↓ Choose the Language ↓ 

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Japão, a terra do Sol Nascente!

 

Por que o Japão é chamado de "Terra do Sol Nascente"???

 

Atigamente, era a China que estabelecia a grande parte das marcas e dos símbolos da civilização avançada, há 2 mil anos antes do Japão. Como resultado desse domínio, a China tinha uma enorme influência na cultura asiática. Quando o Japão começou a ser descrito, isso foi realizado a partir de uma perspectiva chinesa. Então quando os chineses olhavam para o leste, na direção do Japão, eles olhavam na direção do amanhecer. Foi assim que eles passaram a chamar o país como o país do sol nascente.

 

A palavra "Japão" escrita em japonês, que significa "sol nascente"

 

 

O Brasil possui a maior colônia de imigrantes japoneses e inúmeros descendentes. Cerca de 254 mil brasileiros vivem atualmente no Japão. Apesar disso (ou POR CAUSA DISSO), brasileiros precisam de visto para ir ao Japão!!! Não é difícil conseguir, mas é chato porque tem um longo processo burocrático. Tem que juntar um monte de documentos pra levar no consulado e coisa e tal... mas no fim a gente consegue!

 

 

Minha filha, no dia da nossa chegada no aeroporto de Narita.

 

 

Se vc estiver se preparando para visitar o Japão, tem que saber melhor sobre o Japan Rail Pass, criado especialmente para turistas, com opções de viagens ilimitadas com o trem comum ou o trem-bala entre 7 e 21 dias. Andar de trem no Japão custa caro! Se vc tiver que comprar cada trecho toda vez que precisar se deslocar, vai custar um absurdo! Para facilitar a vida do turista, o governo japonês criou o Japan Rail Pass, que é um ticket só para estrangeiros (japonês não pode obter) e que dá direito a andar de trem quantas vezes quiser, dento do prazo de validade do bilhete. Vale à pena se informar melhor sobre ele. Tem que comprar antes de chegar no Japão! Geralmente vende no consulado onde vc socilitou o visto japonês. Nós compramos os nossos no consulado do Japão em Frankfurt, Alemanha, porque foi lá que demos entrada na papelada do visto. O ticket custou cerca de 210 euros (800 Reais) por pessoa! É caro! Mas sai mais barato que comprar as passagens por lá. Isso é para dar uma noção de como é caro andar de trem no Japão.

 

 

 

 

Vamos falar de Tóquio!!!!

 

Uma das maiores cidades do mundo, a capital do Japão é a maior área metropolitana que existe no planeta, com mais de 35 milhões de habitantes!!! Para vc ter uma noção, São Paulo (só) tem 12 milhões. 

 

Tóquio é imensa, densamente povoada, incrivelmente organizada e civilizada. Como uma cidade com tanta gente consegue funcionar em aparente ordem todos os dias e ainda preservar áreas verdes e históricas, manter níveis de poluição e barulho aceitáveis, ter banheiros públicos decentes e acesso para deficientes como regra, e um povo educado que não te trata mal? É só ver o nível de criminalidade e vandalismo no Japão, um dos menores do mundo, pra começar a entender esse povo.

 

O melhor de Tóquio é passear pelas principais áreas/bairros. Tóquio é caos, multidão de gente, neons, ruas e regiões bacanas para visitar. Ao invés de pontos turísticos e templos, o mais legal são as ruas!!! Separei por regiões e vou falar um pouco de cada uma.

 

 

Região de Shinjuku 

 

De um lado do bairro fica o centro administrativo e de negócios de Tóquio, com inúmeros arranha-céus. Uma manifestação bem visível da riqueza empresarial da cidade. Do outro lado de Shinjuku fica o Kabukicho, famoso distrito de entrentenimento, a área boemia, com cinemas, teatros, neons, videokê, bares e casas de Pachinko (tipo Las vegas, um monte de máquinas de jogos numa sala só, vive cheia de gente, todos jogando ao mesmo tempo. Uma loucura!)

 

 

Pachinko por todos os lados (clubes de jogos eletrônicos)

 

 

Ruas e mais ruas cheias de Pachinko

 

 

Minha filha e meu marido num Pachinko!

 

 

A Shinjuku Station é a mais movimentada estação de trem do mundo, por onde circulam mais de 2 milhões de passageiros POR DIAAA!!!! É gigante, cheio de gente e lojas. 

 

Ao redor da estação tem muitas lojas de departamentos imensas!!! Lojas de departamentos que não pode deixar de visitar: Isetan e Takashimaya Times Square

 

 

 

 

Pertinho da estação fica o Jardim Gyoen, que é lindíssimo. Tem um lago lindo de frente para um gramado onde as pessoas deitam, fazem picnic e descansam. É imperdível no Hanami (época da floração das cerejeiras). Custa 300 ienes e não abre na segunda feira.

 

O prédio dos escritórios do governo é impressionante. É a prefeitura de Tóquio. É um prédio lindo, maravilhoso e muuuito alto. Pode subir no topo (de graça) para ver a cidade lá de cima. Tem um amplo observatório, com restaurante, banheiros e lojinha de souvenir. Em dias claros, dá para avistar o Monte Fuji.

 

 

Admirando Tóquio do alto!

