ROMA

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

 

Primeiras impressões

Sempre recomendo o livro do Dan BrownAnjos e Demônios” para quem está indo para Roma. A história se passa lá e no Vaticano e o autor descreve esses lugares de uma forma muito interessante e gostosa de ler. O filme também é magnífico. Com certeza vc já viu, mas assista de novo. Vale à pena! Mostra tudo de Roma!

Roma é um livro de história a céu aberto! Andando pelos monumentos, a gente se sente na Era Antiga, berço da civilização moderna, onde aquele César famoso um dia governou. Parte da cidade que um dia mandou no ocidente com seu poderoso império, hoje está em ruínas, é verdade. Mas preserva um passado riquíssimo. E a parte moderna da cidade me impressionou muito, com sua imponência e beleza. Roma é puro glamour!

Sempre recomendo o livro do Dan Brown “Anjos e Demônios” para quem está indo para Roma. A história se passa lá e no Vaticano e o autor descreve esses lugares de uma forma muito interessante e gostosa de ler.

Praças com obras de Michelangelo e Bernini a gente vê por todo canto, cheias de estátuas clássicas, aquelas de mármore branco, que até então eu só tinha visto nos livros de história. Só que agora eram reais e estavam alí bem na minha frente, lindas, magníficas. Grande parte das esculturas de Roma foram inspiradas na Grécia Antiga. Aliás, esse era o grande propósito do Renascimento: resgatar as características e as crenças da Grécia Antiga proibidas até então pela igreja católica.

Grande parte das esculturas de Roma foram inspiradas na Grécia Antiga. Aliás, esse era o grande propósito do Renascimento: resgatar as características e as crenças da Grécia Antiga proibidas até então pela igreja católica.                           Fontana di Trevi.

 

A Itália em geral tem uma gostosa desorganização latina. Sempre que bate uma vontade de descansar do frio e do sistema alemãozão de ser, a gente viajava para a Itália. Lá tem sempre um clima ameno (fora a época do inverno lógico!) e há camelôs, congestionamentos, buzinas, sujeira... Aliás é uma cidade que recebe muitos turistas, então a gente perdoa. Mas é um lugar tão lindo que tudo isso vira um mero detalhe.

Não se arrisque nunca a alugar um carro em Roma. O trânsito é caótico e as ruas são muito estreitas. Há muitas pessoas nas ruas. Em Roma é sempre assim, em qualquer época do ano. 

O trânsito na Itália em geral é bem maluco. Eu que o diga, quando nos arriscamos uma vez e alugamos um carro afff! Os motoristas são ousados e atrevidos. Quase não existem estacionamentos e os carros ficam parados nas ruas mesmo, tornando as vielas quase intransitáveis. 

É por isso que Roma é a cidade das motos-vespa! Porque sem dúvida é o meio de transporte mais prático naquele lugar. E se prepare pra ver filas intermináveis de motos estacionadas, lado à lado, isso é a cara de Roma!

No primeiro dia do roteiro, sugiro pegar o ônibus vermelho de dois andares, que roda a cidade inteira e vc pode descer e subir a hora que quiser. Assim, a gente tem uma visão geral da cidade e nos dias seguintes, pode programar onde quer visitar com mais tempo. 

Mas a gente anda muito à pé mesmo assim. Eu chegava à noite quebrada no hotel, morta de tanto andar. Nesses passeios, a gente anda muito sem perceber. Mas é um cansaço diferente, gratificante!

Roma vista de cima é um labirinto de ruas medievais estreitas rodeando prédios, praças barrocas, fontes e ruínas. Tudo isso convivendo harmonicamente com as construções contemporâneas. Roma é uma cidade incrível exatamente por isso. 

Os bares e restaurantes tomam as calçadas num clima elegante e despojado, bem típico europeu.

Roma Itália Os bares e restaurantes tomam as calçadas num clima elegante e despojado, bem típico europeu.

Algumas avenidas são arborizadas com árvores de Mexerica ou Laranja! Em uma das vezes que fui à Roma, elas estavam carregadinhas de frutas! Lindo Lindo! Fica um cheirinho gostoso no ar.

 

Coliseu

Sugiro começar o roteiro pelo Coliseu, lógico! Estando alí de pé, bem na frente dele, é mesmo uma visão de arrepiar. 

Minha filha era bem pequena quando viu o Coliseu pela primeira vez, e falou: “- Olha mamãe, um castelo quebrado!!!”. Eu achei bonitinho o ponto de vista dela, mas na verdade ele é mesmo Gigantesco, Imponente e Maravilhoso. Tudo com letra maiúscula! 

