Neuschwanstein Schloß, O Castelo da Cinderela na Alemanha

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

O castelo fica na região da Bavária (sul da Alemanha) em uma pequena vila chamada Schwangau, no final da Rota Romântica, à 110Km de Munique (cerca de 2 horas de carro). A cidade mais próxima do Neuschwanstein se chama Füssen. O castelo fica bem perto da fronteira entre Alemanha e Áustria.

 

O castelo fica na região da Bavária (sul da Alemanha) em uma pequena vila chamada Schwangau, no final da Rota Romântica, à 110Km de Munique (cerca de 2 horas de carro). A cidade mais próxima do Neuschwanstein se chama Füssen. O castelo fica bem perto da fronteira entre Alemanha e Áustria.

O Castelo Neuschwanstein é um dos pontos turísticos mais visitados da Alemanha e do mundo. Recebe cerca de 1,4 milhões de visitantes por ano. É um dos destinos mais populares da Europa. É comprovadamente o local mais fotografado, postado, marcado por #Hastags e Check-ins nas redes sociais!

O O Castelo pertence hoje ao estado da Baviera, que administra as visitas e cuida da conservação.

 

Inspiração para Walt Disney

Na década de 1950, Walter Elias Disney visitou a Alemanha com a esposa em busca de inspiração para seus filmes. Muitos desses filmes contêm fortes referências às histórias dos Irmãos Grimm, famosos escritores alemães. Castelo Neuschwanstein Lojinha dentro do Neuschwanstein.

 

Na década de 1950, Walter Elias Disney visitou a Alemanha com a esposa em busca de inspiração para seus filmes. Muitos desses filmes contêm fortes referências às histórias dos Irmãos Grimm, famosos escritores alemães. 

Passando pela Bavária, Disney se encantou com a beleza do Neuschwanstein, principalmente pela sua arquitetura e paisagens ao redor. 

Na mesma década, Disney lançou o filme "Cinderela", o que alavancou sua carreira, pois estava à beira da falência. Depois de outros trabalhos bem sucedidos, Disney inaugurou a Disneyland em 1955, um superparque de diversões situado em Anaheim na Califórnia

         O Neuschwanstein foi a inspiração para Disney criar o Castelo da Cinderela e o logotipo da empresa.

 Em 1955, foi inaugurada a 1ª Disneylândia, na cidade de Anaheim Califórnia.

 

Uma Curiosidade: O Walt Disney World de Orlando na Flórida só foi inaugurado em 1971, após a morte de Walt Disney, e o castelo não se parece com o da matriz inspirado por ele. Mas contém as referências. 

Disney Flórida e Disney Califórnia Neuschwanstein Castelo inspiração

Outra cidade da Rota Romântica da Alemanha, Rothenburg ob der Tauber, inspirou Walt Disney na criação de Pinóquio. Mas esse é assunto para outro post.

 

Ludwig II, o idealizador do castelo

Ludwig nasceu em 1845 em Munique. Seu pai, o rei Maximiliano II, morreu subtamente de um ataque do coração e Ludwig teve que se tornar rei aos 18 anos.

Desde a adolescência, já demonstrava preferência por rapazes, mas sua homossexualidade nunca foi reprimida. Ludwig não se casou, não teve herdeiros e pode continuar mantendo seus romances normalmente pelo resto da vida. 

Uma das primeiras coisas que fez como rei foi convocar o compositor alemão Wagner para a sua corte em Munique. Ludwig admirava o compositor desde a adolescência, quando as óperas de Wagner afloravam sua imaginação e suas fantasias. 

                           Compositor Wagner.

 

Notava-se claramente que Ludwig era uma pessoa diferente, sensível e voltado às artes. Apesar de rei, não se interessava por política. Preferia viver de fantasia! E encontrava essa fantasia em seus projetos criativos, idealizando castelos, dos quais acompanhava as obras e cuidava pessoalmente de cada detalhe da arquitetura e decoração. 

Ludwig havia visitado Versalles, pois era um grande admirador de Luís XIV, rei da França. Voltou de lá com muitas idéias (luxuosas) na cabeça, e quis porque quis botar tudo em prática. Só que isso lhe custou muuuuitos marcos alemães! 

Em 1868, começaram os esboços do primeiro castelo, o Neuschwanstein, bem em frente ao castelo dos pais (Castelo Hohenschwangau) onde Luís morou toda sua infância. Desde a pedra fundamental, ele acompanhou as obras do Neuschwanstein sentado da varanda “de casa”... 

