O Templo dos Dez Mil Budas Hong Kong

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

Para chegar ao Templo, desça na estação Sha Tin da linha azul claro (East Rail Line) que é integrada com as linhas verde e marrom do metrô de Hong Kong. Ainda tem que andar um pouco à pé até chegar na entrada do Templo, mas é sinalizado. ENTRADA GRATUITA.

O Templo dos Dez Mil Budas é um santuário que fica em Sha Tin, à 11 quilômetros apenas de Hong Kong. Leva esse nome devido à grande quantidade de estátuas que o decoram. 

Para icentivar a difícil subida na colina, em cada 5 degraus há um Buda em tamanho real. São 500 degraus até o topo do primeiro mirante. É coisa pra caramba!

Budismo surgiu originalmente na Índia por volta do século 6 A.C e depois se difundiu pela China, Japão e vários outros países da Ásia. Se baseia em ensinamentos sobre o caminho da libertação, sobre o exercício do desapego à coisas materiais e sobre a importância do refúgio espiritual. O grande mestre foi Buda, que pregava ensinamentos baseados nas leis do universo.

Budismo é uma das três linhas religiosas/filosóficas da China. As outras duas são o Taoísmo e o ConfucionismoPara entender tudo sobre as religiões da China → Confucionismo, Budismo e Taoísmo, clique AQUI

Na verdade, cada Buda desse se chama ArhatEles são considerados monges iluminados e extremamente respeitados por sua grande sabedoria e coragem. Devido às suas habilidades em repelir o mal, são posicionados na entrada dos templos, como guardiões indomáveis, atentos à vigilância.

No alto de todos os degraus, tem um belo templo. Nele estão acomodados nas paredes, do chão ao teto, os 10 mil estátuas de Budas que dão nome ao templo. As estátuas foram doadas por devotos agradecidos, e são todas diferentes uma das outras. Há na verdade 13 mil Budas ou mais! Mas quem vai contar?

O Templo dos 10 mil Budas não abriga nenhum monastério, nenhum monge vive ali e ele foi construído entre 1949 e 1957 por Yuet Kai, um devoto do budismo que viveu a vida inteira pela religião e hoje o templo é mantido por pessoas comuns, que vivem no bairro e recebem doações para manter o lugar.

Pagode é esse tipo de torre com múltiplas beiradas, comum nos países da Ásia. São construídos para fins religiosos, geralmente budistas, por isso ficam perto dos templos. Os Pagodes costumam atrair raios, devido à altura. Isso faz com que as pessoas acreditem que são carregados espiritualmente. Muitos deles têm uma antena no topo que funcionam como para-raios. 

Pagode também é o ritmo musical derivado do samba. Leva esse nome porque os antigos templos cultuavam um deus “pagão”, associação feita talvez por causa do requebrado das dançarinas.

E na foto abaixo, a cachoeira da deusa da compaixão, essa estátua deitada talhada na pedra que fica vertendo suas bênçãos sobre a vista da cidade de Hong Kong.

DICA: Às vezes, na entrada do templo ficam monges pedindo dinheiro. Lembre-se que lá não é um monastério, e não tem porque serem monges de verdade. Além disso, monges mesmo nunca pediriam dinheiro. Não faz parte do Budismo. Então fiquem espertos! A entrada é grátis! Não tem que pagar nada para ninguém.

 

Crematório

Ao lado do Templo dos 10 Mil Buddhas tem um crematório. Não é um lugar de tristeza para os chineses. Eles festejam a morte com alegria, pois acreditam que a pessoa passa para uma vida melhor. Os crematórios são lugares lindos, agradáveis, e não tem nada a ver com cemitérios.

 

Curiosidade: O Jardim dos 18 Arhats no Templo ZuLai em São Paulo

No Templo ZuLai, que fica na cidade de São Paulo, tem um jardim bem bonito com 18 diferentes estátuas de Budas, chamados de “O Jardim dos 18 Arhats”.

Cada estátua tem uma posição diferente, cada uma com sua história e habilidades de proteção. São monges que tinham características próprias antes de se tornarem Arhats. 

Diferença entre Arhat e Buda: Os dois encontram a "Iluminação", porém o Buda consegue atingi-la sozinho por si próprio, e o Arhat precisa de um mestre.

Leia também:

O que visitar na Cidade de Hong Kong

A Estátua do Big Buddha Ngong Ping em Landau Island - Hong Kong

Minha viagem à China

Fatos importantes sobre a China

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.