Fatos, Informações e Curiosidades sobre a China

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

 

A China é um país gigante, com 20% da população mundial, faz fronteira com 14 países, tem uma cultura absolutamente específica, paisagens variadas, uma língua difícil de entender, e uma história milenar riquíssima. 

Faz pouco tempo que suas fronteiras foram abertas aos estrangeiros. Sorte nossa que agora podemos entrar na China e vivenciar seus mistérios.

 

Diferenças Culturais

Se você está se preparando para viajar para a China, saiba que vai encontrar um país com enormes diferenças culturais daquelas que estamos acostumados. Então vá de cabeça aberta, não julgue se é certo ou errado, apenas entenda que são diferenças. Digo isso em relação à tudo: comida, religião, relações pessoais etc.

Ao visitar a China, a gente tem que levar muita coisa em consideração antes de sair falando mal de lá. Eu poderia dar vários exemplos aqui, mas alguns me chocaram mais, como os arrotos à mesa, mastigar de boca aberta, a competição por espaço é enorme e por isso eles esbarram na gente o tempo todo, furam fila, entram na nossa frente na maior naturalidade... etc.

Mas é tudo cultural! Viajando e aprendendo.... E meu lema é sempre esse: "Não existe o certo nem o errado, existem apenas as diferenças."

 

Brasileiros precisam de Visto

Eles são muito rigorosos quanto à isso. Tem que ir no consulado e solicitar um visto de viagem já com a passagem comprada. Eles só emitem um visto relativo aos dias que a gente vai ficar lá. Depois o visto perde a validade. Se tiver que voltar à China novamente, tem que pedir outro visto. Não é como em outros países que o visto vale por anos. 

 

Fuso-Horário

Dependendo de onde você partir, são horas e mais horas de vôo até chegar à China. A gente chega morto de cansado, mas pensa que é só ir para o hotel, tomar um bom banho e dormir a noite inteira que no dia seguinte a gente vai acordar renovado para o 1º dia de passeio. Mas não se engane! O jetlag é punk. O corpo precisa de um tempo maior para se acostumar.

Por experiência própria, na hora de planejar uma viagem à China ou Japão, reserve o primeiro dia livre, porque a gente dorme o dia todo hahaha, é verdade. O corpo perde a noção do horário biológico e do horário local. A gente só precisa DORMIR kkkk. 

Então não compre ingressos online com antecedência para visitar nenhuma atração logo no primeiro dia depois da chegada, porque o cansaço é tão grande, que a gente não aguenta! E quando arrisca e vai assim mesmo, acaba não aproveitando nada direito (por experiência própria também).

 

Trânsito, Multidão e Poluição

São as 3 palavras que resumem a China! Lá a gente pega trânsito demais, a quantidade de gente nos lugares é incrível e a poluição é nível hard!!!

O deslocamento entre um lugar à outro é super demorado por causa do trânsito. Tem muitas bicicletas circulando no meio dos carros de maneira bem perigosa. Pessoas sem capacete e os motoristas sem muitas preocupações com a segurança dos ciclistas. Achei bem diferente da Europa, onde a população também usa bastante a bike.

Quanto à multidão, lembre-se: TODOS os lugares na China são cheios! TODOS. Isso também é comum por lá. Então se encontrar algum lugar vazio, desconfie!

Sobre a poluição, eu já tinha ouvido falar nos noticiários, mas na vida real é incrívelmente maior e mais preocupante. Não se enxerga muito além de 3 metros de distância. A gente bate fotos dos lugares e parece que estamos numa névoa, mas é poluição!

  Em Shangai, o nível de poluição é impressionante!

 

  No alto do nosso hotel em Nanjing. Olha a poluição lá fora gente! Parece neblina mas não é.

 

O Idioma Chinês

Preciso falar uma coisa sobre a China... o GRANDE problema de lá é a LÍNGUA!!! 