Simultaneamente ao Neuschwanstein, Ludwig mandou construir outros 2 castelos, o Castelo Herrenchiemsee (cópia exata do Palácio de Versailles) e o Castelo Liderhof

Por causa dessa extravagância toda, foi considerado “louco” e incapaz de governar. Foi deposto por falir os cofres públicos, julgado e preso no Castelo de Berg, ao sul de Munique. Meses depois, seu corpo foi encontrado afogado no Lago Starnberger, em condições suspeitas, pois Ludwig foi um exímio nadador a vida inteira. 

Ludwig não teve tempo de ver o Neuschwanstein concluído. Morreu com apenas 41 anos. O castelo nem chegou a ter um trono. A sala do trono está vazia até hoje. 

Eu escrevi um post sobre a intrigante história de Ludwig II e seus Castelos Maravilhosos. Clique AQUI para ler.

A vida de Ludwig virou até filme! Assista ao trailler abaixo:

 

Origem do nome

  • Neu → Novo (Era o "novo" castelo a ser construído, porque já havia ali um castelo antigo, o Hohenschwangau, onde Ludwig morou e passou a infância)

  • Schwan → Cisne

  • Stein → Pedra (Os castelos com cara de fortalezas, também eram chamados de "Stein", ou seja, fortificações feitas de pedra)

Traduzindo, Neuschwanstein Schloß significa “ O Novo Castelo de Pedra do Cisne”, em referência ao personagem da ópera romântica de Wagner "The Knight of Swan" (O Cavaleiro do Cisne).

O rei Ludwig II foi um grande admirador e apoiador de Richard Wagner, compositor alemão de música clássica de renome mundial. O castelo foi construído em sua homenagem e muitos cômodos no interior foram inspirados em personagens das óperas de Wagner.

   Lohengrin, O Cavaleiro do Cisne.

Para ouvir a ópera de Wagner - Lohengrin, O Cavaleiro do Cisne, clique aqui → www.youtube.com/watch?v=lqk4bcnBqls&list=RDlqk4bcnBqls&start_radio=1&t=104

 

A Construção

A construção do Neuschwanstein começou em 1869, e originalmente foi projetada para durar 3 anos. Mas devido a difícil localização que era em um penhasco, as obras do imenso edifício durou 22 longos anos. Mesmo assim não foi totalmente concluída. 

 O Castelo no inverno.

 

Apesar de ter sido construído no século 19, o Castelo Neuschwanstein exibe arquitetura medieval, porque Ludwig sempre teve um fascínio pela história antiga. A arquitetura românica-renascentista foi usada intencionalmente para torná-lo um verdadeiro castelo de conto de fadas, por causa das histórias que o rei gostava de ouvir na infância. 

O rei Ludwig dormiu apenas 11 noites no castelo (durante as obras) e morreu antes de vê-lo concluído.

 O castelo em obras. Essa foto fica exposta lá dentro, numa coleção que a gente vê durante a visitação.

 

Como chegar

Saindo de Munique, são 110 Km de estrada (2 horas de carro). 

Se estiver hospedado em Füssen, é fácil, porque fica apenas à 4 Km do castelo. Dá para pegar um ônibus (o trajeto dura meia hora, porque ele vai parando nos pontos) ou ir à pé mesmo, como muita gente faz.

 

A Estrada

De Munique até o Castelo Neuschwanstein, a estrada é maravilhosa. Füssen é a última cidade da Rota Romântica.

E o cenário é... não tenho palavras para descrever. A estrada é rural, verdejante e rodeada pelos Alpes, parece uma pintura!

 Olha a estrada na primavera, com os Alpes ainda nevados lá no fundo.

 

Quando a gente avista a bela Igreja de St. Coloman, é porque o castelo já está próximo. É uma paisagem linda. Vale à pena parar o carro na beira da estrada para tirar uma foto. 

Coloman era um peregrino irlandês à caminho da Terra Santa. Em 1012, ele foi confundido com um espião por causa de sua aparência e assassinado na Áustria. Mais tarde, descobriram que ele era filho do rei da Irlanda, e foi morto por engano. Colman foi considerado santo pela população, possivelmente por remorso, e pelos milagres relatados perto de onde seu corpo foi enterrado. Como ele passava por aqui em suas andanças, essa igreja foi erguida em sua memória.

Quando a gente avista a bela Igreja de St. Coloman, é porque o castelo já está próximo. É uma paisagem linda. Vale à pena parar o carro na beira da estrada para tirar uma foto. Castelo Neuschwanstein

Olha a estrada com neve genteeeee!!!!

