Curitiba

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

 

Curitiba, a cidade dos parques!

Curitiba é a capital do Paraná, estado da região Sul do Brasil. Curitiba na língua Tupi significa ”pinheiro“, árvore típica de lugares frios. A espécie de pinheiro que prevalece na região é a Araucária.

Curitiba desenvolveu vários planos urbanísticos e legislações que visavam controlar seu crescimento. Por isso, ficou conhecida internacionalmente pelas suas inovações urbanísticas e cuidados com o meio ambiente. A maior delas foi no transporte público, com as famosas e modernas estações de ônibus em forma de tubo.

Estações Ponto de ônibus formato de tubo O que significa a palavra Curitiba? O que fazer Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

A cidade recebeu uma grande quantidade de imigrantes europeus ao longo do século 19, a maioria alemães, poloneses, ucranianos e italianos. Esses povos contribuíram muito para a atual diversidade cultural da cidade. Vou mostrar isso ao longo desse post.

Vamos dar um giro e conhecer os principais pontos turísticos da cidade? Bora lá!

 

Museu Oscar Niemeyer

Também conhecido como Museu do Olho, é um complexo de dois prédios e um verdadeiro exemplo da arquitetura aliada à arte. O primeiro prédio foi projetado por Oscar Niemeyer em 1967, fiel ao estilo da época, concebido para ser um Instituto de Educação. Este edifício possui o segundo maior vão livre do Brasil, com 65 m2. (O primeiro é a Marquise do Parque Ibirapuera em São Paulo) 

Museu do Olho Oscar Niemeyer Curitiba Paraná Brasil Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

Em 2003, o prédio foi reformado e adaptado para funcionar como museu. Niemeyer projetou o prédio anexo, lembrando um olho, característica marcante da construção. A instituição tem como foco as artes visuais, a arquitetura e o design.

 

Bosque do Papa

É um parque pequeno e bem gostoso de Curitiba. Fica ao lado do Museu Oscar Niemeyer. Dá para ir à pé! 

O bosque foi criado em homenagem ao Papa João Paulo II e sedia o Memorial da Imigração Polonesa. 

O parque abriga uma reserva com mais de trezentas árvores de araucária. 

No centro do Bosque há sete casas originais que ilustram a arquitetura dos imigrantes poloneses de Curitiba, feitas de madeira encaixada. A principal delas, construída em 1883 guarda uma gravura da Nossa Senhora de Czestochowa (Virgem Negra de Czestochowa), a santa padroeira da Polônia. As outras casas reproduzem o modo de viver dos imigrantes poloneses. 

Bosque do Papa Curitiba Paraná Brasil Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

Tem também uma loja de artesanato e uma casa de chá especializada na culinária polonesa. O Bosque do Papa oferece ainda uma extensa área gramada, trilhas para caminhadas, parque infantil e ciclovia.

 

Ópera de Arame

O Ópera de Arame é um teatro que fica no Parque das Pedreiras. Leva esse nome por causa da sua construção, feita de tubos de aço e estruturas metálicas, que lembram um emaranhado de arame. 

Ópera de Arame Parque das Pedreiras Curitiba Paraná Brasil Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

De forma circular, a edificação é quase toda cercada por um lago artificial, de maneira que o acesso ao auditório é feito por uma passarela sobre as águas. A estrutura foi montada em apenas 75 dias e inaugurada em 1992. 

Na parte superior, fica o auditório, com capacidade de 1.600 pessoas. Na parte inferior tem uma cafeteria, banheiros e uma área para exposições. 

Nas proximidades da ópera está a Pedreira Paulo Leminski aberta em 1990. Juntos, o teatro e a pedreira formam o Parque das Pedreiras. 

A Pedreira Paulo Leminski é uma área destinada a espetáculos ao ar livre. O espaço possui área de 103,5 mil m2 e pode receber até trinta mil pessoas. Seu nome é uma homenagem ao poeta curitibano Paulo Leminski. No passado o local foi uma pedreira municipal e usina de asfalto, mas até hoje mantém este aspecto peculiar, cercado por um paredão de rocha de trinta metros.

 

Parque Tanguá

Parque Tanguá Curitiba Paraná Brasil Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

É um dos principais parques de Curitiba. Foi inaugurado em 1996 e construído onde existiam duas pedreiras, hoje desativadas. 

Possui um belíssimo jardim, o Jardim Poty Lazzarotto. O nome é uma homenagem ao artista de Curitiba. 

No complexo, existe um mirante à 65metros de altura, e uma cachoeira que deságua no lago que fica na área inferior. 