Pra mim, é uma das maiores ironias da história, porque hoje é considerado um símbolo do desenvolvimento da cultura de uma civilização, mas foi construído para servir de palco para eventos tão cruéis. Sediava os combates mortais entre gladiadores bombadões e animais selvagens. O imperador oferecia tais espetáculos ao público gratuitamente. Quem não conhece a frase "Para o povo, ofereço pão e diversão!"

Minha filha era bem pequena quando viu o Coliseu pela primeira vez, e falou: “- Olha mamãe, um castelo quebrado!!!”. Eu achei bonitinho o ponto de vista dela, mas na verdade ele é mesmo Gigantesco, Imponente e Maravilhoso.              Nossa 1ª vez em Roma.

 

Roma continua a mesma, mas os filhos crescem...

Bem, voltemos ao roteiro...

Por fora, o Coliseu é maravilhoso. A gente bate um milhão de fotos! (Não, acho que é um trilhão!). Admire-o infinitamente, contorne-o à pé intermináveis vezes e por fim, sente-se em algum lugar ali do gramado e continue observá-lo por mais alguns minutos, só pra acreditar que vc está realmente de frente àquela maravilha toda! 

O legal também é observar as pessoas, enquanto vc dá uma descansadinha. Tem gente de tudo quanto é jeito, de todas as nacionalidades e culturas. A gente vê cada tipo...! Adorei fazer isso! Amooo observar (a valorizar) as diferenças culturais.

Ao redor do Coliseu, tem a maior concentração de camelôs que eu já vi na vida! São os angolanos vendendo as falsificações. Na Itália é ilegal colocar as mercadorias no chão, então eles ficam com os braços lotados de coisas, é muito engraçado. E se a polícia te pegar comprando, quem é preso É VOCÊ, e não o angolano hahaha. Então cuidado! 

Tem placas espalhadas pela cidade (escrito em várias línguas) advertindo sobre isso. Mas que é tentador isso é, porque as falsificações na Itália são praticamente réplicas, são perfeitas e de ótima qualidade. Apesar de ilegal, muita gente corre o risco e acaba comprando mesmo assim. E gente fina viu! Tudo com cara de gente rica! hahahahaha

Outra coisa engraçada é que do lado de fora do Coliseu ficam uns homens vestidos de romanos da época do império, tirando fotos com a gente em troca de dinheiro. Custa mais ou menos 5 euros e as fotos até que ficam divertidas. Olha eu aí, kkk! Meteram um chapéu romano na cabeça do meu filho, kkkkkk eu ri demais!

Quando a gente entra no Coliseu, sente uma coisa muito forte quando dá de cara com aquela arena. É realmente um grande impacto! O centro da arena foi escavado para mostrar todo o complexo sistema de túneis e galerias subterrâneas. É impressionante!!! Sei que vc já deve ter assistido o filme “Gladiador”, mas assista de novo, com olhos de quem está indo pra Roma! O filme mostra perfeitamente como funcionava o Coliseu.

Eu comprei um livro em Roma que quando a gente passa a página, dá pra ver o antes e o depois dos principais pontos turísticos. Olha o Coliseu que legal!

 

Ruínas do Fórum Romano

Depois de explorar bem o Coliseu por dentro e por fora, vá para as Ruínas do Fórum Romano. Fica bem em frente. Comece a caminhada pela Via Sacra, que era a principal rua de Roma na época do império. São apenas ruínas, mas não tenho palavras p te dizer o quanto tudo aquilo impressiona. Vc tem que sentir pessoalmente pra entender. A Via Sacra era o percurso das procissões triunfais e religiosas daquela época. 

Você já deve estar ligando os fatos... "procissões triunfais", "Arco do Triunfo", "Paris".... Sim! Napoleão Bonaparte, glamuroso que era, mandou construir um Arco parecido (só que maior). Quando retornava à Paris após suas batalhas, entrava pelo Arco do Triunfo para ser recebido e aplaudido pela população. O Arco do Triunfo de Paris foi inspirado nesse daqui!

Ao passar pelo Arco do Triunfo, vc se depara com as Ruínas do Fórum Romano. Caminhar pelas ruínas leva tempo, a gente anda bastante. Mas a gente se sente num filme! Há imensas pilastras de mármore, muitas caídas no chão, outras ainda de pé. 

Vista de cima, parece um campo de batalha. Há muito tempo atrás, foi o centro da vida política, comercial e judicial do Império Romano, ou seja, DO MUNDO! Era onde a política ocidental era feita. Imperador??? César! Lembrou?

Depois de explorar bem o Coliseu por dentro e por fora, vá para as Ruínas do Fórum Romano. Fica bem em frente. Comece a caminhada pela Via Sacra, que era a principal rua de Roma na época do império.

