proporcionando um tour que conta direitinho a história do whisky no país, com direito à degustação no final. 

O importante é você saber que, seja qual destilaria de qualquer cidade que queira visitar, tem que agendar visita antes pela internet. Os horários são pré determinados e o número de participantes são limitados. Cada destilaria oferece um tipo de tour diferente, com preços diferentes. Então agendar antes é fundamental. 

Para ver como é a visitação em detalhes na Scotch Whisky Experience, clique AQUI . E no mesmo post, mostro a visita em outra destilaria, a Glenmorangie, mais tradicional e bem rural, numa pequena cidade perto de Inverness, nas Highlands da Escócia.

 

Tartan Weaving Mill

Fica exatamente na frente do prédio do Scotch Whisky Experience. A Tartan Weaving Mill é uma loja enorme de produtos escoceses, incluindo os típicos Kilts e Tartans. A entrada é gratuita e mesmo que você não compre nada, vale à pena entrar para conhecer. 

A loja é um lugar incrível para explorar. Ela tem vários andares. A parte mais interessante fica no subsolo, onde é possível observar o funcionamento dos teares produzindo os tecidos xadrezes de lã na hora!  

Ela tem vários andares. A parte mais interessante fica no subsolo, onde é possível observar o funcionamento dos teares produzindo os tecidos xadrezes de lã na hora!

Tartan Weaving Mill A parte mais interessante fica no subsolo, onde é possível observar o funcionamento dos teares produzindo os tecidos xadrezes de lã na hora!   Os teares trabalham sem parar e nós podemos observar tudo através de uma vitrine de vidro. 

 

Tartan é a estampa xadrez. Cada clã da Escócia tem seu próprio xadrez. A combinação de cores, o tamanho do quadriculado, tudo isso é personalizado. Existem milhares de Tartans na Escócia. Quando a gente entra em uma loja, se depara com uma grande opção de padrões diferentes.

Cada estampa de Tartan tem um nome, geralmente da família (clã) que o criou. Os nomes têm que estar escritos na etiqueta. Independente do produto que você comprar, echarpe, kilt, boina, meia, etc, o nome do Tartan da estampa vai estar escrito na etiqueta, pode procurar.

A gente também pode criar e mandar fazer nosso próprio Tartan, mas custa caríssimo. Então muita gente usa um Tartan que já existe, mesmo sem saber de qual clã ele é! rs

A família Real Britânica tem vários Tartans para várias ocasiões diferentes.

Eu aprendi também que, além do Tartan, cada clã tem seu próprio brasão em forma de broche. Os broches típicos são grossos e enormes, para darem firmeza e suportar o peso das mantas que ficam nos ombros. Mas a gente encontra pra comprar uns broches pequenos também, como souvenirs.

Por toda a loja, ficam expostos diversos itens da vestimenta típica escocesa. Eu adorei essa loja gente. Ela é linda. 

 

Esse post continua!!!

Para ler Edimburgo Parte 2 clique AQUI

 

Publicações Relacionadas

Edimburgo - Parte 2

Castelo de Edimburgo

The Scotch Whisky Experience - Tour em Destilarias de Whisky na Escócia

Calton Hill - A bela colina de Edimburgo

Leith - Hospedagem - Royal Yacht Britannia

Harry Potter em Edimburgo

Série Outlander em Edimburgo

Locações da série Outlander na Escócia

Glasgow e seus Pontos Turísticos

Outras cidades e passeios na Escócia

Curiosidades: Highlands, Clãs, Kilt, Tartans

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.