É tudo escrito num alfabeto indecifrável para nós meros mortais. Pouquíssima coisa é escrita em inglês. A situação é complicada MESMO. Não é fácil encontrar alguém q fale ou entenda inglês por lá. A comunicação é realmente muito difícil.

A gente que é turista se vira como pode, faz mímica, tenta perguntar de várias formas, mas o povo tem um bloqueio natural com o inglês, impressionante. Deve ter algo a ver com a rixa deles com os americanos, sei lá. O fato é que nós turistas damos nossos jeitos para sobreviver, o que é uma grande aventura realmente. 

Eu fazia assim: Antes de sair do hotel, eu escrevia em uma folha de papel (em inglês) tudo o que vc acha que vai precisar perguntar ou pedir, coisas básicas, essenciais, como água, banheiro, quanto custa, com pimenta, sem pimenta, nome de rua, endereços, sei lá... tudo que vc julgar importante. Depois eu ia até a recepção do hotel e pedia para algum funcionário escrever na frente de cada palavra o significado dela em chinês (geralmente o povo do hotel fala inglês né, pelamorrrr de deus!) 

E na rua, sempre que eu precisava, eu saia apontando as palavras do meu papel para as pessoas hahahaha, tentando estabelecer algum tipo de comunicação. Era melhor que nada!

Parece atraso nesse mundo tecnológico que a gente vive, mas funciona melhor do que qualquer aplicativo de celular. Porque a China é uma DITADURA, não tem acesso à internet pública em todos os lugares. É tudo muito rigoroso e controlado pelo governo. Então nem sempre dá pra contar com aplicativos de tradução simultânea, porque eles dependem de sinal de internet.

Aconselho contratar, sempre que possível, um Guia de Turismo que fale inglês. É mais seguro em países de língua difícil. Ele conhece os lugares, os caminhos, as situações e de certa forma "nos protege".

  Os guias que contratei em Pequim e em Nanjing.

 

IMPORTANTE: Leve sempre na bolsa um cartão do lugar onde está hospedado, com o nome do hotel, endereço e telefone, para conseguir voltar sem problemas. É só mostrar para o motorista de táxi e não precisa falar mais nada. Mesmo que você ande de transporte público, é sempre bom portar o endereço de onde está hospedado, no caso de uma emergência.

 

Ditadura e Controle da Internet

Embora a China seja governada por um partido declarado comunista, práticas econômicas liberalistas e até mesmo consideradas "capitalistas" são implantadas no governo chinês na atualidade após várias reformas econômicas no país.

Mas não se esqueça → A China é uma DITADURA, não tem redes sociais e o controle da internet é muito rigoroso. Aliás, fiquei sabendo que lá existe um tipo de Rede Social própria, totalmente controlada e vigiada pelo governo.

Na China, nós turistas não temos acesso à internet pública tão facilmente. Não há sinal de wifi em qualquer lugar. Os aplicativos que já estão baixados no nosso celular nem sempre funcionam por lá.

Lá não há liberdade de internet. Muitos sites são bloqueados pelo governo. Meu blog, por exemplo, não consegui abrí-lo lá hahahaha.

 

Mausoléus são Pontos Turísticos

Não estranhem o fato de mausóleus serem uma atração turística na China. A forma como a pessoa é enterrada reflete na suas próximas gerações. Muitos mausóleus utilizam do que chamam de feng shui póstumo. O local é escolhido de acordo com os princípios do feng shui, para ter um bom descanso e trazer prosperidade para os familiares. E isso torna os mausoléus lugares muito bonitos e agradáveis de serem visitados. 

  Mausoléu de Sun Yat Sen em Nanjing

 

As Estátuas de Leões

Do lado de fora dos lugares, geralmente nos portões, é comum dos chineses colocarem estátuas de Shishi, que é o leão protetor. Eles acreditam que Shishi afasta os maus espíritos. Quando a estátua é fêmea, ela brinca com um filhote debaixo da pata, e quando é macho, brinca com uma bola.

