↓ Choose the Language ↓ 

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Munique - Alemanha

Munique é a capital da cerveja e o coração da Bavária. Diretamente associada à Oktoberfest, é a terra do Rei Ludwig II e seus maravilhosos castelos. Ele veio da família Wittelsbach; tudo em Munique tem relação com a família Wittelsbach!

Munique foi fundada no ano 1158 e em 1240 passou a ser controlada por essa família de grande prestígio em toda Bavária. Dessa família saíram todos os reis que a Bavária já teve, mantendo se no poder até o fim da monarquia na Alemanha, que durou até o início do século 20. (Costumo dizer que a Alemanha é um país jovem, porque até bem pouco tempo atrás era formada apenas por pequenos reinos. Mas isso é assunto para outro post)

A origem da palavra "Munique" (München em alemão) vem de "Mönche", que significa monges. A cidade fica hoje onde no passado era uma abadia que os monges beneditinos viviam. Aliás, essa é a história do Mosteiro Andechs, uma das principais atrações turísticas dessa região, onde os monges beneditinos acolhiam os peregrinos com boa comida e cerveja. Vou falar dele mais à frente.

A Bavária ou Baviera (Bayern em alemão) foi um estado independente até a unificação da Alemanha, em 1871. Ainda hoje, é reconhecida como uma da partes mais bonitas do país e de grande importância histórica.  A Bavária é sem dúvida a região mais típica da Alemanha, e Munique é o centro de tudo isso!!! É um bom porto de partida para descobrir e entender a região dos castelos rodeados por lagos e vales de montanhas nevadas.  

No final desse post, eu mostro vários passeios para se fazer próximos de Munique.

 

Centro velho (Altstadt)

O centro histórico de Munique é contornado por uma espécie de "ring" formado por grandes avenidas. Esse "ring" possui 4 lindos portais que dão acesso ao centro antigo. Um dos meus preferidos é o Isartor (Tor é portão em alemão). Gosto de começar o tour por ele.

         Isartor.

 

Assim que a gente atravessa o Portão Isartor (não entra carro! só à pé!) já avistamos o principal ponto turístico de Munique: a bela Marienplatz.

   

Marienplatz

Através dos portais, chegamos ao centro da cidade antiga. A Marienplatz é a principal praça de Munique. Ela é liiinda e impactante!

Bem no meio da praça fica a Mariensäule (Coluna de Maria) que marca o ponto zero da cidade. Foi erguida em 1638 e acabou dando nome à praça.

Bem no meio da praça fica a Mariensäule (Coluna de Maria) que marca o ponto zero da cidade. Foi erguida em 1638 e acabou dando nome à praça.

A Neues Rathaus (Nova prefeitura) é um prédio belíssimo que fica na Marienplatz. Em estilo neogótico, foi erguido em 1867. A fachada tem 100 metros de comprimento e possui varias estátuas dos príncipes e reis da Baviera, além de santos e figuras míticas inspiradas nas crenças medievais, como gárgulas e dragões.

O prédio possui uma torre com um relógio bem interessante, que se "movimenta" todos os dias às 11, 12 e 17 horas (no verão toca às 21 hrs também!). Os 43 sinos começam a tocar e um carrilhão lá no alto gira, mostrando bonecos de madeira que se movem acompanhados por músicas, representando momentos importantes da história, como o casamento de Wilhelm V e Renata von Lothringen em 1568, e dançarinos comemorando o fim da peste que assolou o país em 1517. 

Os bonecos também encenam uma batalha entre dois cavaleiros, um de vermelho e branco e um de azul e branco (que representa a região da Bavária). A praça fica cheia de gente para assistir ao "Glockenspiel" (como é chamado esse espetáculo), que dura 8 minutos.

Também na Marienplatz fica a Altes Rathaus (Prefeitura antiga), erguida em 1470 e reformada várias vezes. Nela funciona o museu do brinquedo.

Também na Marienplatz fica a Altes Rathaus (Prefeitura antiga), erguida em 1470 e reformada várias vezes. Nela funciona o museu do brinquedo.           Altes Rathaus.

 

Na porta do Museu do Brinquedo, fica a estátua de Julieta, da peça de Shakespeare. Diz a lenda que quem passar a mão no seu seio, terá sorte no amor... De tanto as pessoas pegarem, olha a cor que o seio dela já esta!

         O museu do brinquedo, que funciona no prédio da Altes Rathaus.

 

Frauenkirche

A Frauenkirche é uma igreja linda e cartão postal de Munique. É visível por toda a cidade por causa das duas abóbadas construídas sobre suas torres. 

 Praça Marienhof.