Lá embaixo, há uma ótima área de lazer, com um quiosque e pontes de madeira que margeiam o lago. Na verdade, o parque possui dois lagos e um túnel artificial encrustado na rocha. 

O Tanguá é um parque grande, com ciclovias, pista de corrida, lanchonete e um amplo estacionamento.

 

Parque Tingui e Memorial Ucraniano

O Parque Tingui é outro grande parque de Curitiba. Possui lagos, pontes de madeira cobertas, parque infantil, ciclovia e bastante área verde. 

Seu nome é uma homenagem ao povo tingüi (que significa "nariz afinado"), uma população indígena que habitou a região onde atualmente se localiza Curitiba, na época de sua colonização pelos portugueses.

               A entrada do Parque Tingui.

 

O Memorial Ucraniano fica dentro do Parque Tingui. Foi inaugurado em 1995 em homenagem aos imigrantes ucranianos que vieram para esta região do Brasil no século 19. 

Parque Tingui Memorial Ucraniano Curitiba Paraná Brasil Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

Foram construídas no local algumas réplicas de edificações que mostram o estilo típico da arquitetura dos imigrantes. A principal atração é uma réplica da mais antiga igreja ucraniana do Brasil, a de São Miguel da Serra do Tigre, situada na cidade de Mallet, no interior do Paraná. Uma exposição de objetos relacionados aos imigrantes está permanentemente aberta no local, podendo ser visitada gratuitamente.

 

Jardim Botânico

Jardim Botânico Curitiba Paraná Brasil Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

Foi inaugurado em 1991. Seu nome oficial é J.B. Francisca Richbieter e presta uma homenagem à urbanista pioneira no trabalho de planejamento paisagístico da cidade. 

Todo o parque abrange uma área total de 278 mil metros quadrados, incluindo o bosque com Mata Atlântica preservada. 

O jardim contém inúmeros exemplares vegetais do Brasil e de outros países, espalhados por alamedas e estufas de ferro e vidro, a principal delas com três abóbadas do estilo Art Nouveau, que foi inspirada no Palácio de Cristal de Londres do século 19. 

A estufa é climatizada e mantém espécies da Floresta Atlântica. Do seu interior é possível ter uma vista privilegiada do jardim em estilo francês. 

Além de coleção de amostras de madeiras e frutos, no parque funciona um centro de pesquisa da flora do Paraná e do Brasil. 

Na entrada principal do Jardim Botânico, tem esse belo grafite de Marcelo Diamant.

Grafite de Marcelo Diamant O Beijo Curitiba Jardim Botânico Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

 

Catedral Basílica de Curitiba

A Catedral Basílica de Curitiba é uma igreja católica construída em 1893 em estilo neogótico inspirada na Catedral da Sé de Barcelona. Também leva o nome de Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais. 

Em 1993, nas comemoração de 100 anos Catedral, o papa João Paulo II (que visitou a igreja em 1980) concedeu à igreja o título de Basílica Menor, devido a sua beleza artística e arquitetônica e importância histórica. Esse título une mais diretamente esta igreja ao Santo Padre e a Santa Sé; é dita “menor” pois as Basílicas Maiores são as Patriarcais, aonde o Papa celebra com mais frequência. 

Em 1995, o mesmo papa João Paulo II oficialmente proclamou Nossa Senhora da Luz dos Pinhais como padroeira de Curitiba, também cedendo à Arquidiocese licença para celebrar sua solenidade com textos litúrgicos próprios.

Catedral de Curitiba estátua do Papa João Paulo II Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br                           Estátua do Papa que fica dentro da igreja.

 

Praça Tiradentes

Fica ao lado da Catedral. É considerada oficialmente o local onde a cidade nasceu. De acordo com a lenda, o lugar foi escolhido pelo cacique da tribo Tingui para viver com a aldeia. 

Em 2008 foram encontradas calçamentos de cunho arqueológico, datados da metade do século 19. No meio da praça, onde foi encontrada a calçada histórica, foi instalado um piso de 119 metros quadrados, em vidro laminado, sustentado por uma estrutura metálica com uma iluminação especial interna. 

Uma das atrações da praça é a estátua de Tiradentes, obra executada pelo escultor João Turin, inaugurada em 21 de abril de 1927. Em 2013, esta obra foi removida para manutenção, e no processo, foi descoberta uma garrafa no vão livre do seu pedestal, contendo uma carta escrita pelo próprio escultor, dizendo que no local original do monumento, existe uma cápsua do tempo contendo a primeira página do jornal “O Dia”, de 21 de abril de 1927 e algumas moedas da época. Dentro da garrafa também estava uma moeda de 100 réis.

      Nosso grupo na Praça Tiradentes.