A gente vê várias estátuas de leões espalhadas por vários lugares pela China, desde templos, lojas até no Mc Donald's rs.

Um dia, encontrei essa placa em um templo em São Paulo que explica direitinho:

 

Hotéis

O que levamos em consideração ao escolher hotéis para ficar na China, é que eles ofereçam um serviço "continental" ou seja, algo próximo dos nossos costumes ocidentais, principalmente por causa da comida, porque sou muito chata para comer nos países asiáticos. Mas isso é uma coisa muito pessoal viu! Porque tem gente que adora imersão total na cultura.

Confesso que sempre que estive na China, fiquei em hotéis bem ocidentais rs, nada muito típico.

Mas uma coisa sempre me chamou a atenção. Os banheiros de todos os hotéis tinham as paredes de vidro! Box, banheira e o vaso sanitário também! Estranho isso né? Se estiver hospedado com alguma amiga, ou parente, ou até mesmo com o marido, como no meu caso, a pessoa não tem privacidade na hora das necessidades mais íntimas rs. Seria algum tipo de fetiche dos chineses? Sei lá.

 

A Comida

Se você come comida chinesa no Brasil e amaaaa, saiba que na China a comida chinesa é diferente hahaha! Beemmm diferente! A comida chinesa do Brasil com certeza se adaptou aos nossos gostos e costumes.

Eu já confessei que sou muito chata pra comer durante minhas viagens a Ásia. Acho a comida de lá de gosto bastante duvidoso. Aliás, voltei de lá vegetariana! Mas quero deixar bem claro aqui que isso é uma coisa bem pessoal. Tem gente que ama.

Ao visitar a China, a gente tem que levar muita coisa em consideração por causa da cultura deles que é bem diferente da nossa. Mas algumas coisas me chocaram bastante:

  • Os arrotos à mesa e mastigar de boca aberta. 

  • Chupar a sopa fazendo barulho e babar na roupa.

  • A gente não encontra faca e garfo em todos os restaurantes. Muitos só oferecem colher e hashi (pauzinhos).

  • Muitos restaurantes NÃO têm guardanapos de papel nem toalhas de mesa.

  • A comida vem acompanhada de chá quente (grátis) sem açucar para beber, e quando a gente pede algo diferente (tipo refrigerante, cerveja ou suco) eles não tem nem para vender. Muitas vezes eu comprava na rua e levava na bolsa!

  • É comum escolher algo no cardápio e quando trazem o nosso pedido, eles colocam a comida no meio da mesa, sem pratos individuais, para todos compartilharem da mesma panela! Cada um com sua colher ou hashi, mas comemos todos na mesma panela. (Desculpa, mas não acho higiênico)

 

Mas é tudo cultural né! Viajando e aprendendo.... E meu lema é sempre esse: "Não existe o certo nem o errado, existem apenas as diferenças."

Mesmo ficando em hotéis de padrão bom, olha a comida gente!!! No café da manhã meu estômago embrulhava de um jeito que eu não conseguia comer quase nada, principalmente por causa do cheio que ficava no ambiente.

  Coloquei no prato só pra tirar foto!

 

Ovo enterrado (podre) e larvas são especiarias caras na China, e oferecer essas iguarias nas refeições é super chique! Então, já que é uma coisa cultural, vamos respeitar né! Mas comer...... eu não comia não. Eu ficava à base de fruta, suco, café com leite e pão com manteiga mesmo rs.

Muitas vezes as plaquinhas eram escritas só em chinês, e a gente nem sabia o que estava comendo. 

É cultural dos asiáticos comerem comida fresca, eu sei. Mas era tão fresca que o bicho vinha à mesa ainda vivo, mexendo ainda gente! Aí que eu não comia MESMO! O camarão vinha com as perninhas mexendo, a carne vinha tremendo, tipo estímulos nervosos sabe!? Eu não comia, mas o povo da mesa comia com gosto. Eu tenho videos mostrando os bichos se mexendo na nossa mesa antes de serem mergulhados na água quente, mas não tive coragem de postar. 