 A igreja St. Coloman no inverno.

 

Logo após a Igreja St. Coloman, a gente começa a enxergar o Neuschwanstein ao longe. Cada vez ele vai ficando mais perto, parece um sonho! Desculpe a minha emoção, mas sinto a mesma coisa todas as vezes que vou lá. É uma visão maravilhosa!

O posicionamento do Neuschwanstein é um escândalo! Ele fica no alto de uma colina com vista magnífica dos Alpes.

Um dia, eu cheguei durante a noite. Olha a lua cheia sobre o castelo!!! Eu nunca vou esquecer esse dia.

 

A vila de Schwangau

Schwangau tornou-se uma base de apoio turística que gira ao redor dos 2 castelos: o Neuschwanstein e o Hohenschwangau. A vila tem estacionamentos, restaurantes, hotéis, banheiros e lojinhas de souvenirs. 

 Minha família em Schwangau.

 

A vila de Schwangau fica às margens dos lagos Alpsee e Schwansee (O Lago dos Cisnes). No verão, muitos turistas se aventuram e nadam neles.

 Quando guiei a família Rech.

 

Castelo Hohenschwangau

O castelo Hohenschwangau é amarelinho. Ele fica numa pequena colina, e temos lindas vistas dele andando pela cidade.

Traduzindo, Hohenschwangau significa “Castelo do Alto Condado do Cisne”. Tudo aqui gira em torno de cisne, já perceberam? 

O Castelo Hohenschwangau foi o primeiro a ser construído, ainda na idade média. Em 1837, o rei Maximilian II da Baviera tomou posse do castelo em meio de ruínas de uma antiga fortaleza medieval e o reconstruiu, tornando-na a residência de verão da família Real. Quando o rei morreu, seu filho Ludwig II foi morar ali com a sua mãe, e ele teve a ideia de se construir o segundo castelo, o Castelo Neuschwanstein. 

Ambos os castelos localizam-se em um uma posição privilegiada, de modo que um tem uma linda vista do outro, pois o Castelo Neuschwanstein foi construído de frente para o Castelo Hohenschwangau, propositalmente.

Ambos os castelos localizam-se em um uma posição privilegiada, de modo que um tem uma linda vista do outro, pois o Castelo Neuschwanstein foi construído de frente para o Castelo Hohenschwangau, propositalmente. 

 Um construído de frente para o outro!

O Castelo Hohenschwangau também pode ser visitado. Há um ticket que dá direito à visitar os dois castelos no mesmo dia.

 

Como é a visitação

ATENÇÃO:

  • Você pode subir até o castelo Neuschwanstein sem comprar o ticket de entrada. Pode entrar no pátio interno, andar pelos arredores e ir até a ponte Marienbrücke, tudo isso de graça. A única coisa que é paga, é a visita no interior do castelo (cômodos, quartos, cozinha e sala do trono). O ticket custa 13 euros.

  • Se sua intenção é visitar o interior do castelo, tem que comprar o ingresso pela internet ou no Ticket Center que fica em Schwangau. NÃO HÁ BILHETERIA LÁ NO ALTO DO CASTELO! Você tem que chegar lá com seu ticket já comprado e com hora da visitação marcada! 

  • No Ticket Center que fica em Schwangau, as filas são enormes! E os ingressos esgotam rapidamente. Então compre com antecedência pela internet. Evite deixar para comprar no dia. 

O tour nos aposentos do castelo são guiados. Entram grupos com número limitado de pessoas. Na hora de comprar o ticket, a gente escolhe o horário que quer. Tem audio guide em todas as línguas, inclusive português do Brasil. O tour dentro do castelo dura cerca de 35 minutos. Tem lojinha de souvenirs, restaurante e cafeteria lá dentro.

Para comprar o ticket e outras informações, clique AQUI → www.hohenschwangau.de/430.html

 

O acesso ao castelo

Do Ticket Center até o castelo, é uma subida íngrime de 1,5 Km. A gente pode subir de 3 formas: De ônibus, de charrete ou à pé. Não é permitido subir de carro. 

Eu já fiz as 3 formas, e recomendo o seguinte: 

  • Deixe para descer à pé, porque pra descer, todo santo ajuda né! E a vista à pé é linda, coisa que não dá pra ver do ônibus, porque a estrada é outra. Para não ficar perigoso, eles não usam o mesmo caminho para ônibus e pedestres. 