 

Largo da Ordem e a rua São Francisco

Saindo da Catedral, siga caminhando à pé pela Rua Barão do Serro Azul até chegar na Rua São Francisco. É uma rua de pedestres cheia de casinhas bonitinhas e coloridas, que hoje funcionam como lojinhas e cafeterias. 

A rua São Francisco era o centro comercial de Curitiba quando a cidade ainda era uma pequena vila no século 17. O nome da rua está ligado a historia da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas, que hoje é a sede do Museu de Arte Sacra (foto abaixo) 

No século 17, o Largo da Ordem era uma praça de intenso comércio, quando os colonos traziam de carroça seus produtos para comercializar. Os cavalos bebiam água no bebedouro que existe no centro da praça até hoje. A arquitetura ao redor é de influência portuguesa e alemã. 

      Bebedouro.

 

Feira do Largo da Ordem: Todos os domingos, desde 1973, ocorre aqui uma feira de artesanato e tradicional ponto de encontro da população. Além das barraquinhas, a Rua São Francisco e a Rua Claudino dos Santos abrigam ótimos restaurantes, pubs e cafeterias, muitos com comida típica dos imigrantes que participaram na formação da cidade. A rua fica movimentada, uma delícia de passeio.

A rua São Francisco vira rua Claudino dos Santos. Nesse trecho fica o Memorial de Curitiba, é um espaço moderno, mantido pela prefeitura e feito para abrigar atividades culturais, apresentações musicais e de dança. É um ótimo lugar para uma pausa, pois tem áreas de descanso e bons banheiros.

      ** Foto do site do Memorial

 

           Dentro do Memorial tem um belo painel do artista plástico Sergio Ferro, com temas sobre o descobrimento do Brasil.

 

Caminhando um pouquinho mais pela rua Claudino dos Santos, a gente chega na Praça João Cândido. Aqui ficam os seguintes pontos turísticos:

                                   Igreja de Nossa Senhora do Rosário de São Benedito.

 

         Relógio das Flores e o Palácio Garibaldi: Com a fixação de imigrantes italianos próximo à Curitiba, surgiu a Sociedade Italiana Dimituo Scorso Giuseppe Garibaldi. Em 1887 iniciou-se a construção do edifício para ser sede da associação. Hoje é um espaço histórico tombado, usado para casamentos e outros eventos sociais e corporativos. 

 

          Ruínas de São Francisco: São ruínas de pedra que deveria ter sido a Igreja de São Francisco de Paula, nunca concluída. Lendas de túneis e piratas envolvem o lugar. Hoje funciona como espaço de lazer, com palco e arquibancadas.

 

       As calçadas ao redor são lindas, com mosaicos que formam a árvore da araucária.

 

        Museu Paranaense: Mantido pelo governo estadual, foi fundado em 1876, sendo considerado o terceiro museu mais antigo do Brasil. Além do acervo histórico, possui exposições temporárias de contexto histórico e social.

 

       Mesquita Imam Ali ibn Abi Talib: Templo religioso da comunidade muçulmana de Curitiba, inaugurado em 1972. Tem estilo arquitetônico islâmico e para visitar, somente com agendamento prévio. Mas vale à pena passar na porta porque ela é bem bonita.

 

Palácio Avenida, Coral das crianças no Natal

O Palácio Avenida é um edifício histórico de Curitiba que fica no centro da cidade, na esquina da Avenida Luiz Xavier com a travessa Oliveira Bello. 

Desde 1991, é realizado nas janelas do edifício o espetáculo "Natal do Palácio Avenida”, com apresentações de um coral de crianças que cantam músicas tradicionais do Natal e alguns sucessos da MPB em ritmo natalino. O evento tornou-se bastante representativo das festividades de fim-de-ano em Curitiba e é conhecido em todo o Brasil. 

O prédio é de 1927 e foi erguido pelo imigrante e empresário sírio-libanês Feres Merhy. Ao longo de sua história, o prédio abrigou escritórios, lojas, cafés e o Cine Avenida, uma das primeiras salas de exibição da capital paranaense. Em 1968, o prédio foi adquirido pela banco Bamerindus, mas hoje pertence ao Bradesco. Atualmente, o andar térreo é uma agência bancária, e no terraço funciona o Teatro Avenida.

 

O bairro Santa Felicidade

Santa Felicidade é um bairro de Curitiba muito famoso por receber no passado, muitos colonos vindos do norte da Itália, especialmente das regiões de Vêneto e Trento. 

                         O portal do bairro.

 

Apesar de italiano, o bairro recebeu esse nome por causa de uma senhora portuguesa! No século 19, Dona Felicidade Borges era a proprietária daquelas terras. Ela foi batizada com esse nome provavelmente em homenagem a Santa Felicidade. 