 

 

 

No alto do prédio da prefeitura

 

 

 

 

 

Engenharia japonesa de ponta, anti-terremotos! Os prédios literalmente "balançam mas não caem!" Já pensou estar lá no alto na hora que a terra tremer??? Vixxxxi

 

 

Shinjuku

 

 

Fora da área da estação de metrô (que é muito agitada), Shinjuku tem ruas calmas e residenciais. Há templos espalhados por toda parte, até dentro dos condomínios onde as pessoas moram. Foi em Shinjuku que fiquei hospedada quando estive em Tóquio. Recomendo! É uma ótima região.

 

 

Shinjuku, um bairro adorável!

 

 

Região de Harajuku 

 

Bairro alternativo de moda adolescente... Em outras palavras, só gente maluca na rua, vestindo roupas estranhas, etc kkkk

 

 

Harajuku Station: ao redor dessa estação você começa a ver os adolescentes japoneses vestindo as roupas mais loucas possíveis. Durante a semana eles estão na escola, e andam por ali de uniforme. Mas no domingo, o povo solta a criatividade! A gente vê cada coisa maluca...

 

 

A estação Harajuku é bem bonitinha, efeitada com painéis de desenhos japoneses.

 

 

Rua Takeshita Dori: Fica exatamente na frente da estação Harajuku. É a rua mais famosa do bairro, pequenininha mas cheia de lojas vendendo a última moda para os adolescentes japoneses. Esse é o "point" do domingo da moçadinha!

 

 

 

 

Omotesando: é uma avenida que vai da estação de Harajuku até a Aoyama dori, onde fica a estação Omotesando. Essa é a rua das lojas de grifes caras. Mas o Shopping Omotesando Hills tem lojas “normais”, como Gap, Zara e marcas locais.

 

 

 

 

Templo Meiji-jingu: um dos maiores templos de Tóquio, fica numa área verde muito bonita ao lado do Yoyogi Park. A feliz combinação de estruturas de cipreste e tetos em bronze, hoje esverdeados pela oxidação, está cercada por um amplo e belo bosque, calmo e silencioso. Há grandes tóneis de saquê como oferendas e pequenas placas de madeira com desejos de fiéis. É um santuário xintoísta, a religião nativa do Japão, quase sempre ligada à família imperial. Esse templo foi totalmente destruído durante a Segunda Guerra Mundial, mas foi reconstruído em 1958 com donativos vindos até do exterior. Aos domingos é comum você ver casamentos e famílias arrumadas em seus melhores kimonos levando os filhos ao templo pela primeira vez.

 

 

 

 

 

Região de Shibuya 

 

Shibuya é o famoso bairro de Tóquio onde vemos uma multidão de gente atravessando a rua ao mesmo tempo!!! Tem faixas de pedestres até nas diagonais; é o cruzamento de pedestres mais movimentado do mundo!

 

 

Olha quanta gente atravessando a rua!

 

 

Assista a cena do filme Velozes e Furiosos 3 que foi filmada nesse cruzamento, que incrível! www.youtube.com/watch?v=rWmEkwqRUkA

 

A Shibuya Station é uma mega-estação de trem e metrô, cheia de lojas, restaurantes, e a 4ª mais movimentada do Japão. Do segundo andar da estação a gente vê bem o movimentado cruzamento de pessoas atravessando a rua! Chocante!

 

 

Nos finais de semana, a estação Shibuya de metrô é o ponto de encontro dos adolescentes de Tóquio. A praça da Shibuya Station fica lotada de gente!

 

 

 

 

Do outro lado da rua fica o Starbucks Shibuya Tsutaya, onde a gente pode subir pra tomar um café e passar um tempo lá observando o movimento do cruzamento também.

 

Eu atravessando o famoso cruzamento de Shibuya. Ao fundo, o Starbucks Shibuya Tsutaya.

 

 

 

No cruzamento tem uns telões luminosos gigantes, tipo tela de cinema mesmo, que ficam passando propagandas (com som alto inclusive!), TODOS ao mesmo tempo! Uma loucura!!! São muitos prédios, e cada um tem um telão!

 

Eu fiz um video atravessando o cruzamento. Clique aqui para ver www.youtube.com/watch?v=TuI3catme1U&feature=youtu.be

 

Além do cruzamento, Shibuya também é famoso por ser o bairro que lança moda. Tem muitas lojas legais, muitos restaurantes e clubes noturnos. Shibuya é uma região bem agitada, de dia ou de noite, uma das regiões que mais gostei em Tóquio!

 

 

 

 

 

 

A Center Gai é uma rua de pedestres que fica perto da estação Shibuya, cheia de lojas, bares, restaurantes, o movimento no final do dia é forte, com muita gente começando a noitada por ali. Eu AMEI essa rua!

 

 

 

Minha filha linda, realizando o sonho de conhecer o Japão! Essa viagem fantástica foi por causa dela!!!

 

 

 

Uma loja oficial dos Kishidam, que é uma banda de rock famosa no Japão. O vocalista é esse loiro esquisitão da foto. A loja vende um monte de souvenirs legaizinhos com o logo da banda. Se vc passar na porta, vale a pena dar uma entradinha. Endereço (Tokyo, Shibuya, Udagawacho, 37-11 大久保ビル東側1F)

 

 

Eu AMEI o Shibuya!

