↓ Choose the Language ↓ 

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

O primeiro Topless a gente nunca esquece!

COM VERGONHA???? Vergonha de tirar um simples "paninho" que cobria coisas que todas as mulheres têm, e que já não é mais novidade pra ninguém? A dificuldade de uma brasileira para fazer topless pela primeira vez. Blog da Ana Cassiano

Praia de Cádiz, Espanha! Estreito de Gibraltar, onde a Espanha "quase encosta" na África. Uma praia linda, de mar tranquilo, turquesa e com um belo palácio-mesquita como paisagem. Foi lá onde tudo acontedeu...

Topless é uma coisa muito comum por aqui na Europa, principalmente na Espanha. É a coisa mais natural possível. E é claro que euzinha não ia perder essa oportunidade né! Botei "as coisa" pra fora mesmo... Mas não foi assim um processo tão fácil. Eu que alí naquela praia representava o país das popozudas, das peladonas do Carnaval e donas dos menores biquinis do mundo estava COM VERGONHA???? Vergonha de tirar um simples "paninho" que cobria coisas que todas as mulheres têm, e que já não é mais novidade pra ninguém??? Ahhh, mas claro que isso não ia ficar assim!

Então comecei o meu processo. Entrei no mar e nadei para o fundo. Quando a água estava até o pescoço, olhei ao redor. Não tinha ninguém muito próximo. Comecei a desamarrar o laço bem devagar. Ainda nadei um bom tempo com o biquini parecendo um colar, solto nas costas mas ainda amarrado no pescoço. Foi quando num repente decidi tirar tudo de vez! 

Feito!!! Foi uma sensação incrível de liberdade, não só física, mas também moral e psicológica. Enquanto eu nadava "daquele jeito", eu filosofava... Essa simples atitude fez minha cabeça evoluir anos luz em questão de segundos. A minha mente se abriu para muitas coisas. 

Depois, enrolei o top do biquini fazendo uma trouxinha com ele. Lá do mar, acenei para o Pedro vir nadando até mim. Quando ele chegou perto, pus a trouxinha na mão dele e disse: "_ Volte para a barraca e entregue isso para seu pai!" Ele pegou rapidamente e sem olhar direito o que era, saiu nadando em direção à areia. 

Gente, quando esse menininho com até então 8 anos de idade se deu conta do que estava segurando, teve uma crise nervosa em pleno mar: "_ NÃÃÃÃÃÕOOO! Minha mãe NÃÃÃÃÃOOO! Qualquer mulher dessa praia, mas minha mãe NÃÃÃÃOOOOO!!! SAFADA! SUA SAFADA!!!"  Mas continuou a nadar em direção à barraca. 

Quando Reginaldo percebeu o que estava acontecendo, fez de longe um sinal positivo pra mim e sorriu. Essa era a força que eu precisava pra passar para a próxima etapa, que era SAIR DA ÁGUA!

Nem preciso dizer que foi a fase mais difícil né! Se eu já tava com vergonha até dos peixes, imagina dos homens então! E as mulheres? O que falariam do meu corpo???? Como não tinha outro jeito, comecei a penosa jornada entre o mar e a nossa barraca... e querem saber? Absolutamente NINGUÉM olhou pra mim! Eu disse NINGUÉM!!!!!! E se olhou, eu nem percebi. 

E assim fiquei o resto do dia, todos os dias daquelas férias maravilhosas, até o fim! Pedro acabou me aceitando como mãe novamente :) :) :) Reginaldo, com o famoso truque dos óculos escuros, ficava deitado lá na espreguiçadeira, com o olhar perdido não sei pra onde (mas acho que não era pro mar, muito menos pra mim, mmmmmmmmm...)  

Termino a maioria dos meus posts com fotos, mas nesse caso em especial a coisa passou por uma certa censura sabe! E só pra provar que eu fiz topless mesmo, Reginaldo liberou uma fotinha DE COSTAS, hehehe. Mas para vocês não ficarem curiosos, vou narrar a foto de frente. Usem a imaginação...

Fazendo topless a gente percebe que não tá com a bola toda não. A coisa sem "um suporte" é bem complicada viu! Preocupante mesmo. Se ficar olhando pra baixo na hora que anda, a gente vê as coisa balançando pra lá e pra cá, se jogando mesmo, sem rumo. Se preocupar muito com isso, a auto-estima vai lá pra baixo. Mas se querem saber, as outras mulheres da praia também não estavam "com tudo em cima" não! E o mais legal ainda é que ninguém tava muito preocupado com isso. Todo mundo alí só queria ser normal, e não um símbolo sexual! E então eu entendi que esse é o verdadeiro espírito da coisa!!! É uma questão cultural. Não tem nada de sexual envolvido.

E logo no Brasil o topless é proibido! Ai gente, isso nos torna um povo tão ultrapassado!!! Ultrapassado à ponto de uma brasileira ficar com vergonha de fazer topless... Tsc Tsc Tsc 

Depois do choque da primeira vez, eu me acostumei e já fiz outras... porque aqui na Europa topless é uma coisa muito normal. Mas nas minhas fotos eu coloco uma tarja preta né! aloka

 

Para ler sobre as cidades da Espanha que visitei, clique aqui  →  www.anacassiano.com.br/espanha/

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.