Glasgow - Escócia

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

O que fazer em Glasgow na Escócia Ana Cassiano Histórias de Viagens

 

Nós ouvimos muito falar em Highlands escocesas, não é? Elas ficam no norte do país. Mas também existe o termo “Lowlands” - terras baixas - onde ficam Edimburgo e Glasgow.

Glasgow fica à 74 Km de Edimburgo, cerca de 1 hora de carro. Ótimo passeio bate-volta para se fazer em 1 dia.

Quando chegamos na Escócia, o aeroporto internacional fica no meio das duas cidades. Ele atende tanto Glasgow quanto Edimburgo igualmente.

Se você puder escolher entre ficar em Glasgow ou Edimburgo, prefira Edimburgo. Não desmerecendo Glasgow claro! Fiquei em Glasgow por 3 dias e em Edimburgo por 6 dias, e por isso posso afirmar que Edimburgo turisticamente é mais interessante, porque além da cidade, tem muita coisa nos arredores de Edimburgo para visitar também.

Desde o século 16, Glasgow se tornou um centro mercantil de muita importância no Reino Unido, se destacando pelo comércio de tabaco e na construção naval. Hoje é uma grande cidade, com uma uma vibe mais corrida e mais cosmopolita se comparar com outras cidades escocesas. 

  George Street.

 

  Torre do Relógio na Mercat Cross.

 

Edimburgo é a capital da Escócia, mas Glasgow é a maior cidade do país e um dos principais centros financeiros da Europa. Um destino certo para os negócios porque várias sedes de empresas ficam em Glasgow. Mesmo assim, possui bairros tranquilos com aquitetura típica e acolhedora

  Igreja Barony Hall, de mais de 400 anos, feita de pedras vermelhas e uma bela arquitetura gótica vitoriana. Endereço: Castle Street, perto da Catedral de Glasgow.

 

  High Street.

 

  Downhill Street.

 

George Square

A George Square é a principal praça do centro de Glasgow. Levou esse nome em homenagem ao rei George III da Grã-Betanha. A praça é cercada por edifícios importantes, incluindo a Prefeitura e a Câmara Municipal, cuja pedra fundamental foi colocada ali em 1883.

  Ao fundo, o prédio da Câmara e da Prefeitura. No centro, o Monumento Scott com a estátua de Walter Scott (poeta e historiador escocês) no alto do obelisco.

 

  O lado oposto da praça.

 

A George Square é um local de eventos musicais, shows, celebrações cívicas, reuniões políticas e protestos populares.

  O prédio da Câmara Municipal de Glasgow.

 

Em frente à Câmara fica o Glasgow Cenotaph, monumento que homenageia os mortos na 1ª e 2ª Guerra Mundial, com dois leões de mármore um de cada lado. 

Na praça também fica essa imponente estátua equestre da Rainha VictoriaNa era Vitoriana, Glasgow tinha tanta importância, que ficou conhecida como a “segunda cidade do Império Britânico”.

Caminhando pela rua lateral, a George Street, temos acesso ao pátio interno do prédio da Câmara. É um lugar bem bonito, cheio de arcos que dão passagem às ruas laterais. Aqui funcionam cartórios e outras repartições públicas.

 

Catedral de Glasgow

Da George Square à Catedral de Glasgow é uma caminhada curta. Vale à pena subir pela rua Cathedral Street ou pela High Street que passam pela área universitária de Glasgow com vários prédios históricos. 

A Glasgow Cathedral é a catedral mais antiga da Escócia e é o edifício mais antigo de Glasgow. Data de 1136! É um excelente exemplo de arquitetura gótica escocesa. Desde a Reforma religiosa, a catedral continua sendo propriedade pública, administrada pelo Historic Environment Scotland 

A história da catedral está ligada à da cidade e está localizada onde o santo padroeiro de Glasgow, Saint Mungo, construiu sua igreja. A tumba do santo está na cripta.

A catedral é bem vazia por dentro, não é preenchida por bancos, como na maioria das igrejas. Mas possui uma característica bem peculiar. Ela manteve no seu interior a grade de madeira talhada que separa o resto da igreja do altar. Isso é raro nas igrejas escocesas, muitas perderam esse adorno com o tempo. Depois dessa tela de madeira, aí sim, tem bancos para as pessoas sentarem e orarem, de frente para o belíssimo altar.

A catedral é famosa por causa da sua incrível cripta medieval, que fica abaixo do piso da igreja. Mas atenção: Ela tem horário restrito de funcionamento. Se um dia você quiser conhecer, pesquise os horários com antecedência no Site da catedral → www.glasgowcathedral.org/visiting/  Não paga para visitar, mas eles aceitam doações.

Em frente à catedral tem uma praça muito bonita, com canteiros de flores e muitas árvores. É um lugar muito agradável para uma pausa de descanso.