 

Monte Palatino

Depois de visitar as Ruínas do Fórum Romano, suba no Monte Palatino (com o mesmo ingresso do Coliseu). É de onde a gente enxerga Roma de cima. Minha gente, prepare a máquina fotográfica!!!! Vc não sabe o que te espera... 

No alto do Monte Palatino fica o palácio onde Augusto César morou e uma galeria subterrânea que foi construída por Nero (aquele doidão que um dia teve a audácia de pôr fogo em Roma). Diz a lenda que Rômulo e Remo cresceram no alto dessa colina, no séc 8 a.c! 

Lá em cima tem uma vegetação linda, flores, campo, árvores. Quando fomos no verão, estava tudo muito lindo. Fica um monte de gente deitada na grama descansando.

 

Praça dos Capitolinos

Depois, vá para a Praça dos Capitolinos. A praça é linda! Basicamente são dois museus (os Capitolinos), um virado de frente para o outro e no meio, uma estátua enorme de Marco Aurélio em cima de um cavalo. 

Praça dos Capitolinos. A praça é linda! Basicamente são dois museus (os Capitolinos), um virado de frente para o outro e no meio, uma estátua enorme de Marco Aurélio em cima de um cavalo.

São museus famosos, riquíssimos em arte, eu nunca visitei, mas se vc gostar, programe uma visita. 

Nessa praça também fica a famosa estátua de Rômulo e Remo mamando na loba. Ela é pequena e fica meio escondida. Encontre-a e contemple-a!

             Olha que maravilha o desenho que se forma no chão da praça!

 

            Escadarias da Praça dos Capitolinos.

 

Praça Venezia

Perto daqui fica a Praça Venezia, que tem um monumento branco E-NOR-ME, lindo lindo lindo de morrer! Dedicado a Vittorio Emanuele II, foi erguido para comemorar a União Italiana. 

Fica cheio de bandeiras e lá conserva se os restos mortais de um soldado desconhecido que morreu em combate. Há uma chama que nunca se apaga e dois guardas sentinela de honra que vigiam o monumento constantemente. 

a Praça Venezia, que tem um monumento branco E-NOR-ME, lindo lindo lindo de morrer! Dedicado a Vittorio Emanuele II, foi erguido para comemorar a União Italiana.

Os dias de comemorações cívicas italianas são comemorados nessa praça, que tem duas enormes fontes de água que cai em cascata, representando o Mar Tirreno e o Mar Adriático. No meio, a estátua equestre de Vittorio Emanuele II, claro, pois o monumento é pra ele ué!

          A praça à noite iluminada. Linda Linda!

 

Mercado de Trajano

Daqui da Praça Venezia sai a "avenidona" Via Dei Fori Imperiali, que vai dar lá no Coliseu de novo. Vale à pena andar por ela porque tem outros ângulos das coisas maravilhosas que vimos até aqui. 

Ao longo dessa avenida fica o famoso Mercado do Imperador Trajano, datado do séc 2 dc. Ele é interessante porque suas galerias mostram o que eram os “escritórios” e as “lojas” naquela época. Ahhhh, e a gente vê várias estátuas de imperadores!!! Eu adorei! 

Ao longo dessa avenida fica o famoso Mercado do Imperador Trajano, datado do séc 2 dc. Ele é interessante porque suas galerias mostram o que eram os “escritórios” e as “lojas” naquela época.

            Mercado de Trajano, o "Shopping Center" do séc 2 d.c kkkkkk (verdade mesmo).

 

Panteão

No dia seguinte, comece por onde paramos, na Praça Venezia. De lá, ande à pé pelo famoso "miolo", onde ficam todos os outros pontos turísticos: Fontana di Trevi, Panteão, Praça Navona, Escadaria di Spanha e Praça Del Popolo. Ônibus de turismo não pode entrar nesse pedaço, então tem que fazer tudo à pé mesmo. Mas é pertinho, um do lado do outro praticamente.

O Panteão é lindo e enigmático. É a construção mais extraordinária e bem conservada da cidade de Roma. É de pirar a cabeça de qualquer engenheiro ou arquiteto. Não tem janelas e só há uma porta, estreita diga-se de passagem. Com aquela quantidade de turistas, para entrar ou sair vc tem que se deixar levar pelo compasso da multidão. Mas faz parte. 

O Panteão é uma enorme cúpula com um orifício grande bem no meio. É por onde entra a única luz que ilumina o lugar. Extraordinário! Consegue imaginar a beleza disso? Aquele buraco no teto já deu margem a várias especulações, inclusive de que era para a saída de almas, local de fuga de demônios e por aí vai. No filme "Anjos e Demônios" ele aparece bastante! O túmulo do pintor Rafael fica aqui dentro e é muito bonito. 