  • Se tiver muita neve e a estrada estiver escorregadia, o ônibus não sobe. Só a charrete mesmo. Eu morro de pena dos cavalos, mas idosos, crianças e deficientes precisam subir de alguma maneira quando não há ônibus. Então não tem jeito, vai de charrete mesmo. Mas, mesmo no verão, muitos preferem subir de charrete. Morro de dó dos cavalos gente! 

 Trajeto amarelo (ônibus). Trajeto Rosa (à pé ou charrete). Trajeto Lilás (só à pé)

 

Ônibus: Para pegar o ônibus, o ponto fica no estacionamento (Alpseeparkplatz P4). O ticket é comprado no ônibus mesmo. É baratinho, custa 3 euros. Dá pra subir e descer de ônibus se quiser. Os ônibus são grandes. Cabem carrinhos de bebê e cadeiras de roda. 

De charrete: O embarque de carruagem é em frente ao Hotel Müller e o ticket é comprado na hora, direto com o condutor. Custa 7 euros por pessoa.

À pé: Para subir a pé é grátis, lógico, mas leva uns 45 minutos porque é íngrime. Cansa pra caramba! É puxado! No caminho, há um restaurante com opções rápidas para comer e beber. Leve uma mochila com água e comida se achar melhor. A estrada é linda. Rende ótimas fotos. 

 Restaurante do caminho.

 

 Meus pais, descendo à pé no verão.

 

Mirante

Independente se você sobe de ônibus ou charrete, eles vão até um determinado ponto. O resto, tem que fazer à pé mesmo. Mas é um trecho curto, asfaltado e super acessível.

Nesse trecho, tem um mirante de tirar o fôlegoooo! Com uma senhora vista para o Vale Hohenschwangau. Uma paisagem impressionante.

Nesse trecho, tem um mirante de tirar o fôlegoooo! Com uma senhora vista para o Vale Hohenschwangau. Uma paisagem impressionante.

 O mirante no outono.

 Olha a cor das árvores!

 Essa foto é super antiga (2004). Júlia só tinha 3 aninhos. Ela e meus pais no mirante. Amo as fotos de outono no Neuschwanstein.

 Lá tem uma fonte de água potável, cristalina e geladinha. Fica um monte de gente enchendo as garrafinhas de água.

 

 A vista do mirante no inverno, com os lagos congelados.

 

  E no verão! Meu Deus gente, olha que vista!

A gente atravessa uma pequena floresta nesse trecho que é uma gracinha. Ela fica diferente à cada estação do ano que a gente visita.

 Fotos tiradas no mesmo trecho da caminhada, em estações do ano diferentes. 

 

O Prédio

O Neuschwanstein foi construído no século 19, numa época em que os castelos não tinham mais propósitos estratégicos e defensivos. Embora sua aperência fosse de um castelo medieval, ele continha engenharia de ponta para a época. 

Por exemplo, em todos os andares tinha banheiros com sistema de descarga. A água era encanada, vinda de uma nascente situada acima do castelo. Nele também havia um sistema "moderno" de aquecimento de ar por tubulações que vinham dos fogões à lenha da cozinha. E tem várias outras coisas que os guias mostram durante o tour pelos aposentos. 

A área construída estende-se por 6000 metros quadrados, com 4 andares e várias torres, com uma altura que atinge 80 metros.

O Neuschwanstein foi construído no século 19, numa época em que os castelos não tinham mais propósitos estratégicos e defensivos. Embora sua aperência fosse de um castelo medieval, ele continha engenharia de ponta para a época.  O portão de entrada.

 

Pátio Interno

É aqui que as pessoas ficam esperando para serem chamadas para o tour no interior do castelo. Tem um telão onde as senhas vão aparecendo, de acordo com o horário que a gente marcou na hora de comprar o ticket. A entrada até aqui é gratuita, então pode circular no pátio interno do castelo à vontade. Só é paga a visitação dos aposentos.

É aqui que as pessoas ficam esperando para serem chamadas para o tour no interior do castelo. Tem um telão onde as senhas vão aparecendo, de acordo com o horário que a gente marcou na hora de comprar o ticket. A entrada até aqui é gratuita, então pode circular no pátio interno do castelo à vontade. Castelo Neuschwanstein pátio do castelo Com Carolina Portugal.

 

Durante o verão, eventos acontecem no pátio do castelo. Geralmente são jantares ao som de música clássica e jogo de luzes. Imagina que lindo! Castelo Neuschwanstein Com Graciane Rech.