Na mesma praça fica o Hospital Universitário de Glasgow, o Glasgow Royal Infirmary, inaugurado em 1794. É um prédio grandioso e muito bonito (foto abaixo)

Na praça há também uma maquete que mostra os pontos turísticos/históricos que ficam nos arredores da Catedral:

Na maquete estão: a Praça da Catedral, o Hostipal Universitário, o Cemitério de Glasgow inaugurado em 1833, o Provand’s Lord Ship (casa medieval mais antiga de Glasgow e seus jardins de ervas medicinais, que hoje funciona como museu), a Igreja Barony Hall (toda construída com pedras vermelhas numa bela aquitetura gótica vitoriana), a Universidade de Strathclyde (a segunda mais antiga de Glasgow), e o Museu St Mungo (padroeiro da cidade)

 

Universidade de Glasgow

A Universidade de Glasgow funciona num prédio tão lindo, que até virou ponto turístico! Ela é aberta ao público e podemos circular lá dentro normalmente, mesmo durante os meses de aulas. E nas férias, a universidade não fecha! Ela pode ser visitada nesse período também.

Quando foi fundada em 1451, a universidade funcionava ao lado da Catedral de Glasgow. A instituição cresceu e atualmente tem vários campus espalhados pela cidade. O principal é o Campus de Gilmorehill, que fica no elegante bairro de West End

O Campus de Gilmorehill foi inaugurado em 1870, projetado em estilo gótico. É o segundo maior exemplo de arquitetura de renascimento gótico na Grã-Bretanha, depois do Palácio de Westminster. 

Uma das partes mais bonitas do prédio são as colunas e arcos góticos que ficam na entrada do Bute Hall, salão onde são realizadas as cerimônias de graduação da Universidade. Essas arcadas impressionantes já foram vistas na tela em muitos filmes e programas de TV, incluindo Cloud Atlas e Outlander

A Universidade de Glasgow teve importante participação no Iluminismo Escocês durante o século 18. Foi onde estudou o grande economista e filósofo Adam Smith.

Outros alunos e professores famosos da instituição: James Wilson (um dos fundadores dos Estados Unidos), o engenheiro James Watt (inventor da máquina à vapor), físicos, médicos e cientistas, além de sete ganhadores de Prêmio Nobel e três Primeiros Ministros Britânicos.

Curiosidade: Você já deve ter ouvido falar na Escala Glasgow. Ela foi criada em 1974 por dois professores da Universidade de Glasgow, e é usada na medicina para medir o nível de consciência do paciente depois de sofrer uma lesão no cérebro. 

 

Kelvingrove Park

O Parque Kelvingrove fica no bairro West End, ao lado do Campus da Universidade. É um parque muito bonito, uma área verde realmente grande. Aliás, o nome Glasgow significa "vale verde".

Glasgow situa-se às margens do rio Clyde, e o rio Kelvin é seu afluente. O parque Kelvingrove é cortado pelo Rio Kelvin. 

 Essa ponte é muito bonita e se chama Prince of Wales Bridge.

O Kelvingrove é um refúgio urbano ideal para o lazer, principalmente para os estudantes da universidade. Ao seu redor tem muitos escritórios da reitoria, outras unidades do campus e repúblicas de estudantes. Dentro do parque funciona uma Galeria de Arte e o Museu Kelvingrove, e outros monumentos como estátuas, fontes e memoriais.

OLHA QUE LEGAL: No parque Kelvingrove está plantada uma árvore “famosa”. É um carvalho que foi plantado em 1918 por Louisa Lumsden (professora escocesa pioneira em educação para mulheres) para comemorar o direito das mulheres ao voto. A árvore recebeu o nome de Suffragette Oak (carvalho do voto). 

Foi nomeada “Árvore do Ano da Escócia” em 2015 e “Árvore Européia do Ano” em 2016 pela Woodland Trust (instituição de conservação florestal do Reino Unido) 

Em 2017, a árvore foi danificada durante uma forte tempestade. Em consequencia dos danos, precisou ser podada, diminuindo sua altura e copa. Os pedaços de madeira cortados foram doados à Glasgow Women’s Library (Biblioteca Feminina de Glasgow) para serem criados souvenirs e vendidos, com renda destinada à biblioteca, que é pública e funciona também como um museu dedicado às mulheres e suas importantes realizações históricas. 

 

Cenas da série Outlander em Glasgow

Para quem é fã da série Outlander, em Glasgow foram gravadas várias cenas importantes. Eu tive a chance de conhecer alguns desses lugares e reproduzir algumas cenas com minha família.

 

 

 

 

 

Para ver detalhes das gravações de Outlander em Glasgow clique AQUI

Para ver o Roteiro Completo de Outlander em toda a Escócia clique AQUI

 

Passeios próximos de Glasgow

Como Glasgow e Edimburgo são cidades próximas, recomendo os mesmos passeios que ficam nos arredores de Edimburgo. Para ver clique AQUI

 

Leia também:

Edimburgo, a capital da Escócia

Diferença entre Inglaterra, Grã-Betanha e Reino Unido

Curiosidades sobre a Escócia

Outras cidades e passeios pela Escócia

Nossa Viagem Completa pela Escócia

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.