Atualmente é um importante reduto gastronômico turístico, com grande quantidade de restaurantes de cozinha italiana, além de ter muitas vinícolas e lojas de artesanato. A avenida Manoel Ribas é a principal do bairro e onde estão os melhores restaurantes. 

Três exemplos de restaurantes famosos: 

         Madalosso, que é o maior restaurante da América Latina.

 

         Restaurante Casa dos Arcos, instalado num prédio histórico, construído em 1895 e transformado em restaurante em 1982.

 

         Restaurante Siciliano.

 

Vinícola Durigan

É uma parada obrigatória para que visita o bairro da Santa Felicidade. Fica na Avenida Manoel Ribas, a principal via de acesso do bairro. 

Vinícula Durigan Curitiba Paraná Brasil Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

A família Durigan chegou ao Paraná no século 19 vindo de Treviso, na Itália. Depois de passar por Morretes, no litoral do estado, os imigrantes fixaram residência na região, hoje conhecida por Santa Felicidade.

       Fonte com a Família Durigan e com a estátua de Baco, deus do vinho.

 

É um lugar bem turístico, preparado para resumir todo o espírito de uma vinícola italiana. Está sempre cheio, mas o atendimento é ótimo. Tem estacionamento amplo e tem degustação grátis (e bem servida) de vinhos, queijos, salames, doces, enfim tudo do que é vendido lá. 

 

Unilivre

A Universidade Livre do Meio Ambiente é uma organização não-governamental. A sede fica onde existiu, na década de 40, uma das maiores pedreiras da cidade. 

A ONG, sem fins lucrativos, foi criada em 1991 e foi inaugurada com a presença do oceanógrafo Jacques Cousteau, com o objetivo de efetuar ações relacionadas à preservação do meio ambiente, através de cursos, seminários, conferências e exposições. A organização presta serviços de consultoria, realiza pesquisas, elabora e acompanha projetos. 

O prédio foi todo feito com toras de eucalipto. Uma rampa em forma de espiral, liga as salas principais do prédio ao jardim que fica em um nível mais baixo, proporcionando uma bela vista da mata nativa do Bosque Zaninelli. O projeto arquitetônico é do mesmo autor do projeto da Ópera de Arame. Por causa da sua arquitetura, é um tradicional ponto de visitação turística de Curitiba. 

Na entrada do parque tem uma loginha bem simpática que vende produtos naturais, lanches orgânicos e roupas feitas de tecido ecológico. Veículos não entram no parque, e o trajeto é feito à pé através de uma trilha no meio da mata. Um passeio bem legal!

Parque Unilivre Curitiba Paraná Brasil Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br                         A entrada do parque.

 

Bosque do Alemão

Foi inaugurado em 1996 ocupando a área da antiga chácara da família Schaffer com 38 mil m². O parque é formado por mata nativa densa. Foi criado para homenagear a cultura e as tradições que os imigrantes alemães trouxeram para Curitiba à partir de 1833. 

                         O portal é a reprodução da fachada da Casa Mila, construção germânica do início do século 20. 

 

O Bosque do Alemão tem várias atrações: 

  • Oratório Bach, uma sala para concertos musicais. 
  • Torre dos Filósofos, com um mirante. 
  • A trilha João e Maria, onde as crianças tem a oportunidade de vivenciar um dos mais belos contos infantis alemães. 
  • A Casa Encantada, com uma biblioteca infantil, e onde é feita a Hora do Conto para crianças, com bruxas e fadas. 
  • A Praça da Cultura Germânica, onde se conhece a riqueza cultural dos imigrantes alemães. 
  • O bosque de mata atlântica nativa preservada com nascentes de água cristalina.

 

Museu Ferroviário no Shopping Estação

Instalado na antiga Estação Ferroviária de Curitiba, o Museu Ferroviário expõe peças históricas e suas instalações buscam reproduzir o antigo funcionamento da estação. Inclui parte do acervo da RFFSA, como uma locomotiva do início do século 20 e um vagão dormitório que serviu para hospedar o ex-presidente Getúlio Vargas. 

        Hoje, o museu faz parte das instalações do Shopping Estação. 

 

O engenheiro baiano Antônio Rebouças foi um dos responsáveis pela construção de estradas de ferro no Paraná e em outros estados do Brasil. Fez, por exemplo, os primeiros estudos para a construção da estrada de ferro Curitiba-Paranaguá. Em sua homenagem, o bairro Rebouças, em Curitiba, e o município de Rebouças, do Paraná, receberam seu nome.

    

Clique e acesse minhas Redes Sociais

    

     

    

    

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.