 

 

Estátua do cão Hachiko: Uma estátua de bronze de um cão foi erguida em frente à estação de Shibuya, e marca um ponto de encontro extremamente famoso e significativo.

 

 

Hachiko foi um cão da raça Akita nascido em 1923. Seu dono, Hidesaburo Ueno, era professor na Universidade de Tóquio. Todos os dias, Hachikō acompanhava Ueno da porta de casa até a estação Shibuya, quando ele ia p o trabalho, e retornava no final do dia para esperar o trem em que seu dono vinha. A visão dos dois, que chegavam na estação de manhã e voltavam para casa juntos na noite, impressionava todos que passavam. Essa rotina continuou até 1925, quando numa tarde o professor não retornou em seu habitual trem, como de costume. Ueno sofrera um AVC na universidade naquele dia, e nunca mais voltou à estação onde sempre Hachikō o esperava. Ueno morreu um ano e meio depois. Ao perceber que o dono não aparecia, o cão continuou indo todos os dias à estação de Shibuya, da mesma forma como ele sempre fazia, e esperava o trem, procurando a figura do professor Ueno entre os passageiros. Só ia embora quando as dores da fome o obrigava. Ele fez isso dia após dia, durante 10 anos, até o dia de sua morte. Hachiko morreu de velhice aos 11 anos, numa rua lateral à estação. A morte do cão estampou as primeiras páginas dos jornais japoneses e muitas pessoas ficaram inconsoláveis com a notícia. Seus ossos foram enterrados em um canto da sepultura do professor Ueno, para que ele finalmente se reencontrasse com o mestre a quem ele havia esperado por tantos anos.

 

 

  

 

O dia 8 de março de 2015 marcou 80 anos desde que Hachiko se foi e para homenageá-lo, alunos da Universidade de Tóquio fizeram uma estátua representando o reencontro dos dois.

 

 

Hachikō é o diminutivo de Hachi, nome do lindo filme estrelado por Richard Gere que conta essa história real. Quase morri de tanto chorar! Assista o trailler clicando aqui www.youtube.com/watch?v=7iJASD1yu3E

 

 

 

Tudo ao redor da estação Shibuya lembra o cão Hachiko, tem várias referências. Tem propagandas e um painel muito bonito feito de pedra na parede da estação.

 

 

 

 

A loja Tokyu Hands: Quase tive um treco nessa loja, tem muuuita coisa legal pra comprar! São 8 andares de coisas diversas. Eu quase morri lá dentro. No último andar tem um café delicioso. Boa parada pra descanso. Endereço: 12-18 Udagawacho, Shibuya, Tokyo 150-0042

 

 

Uma coisa bem interessante na Tokyo Hands é que apesar de ter 8 andares e elevador, eles incentivam as pessoas a subirem de escada. E marcam em cada degrau quantas calorias que a gente perde fazendo isso! Olha que legal!

 

 

 

A Loft é outra loja parecida, que compete com a Tokyu Hands. Vale à pena entar na Loft também. Tem várias filiais espalhadas pela cidade.

 

 

Outra coisa bem legal pra se fazer em Shibuya, é comer no UOBEI. É um restaurante onde a gente faz o pedido pela tela de um computador e o sushi vem num trilho... sozinho, sem garçom, bem no estilo "tecnologia japonesa"! Endereço (2-29-11 Dogenzaka, Shibuya, Tokyo) 

 

Eu fiz um filminho lá dentro mostrando como funciona. Clique para assistir www.youtube.com/watch?v=w41juKgGgvc&feature=youtu.be

 

 

 

 

 

Região de Roppongi

 

Roppongi é o bairro dos expatriados e estrangeiros de Tóquio, com muitas embaixadas e escritórios de empresas estrangeiras. A noite de Roppongi é famosa com muitos clubes noturnos, restaurantes, bares, a rua fica fervilhando de gente.

 

Roppongi Hills: É O PRÉDIO ONDE A BASF TEM ESCRITÓRIOS. É um complexo de shopping, ótimos restaurantes, galeria de arte, cinema, hotel e museu de arte. No alto da Mori Tower, um prédio de 54 andares, fica o observatório Tokyo City View, que é lindo, todo de vidro, com uma vista incrível de Tóquio lá de cima. Custa 1.500 ienes por adulto, mais 500 ienes por pessoa p o acesso ao Sky Deck (que é o heliporto). 

 

 

 

 

 

Região de Ginza

 

Área chique e cheia de lojas de departamentos enormes, restaurantes e grifes famosas. É uma região boa para ver o anoitecer com as milhares de luzes acendendo na rua Chuo Dori, e jantar em um dos andares repletos de restaurantes nas lojas de departamentos.

 

Não deixar de entrar na matriz da loja Mitsukoshi, em Nihombashi. É como se fosse a Galeria Lafayette do Japão! 

Endereço: 1-4-1 Nihonbashi Muromachi, Chuo 103-0022

 

 

 

 

 

Rua Chuo Dori: rua cheia de lojas interessantes, de papelaria as roupas baratas (Uniqlo) ou de luxo (Chanel, Prada e outras), brinquedos (Hakuhinkan Toy Park) e equipamentos musicais (a loja da Yamaha é imensa). A GU Hyakuen também é uma ótima loja! A rua Chuo Dori à noite com suas milhares de placas iluminadas é impressionante!