  Jantar com o pessoal da empresa do meu marido.

Eu comia rolinho primavera de legumes... e só! Nunca comi tanto rolinho primavera em toda minha vida! E quando eu variava de prato (porque eu não queria comer bicho nenhum) vinha isso ↓↓↓ 

Ahhh, mas tem uma coisa eu achei legal. Muitas mesas de restaurantes têm adaptado um fogão, com bocas individuais, que ficam na frente de cada pessoa. É para manter a água quente enquanto a gente mergulha nela os alimentos. É um sistema de aquecimento que não "queima", só aquece. Por isso, a toalha de mesa pode ficar por cima, olha que legal!

 

Religião

A religião na China segue uma linha filosófica. Acho isso tão legal! Eles não têm deuses, e sim pessoas, filósofos, monges e gurus que pregavam o Bem e procuravam disseminar seus pensamentos pelo mundo através de seus seguidores.

As 3 linhas filosóficas chinesas são: o Taoísmo, o Confucionismo e o Budismo

 

O Confucionismo prega uma ética moral, social e política. Segue uma linha bastante racional e pragmática, com considerações práticas, realistas e objetivas. Confúcio foi um pensador e professor que falava muito sobre a importância da família e sobre a obrigação dos governantes de fazerem um trabalho baseado no bem e na honra. Ele viveu de 551 a 479 a. C.

  Templo de Confúcio em Nanjing

 

O Budismo surgiu originalmente na Índia por volta do século 6 A.C e depois se difundiu pela China, Japão e vários outros países da Ásia. Se baseia em ensinamentos sobre o caminho da libertação, sobre o exercício do desapego à coisas materiais e sobre a importância do refúgio espiritual. O grande mestre foi Buda, que pregava ensinamentos baseados nas leis do universo.

          Estátua do Big Buddha em Landau

 

  Templo dos 10 mil Budas em Sha Tin, Hong Kong

 

O Taoísmo é uma doutrina mística e filosófica que surgiu no século 6 a.C. por Lao Tse, que enfatiza a vida em harmonia com o Tao. O termo chinês "Tao" significa "caminho", "via" ou "princípio". O Taoísmo relaciona a existência do ser humano e sua essência cósmica aos ciclos da natureza. Seu caráter contemplativo e sereno é o principal rival do racionalismo pragmático do confucionismo.

  Símbolo do Taonísmo, o Yin e Yang, que significa Equilíbrio e Harmonia.

 

  Templo do Céu em Pequim, o maior templo taoísta da China

 

Iluminação Noturna

Tudo na China é muito iluminado. Eles não economizam na iluminação dos prédios, fachadas de lojas e letreiros de propagandas. Até exageram um pouco na minha opinião, porque fica tudo colorido demais, sem harmonia. Chega à ficar poluído visualmente, mas essa é uma forte característica dos países asiáticos. 

A poluição visual é tão grande, que chega a causar vertigem e confusão mental rs, letreiros de todas as marcas e todas as grifes do mundo piscando, todas juntas, uma tentando chamar mais atenção que a outra, affff.

Além disso, ainda tem os "Shows de Luzes". As grandes cidades Chinesas oferecem shows com projeção de luzes e som, com raios laser vindos de uma direção apontados para os prédios mais altos, fazendo performances visuais para as pessoas assistirem. 

Começa a tocar uma música bem alta, vinda de auto-falantes estrategicamente posicionados, de forma que ouvimos o som de qualquer canto da cidade. E as luzes são sincronizadas com a música. Os feixes de laser se movimentam de acordo com o ritmo, criando uma espécie de dança de raios de luz colorida. Como exemplo, assista esse show de luzes em Hong Kong → clique AQUI

 

Leia também:

Tudo sobre minha viagem à China

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.