Durante o verão, eventos acontecem no pátio do castelo. Geralmente são jantares ao som de música clássica e jogo de luzes. Imagina que lindo!

 Veja como a cor das árvores mudam no outono!

                          Pátio interno com neve. Olha no cantinho esquerdo da foto, a mesma árvore, só que peladinha coitada! Sem folha nenhuma rs.

 

A Ponte Marienbrücke

A Ponte Marienbrücke (Queen Mary’s Bridge) é na minha opinião, o ponto ápice da visita ao castelo. E é gratis! 

 Olha os cadeados do amor!

 

 Lá embaixo passa o riacho Pöllat, que é formado delo derretimento da neve dos Alpes.

 

Todas as vezes que eu fui, tinha um artista diferente tocando na entrada da ponte, mas todos com o mesmo instrumento medieval, que tem o som parecido com uma harpa. Gente, vocês não tem noção do clima agradável que fica, a gente ali com aquela vista maravilhosa e com a música medieval tocando ao fundo.

Pensa numa vista icônica com uma foto perfeita... é daqui! É da ponte Marienbrücke que a gente tem a MELHOR foto do castelo, no melhor ângulo. 

A Ponte Marienbrücke (Queen Mary’s Bridge) é na minha opinião, o ponto ápice da visita ao castelo Neuschwanstein. E é gratis!

 

Abaixo, registros que eu tive a oportunidade de fazer do castelo em todas as estações do ano:

Se você quiser outro ponto de vista, suba até o topo da colina além da Queen Mary's Bridge. Dá pra ver a paisagem completa, incluindo a ponte. Castelo Neuschwanstein

 Olha a cor da água do lago!

 

 Quando guiei essas duas fofas de Curvelo MG, Maria Cláudia e Claudinha.

 

Se você quiser outro ponto de vista, suba até o topo da colina além da Queen Mary's Bridge. Dá pra ver a paisagem completa, incluindo a ponte.

 ** Foto da internet.

 

Nas proximidades dessa montanha, fica a estação de Ski de Tegelberg, com um belo teleférico panorâmico e uma pista de ski bastante procurada no inverno dos Alpes.

 

Os aposentos

A visitação dentro do castelo não pode ser fotografada. Então peguei as fotos na internet, no site oficial do castelo.

Embora apenas 14 cômodos tenham sido finalizados, eles foram majestosamente decorados.

A Sala do Trono de dois andares foi projetada em estilo bizantino, com pinturas nas paredes representando anjos. Ironicamente, não há trono na Sala do Trono, pois Ludwig morreu antes de terminar as obras. 

O Singers Hall, que ocupa todo o quarto andar do Neuschwanstein, contém personagens das óperas de Wagner. 

A única parte da visitação lá dentro que é permitido fotografar, é da varanda. (Seta na foto abaixo)

Da varanda, podemos ver a ponte de um lado, e o vale de Schwangau do outro. Fotos abaixo:

Uma das salas do castelo reproduz uma gruta com estalactites e estalagmites. Aliás, essa era uma exigência crucial de Ludwig II, todos os outros castelos dele também tinham grutas artificiais.

 Cozinha.

 

No final da visitação, a gente cai numa área que tem uma lojinha, uma cafeteria e uma maquete gigante do castelo, com uma coleção de fotografias que mostram cada etapa da construção.

 Lojinha de souvenirs.

 

 Restaurante/Cafeteria.

 

Cafeteria restaurante dentro do castelo Neuschwanstein Alemanha Füssen E claro que em uma cafeteria alemã, tem que ter o quê? BRETZEL!

 

O Calhambeque Mágico

Em 1968, o castelo Neuschwanstein apareceu no filme Chitty Chitty Bang Bang (O Calhambeque Mágico). Caractacus Potts, um excêntrico inventor, cria um carro fantástico que é capaz de voar, e embarca com sua família numa aventura pelo mundo. 

O filme é antigo, mas é engraçadinho. Assista abaixo:

 

Füssen

Füssen é a última cidade da Rota Romântica. É a cidade mais próxima do Castelo Neuschwanstein. É um lindo lugar da região dos Alpes, na fronteira entre Alemanha e Áustria. Muitos que querem se hospedar na região do castelo ficam em Füssen.

Para ler tudo sobre a cidade de Füssen, clique AQUI

 

Leia também:

A Rota Romântica

Würzburg, a 1ª cidade da Rota Romântica

Tudo sobre Munique

O Rei Ludwig II e seus Castelos Maravilhosos

Outras cidades da Alemanha

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.