 

 

WAKO Main Building: é o prédio-símbolo do bairro, com o relógio no topo, e foi construído pelo fundador da Seiko. A loja de itens de luxo WAKO ocupa todo o prédio.

 

 

Sony Building: Onde ficam os melhores restaurantes da cidade.

 

 

Teatro Kabuki-za: Pelo menos passe na frente porque é uma construção bem bonita. 

 

 

Kabuki é uma forma de teatro japonês conhecida pela estilização do drama e pela elaborada maquiagem usada pelos atores. Eles cantam e dançam de maneira bizarra, por isso é considerado um teatro de vanguarda. Sua origem  é do início do século 17, quando se parodiavam temas religiosos com danças ousadas e sensuais. Em 1629 esse tipo de teatro foi proibido pelo governo. O espetáculo passou a ser encenado então por rapazes que interpretavam papéis femininos. O teatro kaburi tornou-se um espectáculo popular que combina realismo, música, dança e um rico figurino, numa constante integração entre os atores e a plateia.

 

 

Tokyo Tower: A torre Eiffel do Japão! Na década de 1950, a crescente urbanização da região de Tóquio e a chegada da televisão promoveram a construção desse marco da recuperação japonesa no pós-guerra. Símbolo de uma nova era, a Tokyo Tower foi concebida para ser treze metros mais alta que a Torre Eiffel, totalizando 332,5 m. Com o fim da TV analógica no Japão em 2011, a maior parte das funções de transmissão digital migrarão para a torre Tokyo Sky Tree, mas a torre colorida de vermelho e branco sempre se manterá como um ícone querido do Japão moderno. Na base da torre existem diversas atrações, lojas e restaurantes. Em dias claros, dá para avistar o Monte Fuji do alto dela.

 

 

 

 

A Tokyo Tower vista do Templo Zojoji 

 

 

Templo ZojojiA maioria dos pavilhões do templo foram reconstruidos recentemente, exceto o portão principal de entrada, que foi o único que sobreviveu aos incêndios, terremotos e aos ataques aéreos da Segunda Guerra Mundial. 

Endereço: 4-7-35 Shibakoen, Minato, Tokyo 105-0011

 

 

A Região de Asakusa 

 

É o lado tradicional de Toquio! Um bairro com muitos templos, incluindo o mais antigo e importante templo budista da cidade, o Senso-ji. Se você só tem tempo pra visitar apenas um templo em Tóquio, tem que ser esse o Senso-ji. Maravilhoso, com lanternas gigantes de papel vermelho e portais enormes, imponentes, que nos fazem sentir pequenos perante o mundo. Talvez seja mesmo essa a intenção. Lugar de reflexão, contemplamento e agradecimento. Um dos cartões-postais mais conhecidos de Tóquio. Fica perto do Rio Sumida.

 

Veja se vc já ouviu essa história antes... Um grupo de pescadores não estava no seu melhor dia. Foi então que resgatam do fundo do rio uma imagem, e de repente suas redes ficam repletas de peixes... Hmmm, não! Aqui não é Aparecida do Norte, e sim Tóquio! E isso aconteceu no ano 628 no Rio Sumida (e não em 1717 como contam em Aparecida). A imagem que veio na rede recebeu o nome de Kannon, a deusa da misericórdia, e passou a ser venerada pelos japoneses desde então. Ou seja minha gente, essa história já existia há mil anos antes de Aparecida do Norte!!! Ai Ai essa igreja católica, eu só observo... 

 

A imagem da deusa Kannon fica exposta no principal pavilhão do templo Senso-ji. 

 

 

Você chega pela estação de metrô Asakusa saída 2 ou 3 e vai caminhando até o Kaminarimon, que é o pequeno portal de entrada do templo. A partir daí você caminha pela rua Nakamise, cheia de lojinhas de souvenirs e lanchonetes, até o Hozomon, que é o grande portal de entrada do complexo. Lá dentro tem o templo principal com o altar folheado a ouro, um Pagode de 5 andares, e vários templos menores dedicados a diferentes divindades.

 

O grande barato é caminhar pela rua Nakamise-dori. É uma rua movimentada, cheia de lojinhas de comida e quinquilharias para turistas. 

 

 

 

 

Região de Ueno

 

Área central de Tóquio que atrai milhares de visitantes não só por sua agradável área verde com muitas cerejeiras, mas pelas diferentes atrações dentro de seu perímetro, como museus, jardins e templos.

 

Parque Ueno: um parque enorme e lindo, principalmente na época das cerejeiras. 

 

 

 Santuário Toshogu que fica dentro do parque Ueno.

 

 

A entrada no parque é grátis, mas o zoológico e os museus são pagos. O zoológico é famoso por causa dos seus moradores mais queridos: os pandas Li-Li e Shin-Shin. Suas instalações estão sempre apinhadas de pessoas, crianças e adultos, todos com uma divertida cara vendo os simpáticos e fofos bichinhos. O zoo é muito grande, tem que ter ânimo para andar!

 

 

Região de Sumida

 

Um bairro que acabou de ganhar destaque por causa da recém-inaugurada Tokyo Skytree, a segunda maior torre do mundo. Outro local de interesse para os turistas é o Ryogoku Kokugikan, que é o Estádio Nacional de Sumô e o Museu Edo.

