↓ Choose the Language ↓ 

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified

Palácio de Diocleciano - Split Croácia

Palácio de Diocleciano Split na Croácia, líder do império romano era Croata!!! UNESCO Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

Split respira história antiga e o principal símbolo da cidade é o incrível e preservadíssimo Palácio de Diocleciano, que nos dias atuais virou praticamente uma cidade murada, patrimônio da humanidade tombado pela UNESCO.

Diocleciano foi um imperador romano que nasceu na cidade de Salona (que fica pertinho de Split). Sim, um CROATA foi líder do Império Romano! Governou por 20 anos, até que resolveu se retirar da vida pública, mudando-se em 305 d.C. para o palácio que mandou construir. 

Diocleciano foi um dos únicos imperadores romanos que não foram assassinados! Ele foi muito esperto: se aposentou de Roma, voltou para a a costa da Croácia e mandou construir esse belo palácio. Ficou cuidando de suas hortas e jardins, tomando seus banhos turcos com sua família, viveu feliz e sorridente, até morrer de velhice. 

O burburinho de Split acontece dentro do palácio. Junto a monumentos que contam mais de 2.000 anos de história, há várias ruazinhas de paralelepípedos, becos, lojas, restaurantes, bares e praças, tudo muito animado, muita gente na rua e bares tocando música alta à noite.

Muita coisa de 305 d.C. ainda está conservada no Palácio. Mas muitas partes foram destruídas pelos cristãos na invasão (lembrando que o povo cristão era o mais perseguido na época do Império Romano), outras pelos bombardeios da Itália na Segunda Guerra Mundial e outras pela Guerra da Iugoslávia. 

Hoje, cerca de 2.000 locais vivem dentro do Palácio. Split tem uma população de aproximadamente 200 mil habitantes.

 

Fatos interessantes sobre o Palácio Diocleciano

Dentro do Palácio havia um Mausoléu onde ficavam os restos mortais de Diocleciano. O Mausoléu também era seu próprio templo, afinal, ele se considerava o filho de Júpiter, o "deus mor” da época. Após a invasão cristã, o mausoléu foi transformado em CATEDRAL (Catedral de São Dômino, a catedral mais antiga do mundo).

         Antigo mausoléu de Diocleciano, que hoje é a Catedral de São Dômino.

 

A catedral por dentro é linda. Em sinal de respeito, na entrada eles distribuem uns lenços para as mulheres cobrirem os ombros, e para os homens que estão de bermuda, emprestam uma calça larga para vertir por cima da roupa mesmo. 

Templo de Jupiter faz parte da catedral e fica bem ao dela. É o templo romano mais conservado da Europa. Vale entrar para conhecer! Paga-se para visitar a catedral e o ingresso vale também para entrar no Templo de Júpter.

         Templo de Júpter.

 

Os restos mortais de Diocleciano (que estavam no Mausoléu) foram jogados no mar pelos cristãos, e nunca mais foram encontrados. A esposa e as filhas de Diocleciano eram cristãs. Morreram envenenadas. Até hoje, não se sabe exatamente por quem.

Enquanto o Palácio todo foi construído em 17 anos, a Bell Tower demorou 400 ANOS para ser finalizada. Passou pelas “mãos” da Hungria, Veneza e Áustria.

          Bell Tower, 400 anos pra ficar pronta!

 

Diocleciano era doido pelo Egito, por isso no palácio existem esfinges originais e colunas trazidas diretamento do Egito pra ele! Podemos notar a “fúria cristã” em uma das esfinges, que foi decapitada exatamente como os romanos faziam com os cristãos. No Palácio, vemos uma esfinge com cabeça e outra sem.

       Esfinge egípcia decapitada pelos Cristãos. Essa fica em frente ao Templo de Júpiter.

 

A sala de jantar do Palácio era enorme. E os jantares, longuíssimos. Cerca de 21 pratos. E não era nada educado não comer tudo. Por isso, ao lado da sala de jantar, existia um “vomitódromo“. Vomitavam e voltavam para comer mais! Urgh!

Diocleciano só aparecia para o povo 2 dias ao ano. Uma vez no início da primavera e outra no início do outono. Morou 10 anos no Palácio e só saiu de seus aposentos 20 vezes. 

        Peristil, praça principal do Palácio, onde Diocleciano aparecia apenas 2x por ano. 

 

Todos os dias, ao meio dia, acontece na praça uma apresentação teatral curtinha, mostrando a aparição do imperador. É muito legal!

 

Game of Thrones

Para quem é fã da série, é bom saber que o Palácio de Diocleciano em Split serviu de cenário para as filmagens de Game of Thrones. Nos porões do palácio foram gravadas as cenas em que os dragões de Daenerys eram mantidos presos. 

O local pode ser visitado e hoje lá funcionam várias barraquinhas que vendem semi-jóias feitas de pedras e outros souvenirs. Para entrar nos porões, o acesso é pela RIVA, num portão lateral de ferro. 

Saiba tudo sobre os sets de filmagens de Game of Thrones na Croácia, Clique AQUI 

 

Esse post faz parte de uma série que escrevi sobre a viagem de 11 dias que fiz na Croácia com minha família, quando alugamos um carro na capital Zagreb que fica no norte, e descemos pela costa até Dubrovnik extremo sul do país, passando por várias cidades: ZagrebZadarSplitHvarStari Grad e Dubrovnik. Conto tudo aqui no blog.

 

Todos os meus posts sobre a Croácia:

Curiosidades gerais sobre a Croácia

Cenários de Game of Thrones

Características das Praias da Croácia

Zagreb

Zadar    

Split

Palácio de Diocleciano em Split

Balsa de Split para Hvar

Ilha de Hvar

Passeio de Barco pelas Ilhas Paklinski

Stari Grad

Hvar→Sucuraj→Drvenik

Dubrovnik

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.