Não gaste muito tempo dentro do Panteão não! O grande baratinho mesmo é a pracinha movimentada que  frente com seus charmosos restaurantes. Muita gente pega uma mesa ali para comer ou beber algo enquanto curte o movimento, admirando o Panteão de fora. Foi o lugar onde provei o melhor gelato italiano e o melhor café gelado de Roma!

O Panteão é lindo e enigmático. É a construção mais extraordinária e bem conservada da cidade de Roma. É de pirar a cabeça de qualquer engenheiro ou arquiteto.

 

Praça Navona

A Praça Navona é linda! Um dos meus lugares preferidos. As esculturas de Bernini são impressionantes de tão realistas, tão ricas em detalhes. 

No meio da praça fica uma belíssima fonte, super trabalhada e na minha opinião é a fonte mais espetacular de Roma por causa da expressão dos rostos esculpidos, das veia altas nas mãos, dos músculos... cada detalhe me impressionou muito. É a Fontana dei Quattro Fiumi, com estátuas representando os quatro deuses que personificam os rios mais famosos da época: Nilo, Prata, Ganges e Danúbio.

 

Fontana Di Trevi

Mas a fonte mais famosa mesmo é a Fontana di Trevi. E ela é linda mesmo, não tem jeito. É tão cheia de gente ao redor, que fica até difícil se aproximar pra bater uma foto. 

As pessoas ficam jogando moedinhas e fazendo seus desejos. Se você for fazer o mesmo, vê se capricha no desejo viu, porque essa fonte não é como outra qualquer não!

Na verdade, esse era exatamente o lugar do cruzamento das três principais estradas que abasteciam Roma no século 19 antes de Cristo. O próprio nome já diz - Fontana di Trevi (Trevo). 

Tempos depois, já no Renascimento, o papa da época mandou construir uma fonte, só para marcar o local. No século 17, outro papa, o Urbano VIII, achou que a velha fonte era insuficientemente dramática (kkkk olha isso, "insuficientemente dramática", adorei) e encomendou algumas mudanças ao artista Bernini. 

Além de melhorar a aparência da fonte, Bernini também a mudou de lugar (para o outro lado da praça!!!!) a fim de que esta ficasse de frente ao palácio onde o papa morava, para que ele pudesse vê-la e admirá-la da janela do seu próprio quarto. Uma obra prima!

Na verdade, esse era exatamente o lugar do cruzamento das três principais estradas que abasteciam Roma no século 19 antes de Cristo. O próprio nome já diz - Fontana di Trevi (Trevo).

 

Escadaria de Spagna

Em relação à quantidade de pessoas, a Fontana di Trevi só perde mesmo para a Escadaria de Spagna. É o point de fim de tarde! Muita gente (rica) transita por ali para fazer compras. É onde ficam as lojas de luxo.

A escadaria é looonga e leva até a Igreja de Trinità dei Monti. O gostoso é sentar nos degraus, depois de um dia cheio de caminhadas. Nos pés da escadaria tem uma fonte em forma de barco (êta povo que gosta de fonte!). A obra é atribuída à Bernini (sempre ele!) ou à seu pai (não importa, tá na família) e foi inspirada na chegada de um barco à praça devido a grande inundação do rio Tibre em 1598.

Olha quanta gente!!! Mas eu acho que essa aglomeração de pessoas é porque as praças são pequenas. Roma é muito "apertadinha", por isso causa a impressão de lugar cheio demais...

 

Praça Del Popolo

E por fim, tem uma rua (a Via do Corso) que liga a Escadaria di Spagna à Praça Del Popolo. Essa praça é linda, maravilhosa e perfeita pra terminar o roteiro em Roma.

La Piazza del Popolo (a praça do povo) é a praça que tem bem no centro um obelisco que os romanos trouxeram do Egito (Obelisco Flaminio). É um dos monumentos mais antigos e o mais alto de Roma. A praça tem duas igrejas gêmeas, a Santa Maria dei Miracoli e a Santa Maria in Montesanto, que são do século XVII. Foram terminadas por quem???? Sim claro, Bernini!!! (olha ele aqui de novo!). 

Olha, vou te contar um segredo: Na verdade mesmo, elas não são tão idênticas assim! Mas vc vai ter que fazer igual o jogo dos 7 erros; sentar e observar (por horas) para tentar descobrir algumas das (poucas) diferenças entre elas... Bernini era foda!

Quem vai à Roma nunca volta a mesma pessoa. A gente se transforma por dentro, porque aquela história toda, aquela beleza toda nos faz pensar... Isso porque vc ainda não viu o Vaticano! Então prepare seu coração. Quero ver se vc aguenta...

 

Leia também:

Vaticano

Outras cidades e passeios pela Itália

    

Clique e acesse minhas Redes Sociais

    

     

    

    

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.