 

Tokyo Skytree: é uma torre com 634 metros de altura. É a segunda maior estrutura do planeta depois do Burj Khalifa de Dubai, a maior torre do mundo atualmente. Dentro da torre tem dois níveis de observação, um a 350 metros e outro a 450m, ambos com vistas de 360 graus. Utilizada por uma série de companhias de telecomunicação como rádios, serviços de internet e um consórcio de canais de televisão - incluindo a poderosa NHK. 

 

A torre é triangular em sua base e circular em sua ponta, é um feito da engenharia em um país frequentemente vitimado por violentos tremores. Há enormes filas p entrar! O verão é a pior época para visitar a torre, por conta da umidade do ar e a possibilidade de chuvas e tufões. 

 

 

 

Em dias de boa visibilidade, é possível avistar o Monte Fuji do alto dela.

 

 

 

Região de Chiyoda e Akihabara

 

É o coração de Tóquio, onde fica o Palácio Imperial e a sede de vários prédios do governo e embaixadas, além da estação de trem e metrô Tokyo Station. 

 

Também engloba a área de Akihabara, famosa por suas lojas de produtos eletrônicos, Animes e MangásChuo Dori é a rua principal dos eletrônicos. 

 

Palácio Imperial: é onde mora a família imperial japonesa e somente uma parte dos jardins são abertos aos turistas. Muros de pedra e um fosso protegem o castelo, que foi destruído durante a Segunda Guerra Mundial, e depois reconstruído. Em duas ocasiões no ano (dia 2 de janeiro e dia 23 de dezembro, o aniversário do Imperador), visitantes podem entrar em uma parte restrita do castelo para ver a família Imperial, que faz aparições especiais em uma varanda. No resto do ano só pode visitar os jardins. Sinceramente não achei muita graça nesse jardim, a parte mais bacana foram as cerejeiras em flor do lado de fora, na margem do fosso, em Chidorigafuchi.

 

 

 

Região de Ikebukuro

 

Onde ficam o POKEMON CENTER MEGA TOKYO e o J. WORLD TOKYO (Parque de Anime).

 

POKEMON CENTER MEGA TOKYO kotaku.com/the-biggest-pokemon-center-in-japan-opens-1670213708

Endereço: Sunshine City alpa 2F 3-1-2 Higashi - Ikebukuro, Toshima-ku, Tokyo, 170-6002.

Opening Hours. 10:00 às 20:00 hrs 

Video do lugar www.youtube.com/watch?v=4NuybYdoY34

 

 

J.WORLD TOKYO (Parque de Anime) pt.japantravel.com/view/j-world-tokyo-indoor-theme-park

Endereço: 3-1-3 Higashiikebukuro, Toshima-ku, Tokyo 170-8630

Video do lugar www.youtube.com/watch?v=BlRjbavp-t4

 

 

Ilha de ODAIBA

 

É uma ilha artificial ligada a Tóquio pela Rainbow Bridge. O lugar é uma concentração de shopping centers gigantescos, e tem lojas de todos os tipos para todos os bolsos. A vista de Tóquio e da Rainbow Bridge a partir de Odaiba já vale a visita. Você pode ir de barco ou de monorail. 

 

A Rainbow Bridge é um dos símbolos de Tóquio. Foi concluída em 1993, é decorada com 444 luzes que ganham uma iluminação especial conforme as estações do ano e datas comemorativas do Japão.  

 

 

 

 

 

*********************************************

 

 

CURIOSIDADES: 

 

 

TERREMOTOS ###############

 

O Japão é formado por quatro grandes ilhas montanhosas e mais de três mil ilhas pequenas. O país fica em zona de frequentes furacões e é exposto a terremotos e erupções vulcânicas por estar situado nos limites da placa tectônica euroasiática.

 

Estive no Japão durante o verão. Peguei temperaturas de 30 graus, muita umidade, chuva e a passagem de um tufão.  

 

Eu estava preparada também (entre aspas) para uma possibilidade de terremoto!!! Isso é comum no Japão. De acordo com os sismolólogos, o chão treme, em média, 3 vezes por dia! Alguns tremores são leves, e a gente nem chega a sentir. Quando são fortes, parecem “suaves” graças à tecnologia de construção anti-terremoto que ameniza os tremores nas casas e nos prédios. 

 

 

 

 

Mas quando o bicho pega mesmo, um tremor de magnitude 8.0 graus na escala Richter por exemplo, os japas tentam seguir o que aprendem nos vários treinamentos de sobrevivência que eles fazem ao longo da vida. Lá eu aprendi (lá vai uma dica valiosa!) que a primeira coisa que temos que fazer é abrir as portas!!! porque é a primeira coisa que enverga numa estrutura são as portas, e ficar preso, sem poder sair, numa situação como essa pode ser o fim... Por todos os cantos tem um “kit-terremoto” que possui roupa de amianto, capacete, apito, comida desidratada, uma garrafinha de água e alguns ítens básicos para fazer curativos. SIM! Ao visitar o Japão, vc tem que estar preparado para vivenciar tudo isso! 

 

As solas dos sapatos e os saltos detonam com bastante facilidade no Japão. Isso porque as ruas são como uma LIXA! O asfalto e as calçadas são feitos com uma mistura de concreto e pedrinhas para que o chão seja flexível e resista aos terremotos sem rachar! 

