↓ Choose the Language ↓ 

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified

Milão e Turim

Esse Post foi escrito em 2006! Nossa! 
 
Viagem com família primeira ida à Itália Milão Turim Blog da Ana Cassiano
 
É um texto de um blog antigo que eu tinha, mas resolvi migrar pra cá exatamente como eu escrevi na época, porque isso pra mim é relíquia! Escrevo desde 2004 e gosto de ler meus textos antigos, pra ver como eu falava sobre nossas viagens "antigamente". Então vamos ao texto original:

 

Ana à milanesa

Fomos conhecer Milão! E o termo "à milanesa" vem de lá! Ou seja, tudo que é empanado e fritado envolvido por farinha e ovo, é à milanesa. Nem sei porque comecei o post falando disso...

Milão Itália Primeira viagem à Itália primeiras impressões Blog da Ana Cassiano

Ainda na Alemanha, na sala de embarque do aeroporto de Hahn, comecei a observar as pessoas que embarcariam no mesmo vôo que eu. Mulheres altas e magras, andando seguras de si, com passos largos e cruzados tipo modelo, no alto daqueles sapatos mais lindos. 

E homens elegantes, cheirosos e impecavelmente bem vestidos, com cortes de cabelo modernos e 'bolsa-sapato-cinto' coordenados entre si, kkkk. Ahhhh, não tive dúvida! Era pra Milão mesmo que eu estava indo, a capital da moda!

Um italiano que estava do meu lado no aeroporto atendeu o celular. Enquanto ele falava, ia me dando fome. Já percebeu como o idioma italiano lembra comida?  

"Gorgonzola mussarella carpaccio, bruschetta spaghetti fetuccini ravioli, gelatto polo marsalla di vitello ciabatta, cappellacci cannelloni pancetta scarpetta, agnolotti con una bela bodega de vin e cantucci!!!" 

Isso pra mim que é falar italiano fluentemente!

Na verdade mesmo, do idioma italiano dá pra gente entender alguma coisa. É uma mistura de português com cardápio de pizzaria sabe! Quando um italiano começa a falar rápido e a gente acha que não vai entender, vem logo uma palavra parecida com o português e a frase milagrosamente começa a fazer sentido. Nós entendemos italiano, mas italiano não entende português. E isso dá um certo trabalho pra gente lá!

Então o avião levantou vôo... ... e comecei a lembrar daquela novela (calma que é barango) Por Amor, com Regina Duarte e Antônio Fagundes, nos primeiros capítulos da trama, quando eles se conheceram na Itália. E a música Per Amore da Zizi Possi não parava de tocar na minha cabeça. 

 

Os Alpes

A viagem entre Alemanha e Milão é curta. Só dura 50 minutos. É só atravessar os Alpes e pronto, já tá lá. O céu estava claro, dava pra ver tudo lá embaixo, aquela cadeia linda cheia de picos cobertos de neve. Romântico! Até peguei na mão do Reginaldo... aloka. Ainda mais com a música Per Amore na cabeça, lembra?

 

Milão

Milão é uma grande cidade chiquérrima, com uma arquitetura maravilhosa. E a Catedral? O que é aquela catedral gente? A magnífica Duomo di Milano.

O que fazer em Milão itália viagem com a família Blog da Ana Cassiano

Amei essa rua, a Via Orefici. Só para pedestres.

 

Italiano é um povo que fala alto, gesticulando muito, aflito pra andar nas ruas. O trânsito é confuso e desorganizado. Eu estava praticamente me sentindo em casa, porque pra mim, a Itália é uma América Latina de primeiro mundo.

E se quiser cometer uma gafe, diga a palavra shopping center, porque lá meu bem, eles tem 'Gallerias de Compras', tá!!! É outro nível, rs.

Galleria Vittorio Emanuele II Milão viagem com família Itália Blog da Ana CassianoGalleria Vittorio Emanuele.