 

 

Tóquio é a maior área metropolitana que existe no planeta, com mais de 35 milhões de habitantes!!! Para vc ter uma noção, São Paulo (só) tem 12 milhões. Então o grande problema de Tóquio é o espaço! É muita gente morando num lugar só! Por isso, eles aproveitam todos os espaços possíveis! As bicicletas são empilhadas umas sobre as outras. Os carros nas garagens também!

 

 

 

E esse círculo aí no chão é para as manobras. Toda garagem tem que ter. As ruas são muito apertadas. Não dá pra manobrar. Então eles param o carro em cima desse círculo no chão que gira. É assim que se manobra carros em Tóquio!!!

 

 

 

 

A LÍNGUA #######################

 

E para minha grande surpresa, os japoneses em sua maioria não falam bem inglês ou qualquer outra língua. Só os policiais e os atendentes do Mc Donalds (kkkkkkkk) falam inglês. E o inglês dos japoneses é literalmente "do outro mundo", porque eles trocam a pronúncia do L pelo R, e colocam O e U no meio das sílabas, assim do nada (!!!!!!!!!!) Por isso é praticamente impossível entender o inglês deles, e claro, eles também não entendem o nosso! Vixi.... Mas na música pop deles lá, sempre tem uma ou duas frases em inglês (correto) na hora do refrão, rs. 

 

Apesar da comunicação ser difícil, há algumas placas escritas no alfabeto ocidental, o que já é uma graaaande vantagem. E os japoneses são muito educados. Eles tentam ao máximo nos ajudar, nem que seja a base de mímica.

 

 

COMIDA E RESTAURANTES ############################## 

 

Os cardápios dos restaurantes vem com fotos, o que facilita bastante.

 

 

Muitos lugares vão além disso. Possuem réplicas das comidas feita de um material tipo resina, que reproduz direitinho a cara dos pratos! Assim fica fácil decidir.

 

Amostras dos pratos feitos de resina.

 

 

Nunca comi tanto sushi em toda minha vida!!!! Mas ao contrário que todo mundo pensa, a principal refeição do povo japonês é o Lamen, tipo o Miojo, com bastante vegetal, carne de frango ou peixe. Carne bovina quase não tem no Japão! Muito raro de encontrar.

 

 

Eu pedia Fanta e vinha essa coisa verde! Parece que é feita de melão! Uma delícia!  

 

 

Os japoneses raspam o prato sempre. Lá as porções de comida são pequenas e não é falta de etiqueta repetir e sim deixar sobras. Isso é normal em países que passaram por guerras...

 

Olha que higiênico: a gente recebe a conta na mesa, assim que o garçom traz os pratos. Mas pode comer com calma, sem pressa alguma. Quando a gente termina, levanta e vai até o caixa que fica na saída. Dinheiro é uma coisa muito suja e o japonês nunca o manuseia onde se come. O garçon também não pega no dinheiro, pois ele serve a comida! Quem recebe o pagamento é um outro funcionário, responsável só por essa função. A gente paga a conta e já sai pra rua. Outra coisa interessante: No Japão não se dá gorjeta! O preço que está na conta é exatamente o mesmo que o caixa vai te cobrar! Nem um centavo à mais! 

 

Olha a conta! hahahaha A gente não entende nada!!!

 

 

Ahhhhhh, e tome CUIDADO! “Tim-Tim” no Japão não é brinde! Significa "pênis" hahahahahaha. Então é melhor não usar essa expressão no restaurante! 

 

 

 

TRANSPORTES PÚBLICOS ########################

 

O Japão está à frente no que se diz respeito ao cuidado ambiental. A imagem do país está associado à baixos níveis de poluição. Chefes de estado de vários países vão especialmente à Kioto p participarem de seminários sobre como diminuir o efeito estufa no planeta Terra. Os meios de transporte no Japão são na sua grande maioria de um sistema híbrido, para evitar o excesso de liberação de gás carbônico e outros gases que destroem a camada atmosférica.

 

Vemos muitas máscaras nos rostos das pessoas, mas nada tem à ver com poluição, e sim para não transmitir doenças e por causa de alergias respiratórias, principalmente na época da floração das cerejeiras por causa do pólen.

 

O metrô e o ônibus são cheios, porém a gente não ouve um pio! Todo mundo quietinho descansando ou mexendo no celular, sem incomodar os outros.

 

As portas do taxi japonês fecham sozinhas e os carros geralmente são um mesmo modelo antiguinho. A cor pode ser preta ou em Tóquio, verde, verde água (lindo!) ou laranja.

 

 

 

Não se esqueça que no Japão a direção é invertida. Do mesmo jeito que se dirige do lado esquerdo da rua, deve-se parar no lado esquerdo da escada-rolante para dar passagem pra quem quer subir andando.

 

RIQUIXÁ - Traduzindo ao pé da letra significa: pessoa forte puxando um carro. Antigamente era coisa da elite, mas hoje em dia, é coisa só pra turista mesmo.

 

 

 

EDUCAçãO E CULTURA ########################

 

A educação dos japoneses é um capitulo a parte. Eles cumprimentam você diversas vezes ao dia, não importa quantas vezes vc vê a pessoa. Isso deixa a gente louca! Toda hora tem que falar “irashaimase”, “dômo arigatô”, “arigatô gozaimasu” e curvar o tronco e cabeça pra frente, TODA HORAAAAAA!