 

E as praças? Me chamaram muita atenção. São enormes (cheias de pombos) e muito bem cuidadas. Agora entendo porque muitos restaurantes no Brasil tem nome de praças... Piazza de la Fontanna, olha que chique! Praça na Itália é coisa chique viu!

Piazza del Duomo.

 

Muita Arte

Visitamos a Igreja Santa Maria delle Grazie, onde Leonardo da Vinci pintou "A Última Ceia".

Última Ceia Leonardo Da Vinci Milão Itália Blog da Ana Cassiano

E fomos também no Castelo Sforzesco, onde estão as obras inacabadas de Michelângelo. 

Castelo Sforzesco Milão Itália com família Blog da Ana Cassiano

"Obras inacabadas" é ótimo né! E ainda fiquei sabendo que isso é chique. Naquela época, os artistas eram muito inquietos e como as idéias vinham rapidamente, antes de terminar uma obra eles já começavam outra. É por isso que é comum aqui na Itália a gente ouvir falar da importante "obra inacabada" do fulano de tal, e isso valoriza a obra ainda mais. 

Deu pra entender o quanto a Itália é antiga e o quanto sua história é importante pra humanidade. As obras de arte e pinturas são tão antigas que já estão bem apagadas e deterioradas pelo tempo. As obras me pareceram ser tão sensíveis! Os artistas usavam sangue e gema de ovo misturados à massa ou à tinta, numa técnica que eles inventaram na época e isso contibui para que as obras se apaguem mais rapidamente. 

Castelo Sforzesco.

 

Tais obras estão sendo recuperadas graças à modernas técnicos de restauração, trabalho minucioso, que requer formação especializada. Acredita que na Itália existe faculdade de restauração??? Mas também com tanto acervo importante pra humanidade, eles têm mesmo que se especializar nisso.

 

A Comida

A Itália é o país onde se come bem. Pizzaria tem em todo canto, lógico, mas confesso que me decepcionei um pouco. As pizzas italianas são finas e com pouco recheio, bem diferente das que a gente come no Brasil. Mas NUNCA JAMAIS EM HIPÓTESE ALGUMA comente isso com um italiano, porque ele vai te matar.

Imbatível mesmo são os sorvetes. Mesmo com o frio que estava fazendo (fomos em abril), chupei muito sorvete. NÃO fale sorvete, peloamorrrrrrr de Deus! Os gelatos são incrivelmente deliciosos. 

Sorvete na Itália Gelatto Milão Blog da Ana Cassiano

E os cafés então? Nem se fala. Com creme, sem creme, frio com sorvete, quente com licor (Amaretto), no copo, na taça, mesclado, cremoso com colher, nossa! Eu ficaria aqui até amanhã só falando dos tipos de cafés italianos que tomei. Experimentei vários. 

No video abaixo, 1 minuto de bons momentos em Milão

Turim

Alugamos um carro (Fiat, claro!) e pegamos uma hora e meia de estrada até Turim, aos pés dos Alpes. IN-DES-CRI-TÍ-VEL! Não há palavras que conte o que vimos, só foto mesmo.

Turim tem mais cara de Itália. Linda, charmosa e recém feita uma plástica. É que a Olimpíada de Inverno desse ano (2006) aconteceu lá, e pra cediar o evento, deixaram a cidade nos trinques. 

Tinha muita gente nas ruas, apesar do vento forte que vinha das montanhas. Mas o sol estava lindo e o céu bem azul e isso me dava disposição. "Anche i silenzi lo sai hanno parole, come domenica di sole e d'azzurro" (Os silêncios são palavras que você conhece, como o tão ensolarado domingo de céu azul...) Adoro o idioma italiano! 

Piazza Vittorio Veneto.

 

Fomos à Real Chiesa Di San Lorenzo, a capela onde fica exposta uma réplica do tamanho real do Santo Sudário.