 

Nas escolas não existem serventes. Quem faz a limpeza são os própios alunos. Então o japonês cresce sabendo que não se deve sujar o chão, porque eles mesmos vão ter que limpar! As ruas são extremamente limpas!

 

As mulheres tem um jeito de falar bem "afetado", com a voz estridente e entonações bem dramáticas. Parecem criança conversando, ou personagens de desenhos animados. 

 

A TV é muito infantilizada, os programas e propagandas são um pouco bobos comparados ao que estamos acostumados.

 

Banheiros 8 ou 80, as privadas do Japão geralmente são elétricas, esquentam, jogam diferentes tipo de jato de água e as vezes até fazem sons (em um shopping tinha uma que fazia som de mar kkk). Mas não se assuste se for a um toalete em uma estação de metrô e der de cara com um buraco no chão. Em alguns lugares, os japoneses ainda fazem suas necessidades agachados!

 

Japoneses bebem muito álcool e há propagandas de cerveja por todo canto. Depois que as lojas fecham, ficam abertos alguns bares, fliperamas, karaokês… Nessa hora é bem comum ver pelas ruas de Tóquio, meninas abraçadas com os amigos, tropeçando de tão bêbadas. Os meninos também enchem a cara, mas fiquei surpresa mesmo em ver tanta garota assim!

 

Os japoneses fumam muito! E isso me surpreendeu também.

 

Eles AMAM cabines fotográficas e aquelas máquinas de gancho, pra pegar brinquedos, bichinhos de pelúcia, doces e coisa e tal. Tem cabines fotográficas espalhadas por toda parte, e sempre com filas imensas. As meninas entram em grupo e as fotos saem em forma de adesivo, p elas colarem onde quiserem. É uma festa! 

 

Os japoneses são muito carentes. Eles pagam para "se sentirem amados" (olha que louco isso). Frequentam lugares onde pagam por uma companhia para conversar enquanto bebem num bar ou enquanto comem num restaurante. Não há contato físico (sexo) e as moças não tem vergonha da profissão. Elas apenas conversam. Os japoneses gostam da sensação de existir alguém que se importe com eles. Quando o lugar é barato, eles pagam uma boneca mesmo, hahahahahahaha, tipo uma manequim de vitrine de loja, vestida de kimono e tudo, só pra ficar sentada ali do lado do cara!!! 

 

Tem também uma rede de lanchonete famosa, a MAID CAFE, onde as garçonetes se vestem de empregadas domésticas e fazem esse papel, de dar bastante atenção ao cliente carente. Vc escolhe no cardápio mesmo o querem delas: conversar, beber um suco juntos ou jogar video game, hahahahahaha.

 

 

Por todo canto há máquinas de rua que vendem bebidas e comidinhas. Elas existem aos milhares! E olha que prático: o povo encosta o celular no visor da máquina, pega o produto que escolheu e a conta só vem depois, junto com a fatura do telefone! 

 

A água é um elemento integral e unificador em todos os locais de oração do Japão. O bambu significa "força", porque numa tempestade ele enverga, mas não quebra. E depois volta ao normal! 

 

KU em japonês significa "bairro". Então, em qualquer bairro q a gente entra, a gente vai pro KU, hahahahaha.

 

Um NINJA era um agente secreto do Japão feudal (século 14) especializado em artes de guerra não habituais. As funções do ninja incluíam espionagem, sabotagem, infiltração e assassinato, assim como combate aberto se necessário fosse. Os ninjas utilizavam métodos secretos de guerra, e eram contratados com os samurais, que possuíam regras mais rígidas sobre honra e combate. Os ninjas viajavam disfarçados para outros territórios para avaliar a situação do inimigo. Se infiltravam no meio deles para descobrir as falhas, e depois invadiam castelos incendiando-os e assassinando pessoas. Tudo isso chegando em segredo...

 

SAMURAI era como um soldado da aristocracia do Japão entre 1100 à 1867. Suas principais características eram a grande disciplina, lealdade e sua grande habilidade com a katana (espada). O samurai era uma pessoa muito rígida moralmente, tanto que se seu nome fosse desonrado, ele executaria o seppuku, pois em seu código de ética, era preferível morrer com honra a viver sem ela. O seppuku era o suiscídio. Com a sua espada, o samurai fazia um corte horizontal fora a fora na barriga, deixando assim as víceras expostas como sinal de pureza de caráter (eu hein, credo!) 

 

O SUMÔ é uma luta competitiva de contato no qual um rikishi (lutador) tenta forçar outro lutador para fora de um ringue circular (dohyō) ou tocar o solo com qualquer parte do corpo que não as solas dos pés. O esporte originou-se no Japão, o único país no qual ele é praticado profissionalmente até hoje. Muitas tradições antigas foram preservadas no sumô moderno e mesmo hoje o esporte inclui muitos rituais, como o uso da purificação pelo sal, da época quando o sumô era usado na religião xintoísta. A vida de um lutador é altamente rígida, com regras definidas, principalmente de alimentação, pois eles tem que ficar bem gordos! Os lutadores de sumô devem viver em "campos de treinamento” onde todos os aspectos de suas vidas são ditados pela tradição.

 

 

VESTIMENTAS E MAQUIAGEM ##########################

 

O japonês é um povo que veste o que quer. Eles não se preocupam muito com tendências de moda. Sendo assim, quando andam na rua, não se preocupam com olhares alheios. Ninguém acha ninguém estranho. Eles se sentem livres e respeitados. Outra coisa legal: as japonesas não tem neura em ficar com a silhueta magra ou gostosa. Elas desconstroem as proporções usando peças oversized. Apesar de que eu quase não vi japonesa gordinha. Metabolismo bom!

 

As japonesas são loucas por meias. Espere por muitas meias louquinhas como com formato de gato e listradas coloridas (inclusive para homens, que dobram a barra da calça pra mostrar).

 

Ao contrário das brasileiras, que "morreriam" ao ver alguém com o mesmo look, as japonesas gostam de combinar roupa com as amigas ou o namorado. Especialmente em lugares de passeio como parques de diversão, é normal ver um grupo de amigas com a mesma roupa.

 

Os adolescentes japoneses gostam de colocar “mochilas” em seus chaveiros! kkk Eles usam uma infinidade de chaveirinhos pendurados decorando as mochilas.

 

Na maquiagem, as japonesas priorizam uma pele clara e perfeita. Os cílios são carregados de rímel e as sobrancelhas super bem cuidadas. Elas não gostam de batom colorido. Nada de vermelho ou rosa! Como não há procura, as lojas nem vendem batons de cores vibrantes. Talvez as japonesas não gostem de batom por causa dos dentes, que em geral são tortinhos e amareladinhos.

 

As japonesas no geral tem as pernas muito tortas. Não é charme proposital, elas tem essas pernas arqueadas que parecem um alicate (onde os joelhos ficam super afastados) por culpa de sê-za, a posição de sentar no chão ajoelhado em cima das pernas. Os japoneses passam a vida sentando assim, desde pequeninos, a as pernas vão ficando tortas e os pés virados para dentro por causa do peso do corpo sobre os tornozelos.

 

Não esperava ver tanta gente andando de kimono nas ruas, principalmente em Kioto. Homens e mulheres, adultos e crianças. Eles usam o chinelinho de madeira com meia. Andam de passinhos curtos, é engraçado. Deve ser difícil!

 

kanzashis (grandes espetos decorativos para o cabelo, considerados jóias) 

 

 

O MONTE FUJI

 

O Monte Fuji é um vulcão inativo desde 1707, e como os japoneses dizem, é a montanha de morada dos deuses onde os homens encontram o divino... Nossa! Dizem que o Monte Fuji é o símbolo da vida balanceada, pois de qualquer lado que vc o olha, ele é igualzinho!

 

Mas o Monte Fuji é um pouco mais que isso. É a própria imagem do Japão, reverenciada por mestres da pintura, poetas e músicos, impressa em imagens clássicas das xilogravuras e admirada por dezenas de milhares de montanhistas que escalam seus 3.800 metros de altura todos os anos. Tamanha devoção levou a Unesco a declará-la Patrimônio da Humanidade na categoria "cultural" em 2013, um forte indício do poder de suas formas e sua forte influência sobre a cultura japonesa. 

 

O Monte Fuji fica na fronteira das províncias de Shizuoka e Yamanashi. Há vários bons pontos para observar o Monte Fuji. Até mesmo de alguns arranha-céus de Tóquio é possível observá-lo nos dias de céu claro. Dois locais bastante disputados nestas ocasiões são a sede da prefeitura e a Tokyo Tower. 

 

Ele aparece do lado direito do trem bala (chamado de Shinkansen) para quem vai de Tóquio em direção à Kyoto ou Osaka. À partir da estação Shinagawa, em 20 à 25 minutos ele aparece (entre as estações Mishima e Shin-Fuji), mas por pouquíssimo tempo! Dois minutos, se tanto! Depois ele desaparece atrás de uma montanha. No trem, tente reservar lugares D ou E (estes serão os mesmos na volta, no qual o Fuji aparecerá à esquerda).

 

 

AS GUEIXAS

 

 

A palavra gueixa significa "artista". São mulheres que precisam estudar e se preparar por muitos anos antes de se tornar uma gueixa propriamente dita. Elas são muito cultas, informadas e falam vários idiomas. Aprendem regras de etiqueta, falam baixo, são delicadas, finas e elegantes. Elas têm muitas habilidades: cantam, dançam, recitam versos, tocam instrumentos musicais e entretêm os clientes conversando sobre vários assuntos.

 

Se vc pensa que as gueixas são como prostitutas, vc está totalmente enganado. Entenda mais sobre elas. Escrevi um post falando só sobre as gueixas. Clique aqui para ler  blog-da-ana34.webnode.com/as-gueixas-japao/

 

 

KIOTO, uma cidade sensacional!

 

Uma das cidades mais bonitas do Japão, foi a capital do império por mais de mil anos, até Tóquio se tornar a capital moderna em 1868. Enquanto o mundo se apressa, Kioto é tranquila e feita de uma série de momentos perfeitos. A cidade tem cerca de 2.000 templos!!!!

 

Eu escrevi um post só sobre Kioto, clique aqui para ler  blog-da-ana34.webnode.com/blog/kioto-japao/

 

 

 

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.