De lá subimos para a Basílica de Superga, que fica no alto de uma colina. Lá de cima vimos toda a cidade, que fica aos pés do Alpes. Tem noção da vista? Eu não queria ir embora dalí nunca mais.

Basílica de Superga Turim viagem para a Itália com família Blog da Ana Cassiano

Turim Itália viagem com família Blog da Ana CassianoIsso branco lá no fundo são os Alpes!

 

As Pick-ups!

À noite depois do jantar, deixamos Pedro e Júlia dormindo no hotel... (pais irresponsáveis! Me arrependo demais. Nunca façam isso!)... e fomos conhecer a tão famosa vida noturna italiana. 

Fomos para uma pick-up. Conselho da Ana, estando na Itália, nunca diga 'danceteria' porque vão rir de você como morreram de rir de mim! 

A turma estava grande porque italiano é assim, um chama o outro, que conhece um outro e que também vai. Pessoas que a gente acaba de conhecer instantaneamente passam a ser nossos melhores amigos. Quando a gente menos espera, já estamos no meio de uma turma animadíssima. Viva a Itália!

Foi uma noite modernésima! Em plena SEGUNDA FEIRA! Na pick-up que fomos, tinham espalhados na pista de dança vários cubos, e sobre cada um tinha uma moça linda, dançando super sensual, quase nua. Tinham homens dançando também, e isso não deixava o lugar vulgar não, pelo contrário. Italiano é povo moderno! A decoração era o máximo, com muitas luzes e um globo enorme no centro. 

Eu nunca vou me esquecer daquela noite. As pessoas bebiam muita champanhe e os garçons passam com garrafas e mais garrafas, largando nos baldes de gelo que ficavam em cima das mesas. 

Fiquei deslumbrada até com o banheiro, rs, que era unisex! Num mesmo toillete, homens e mulheres circulavam, conversavam, e se retocavam no espelho, numa naturalidade fora do comum aos olhos de um brasileiro. Foi meu primeiro contado com um banheiro unisex na vida! 

Aliás, ser metrosexual é uma marca registrada dos homens italianos. Eles são muito vaidosos, se vestem incrivelmente bem (só roupa de marca!), são muito cheirosos, pinçam as sobrancelhas, se depilam, penteados ousados na cabeça, muitos acessórios (Chapéu, colar, brinco, anel, pulseira), tudo junto! Até se maqueiam sem ficar exagerados. E são heteros, nada de gay não! 

Apesar de que na turma tinham gays também, mas pra mim e para o Reginaldo, isso não faz a mínima diferença; nunca foi um problema pra nós.

As mulheres também são muito lindas, a maioria magra, pele muito branca e cabelos escuros de corte moderno. São super produzidas. E até então, eu nunca tinha visto tanto peito de silicone na vida! Reginaldo nem sabia mais pra onde olhar!!!!!!!!!!!!! Belisquei demais! Ele sobreviveu... e ainda estamos casados... 

No meio de tanta mulher bonita, eu era a mais simplesinha e apagadinha naquele lugar. Apesar disso, as italianas são super simpáticas e fáceis de fazer amizade. Gostei muito das que tive a chance de conhecer.

 

Hora de ir embora

Essa foi minha primeira visita à Italia. Gostei muito. Gostei tanto que minha mente viajava, misturando todo momento realidade com ficção. Na hora de ir embora, eu juro que o taxista que nos levou para o aeroporto tinha a cara do Raul Cortês da novela Terra Nostra, lembra? Ele era um fazendeiro italiano dono de fazendas de café. Maria Fernanda Cândido, Ana Paula Arósio, e Thiago Lacerda, kkkkk. Mathêu!

Era abril, primavera. Deixamos a Itália com 15 graus e a Alemanha estava para nos receber com 4 negativos! Essa Alemanha é um freezer gente. Nosso carro estava no estacionamento do aeroporto coberto por uma camada fina e dura de gelo. Tivemos que raspar tudo antes de voltar pra casa.

Ciao Italia, arrivederci ...

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.