 

A igreja foi parcialmente destruída na Segunda Guerra, porém reconstruída. Data de 1488, mas o característico domo em forma de cebola só foi instalado em 1525. Essa igreja é uma das maiores estruturas góticas do sul da Alemanha e pode acomodar até 2 mil fiéis! Dentro dela fica o túmulo do imperador Ludwig 4° da Baviera.

 

St. Peterskirche

A St. Peterskirche (Igreja de São Pedro) é tida como a pedra fundamental de Munique. Subir os 300 degraus nos proporciona ter uma vista maravilhosa da cidade lá de cima. 

             Olha as pessoas lá no alto!

 

Viktualienmarkt

Bem atrás da Marienplatz fica o Viktualienmarkt, uma praça que funcionou como principal mercado da cidade durante os dois últimos séculos. 

É praticamente um mercado municipal a céu aberto. As barracas ficam na rua mesmo, vendendo frutas, legumes e verduras frescos, flores e comidas típicas da Bavária. 

No centro da praça tem um tradicional poste, com figuras que representam todas as profissões daqueles que trabalham no mercado. 

Ali funciona também um charmoso Biergarten. Boa parada para almoço e uma cerveja! 

 

Cervejaria Hofbräuhaus

Outro ponto turístico muito visitado em Munique é a famosa cervejaria Hofbräuhaus. Ela é bem típica alemã e tem mais de 400 anos! 

Lá dentro é lindo! A decoração, o teto, tudo! As garçonetes são aquelas que carregam 10, 12 ou mais copões de cerveja nas mãos de uma vez! Todas vestidas de roupinhas típicas da Bavária, uma gracinha. 

Tem uma bandinha que fica tocando músicas folclóricas alemãs, e a cerveja que eles mesmos produzem dizem que é uma das melhores que existe. É um ótimo lugar para almoçar ou jantar. 

Aliás, mesmo que sua visita à Munique não seja durante a Oktoberfest, não se preocupe. Dentro das cervejarias tradicionais, a festa dura o ano todo! Assista ao video abaixo:

 

Além da Hofbräuhaus (Am Platz, 9) tem essas outras cervejarias tradicionais também:

  • Mathäser Bierstadt (Bayerstrasse, 7)
  • Pschorr (fica no Virtualienmarkt) 
  • Augustinerkeller (Arnulstrasse, 52)
  • Paulaner (Talstrasse)
  • Tegernseer Bräuhaus (fica na Talstrasse também)  

 

Michaels Kirche - Igreja de São Miguel

Saindo da praça principal de Munique (a Marienplatz) tem uma rua que se chama Neuhauserßtrasse. É uma rua só para pedestres, carros não passam. Nessa rua, fica a Igreja de São Miguel, que é esse prédio branco do meio.

A Igreja Católica tem uma grande devoção por São Miguel arcanjo, especialmente para pedir que ele livre os seres Humanos das ciladas do demônio e dos espíritos maléficos. Por isso, na fachada da igreja tem uma imagem impressionante e bastante realista de São Miguel derrotando o demônio.

Por dentro ela também impressiona. Seu interior é imenso. É a maior igreja renascentista ao norte dos Alpes. Tem uma bela imagem em tamanho natural de São Miguel Arcanjo segurando a bacia de água benta.

A Igreja de São Miguel tem uma grande importância histórica. Nela estão enterrados os corpos dos principais reis da Baviera, entre eles o Rei Ludwig II, o que mandou construir o Neuschwansteinschloß (o famoso castelo da Cinderela em Füssen). 

Michaels Kirche (Igreja de São Miguel), tanto pela beleza quanto pela importância histórica. Seu interior é imenso. É a maior igreja renascentista ao norte dos Alpes. Nela estão enterrados os corpos dos principais reis da Baviera, entre eles o Rei Ludwig II,            Túmulo de Ludwig II na cripta da Michaelskirche.

Para visitar a igreja é grátis, mas para descer até a cripta, paga-se 3 euros.

Eu escrevi um post sobre o rei Ludwig II. A história da vida dele é intrigante e sensacional. Clique para ler→  blog-da-ana34.webnode.com/o-rei-ludwig-ii-e-seus-castelos-maravilhosos/

 

Rua Neuhauserstraße + Karlstor

Como já disse anteriormente, a rua Neuhauserßtrasse é só para pedestres, cheia de lojas, uma delícia de andar. 

No meio da rua, tem essa estátua de um Javali ao lado de um peixe, marcando a entrada do Museu da Caça e da Pesca.

No final da rua, fica o Karlstor, que é outro belo portal da cidade.

Assim que a gente atravessa o Karlstor, chegamos à praça Karlsplatz. Ela é enorme e abriga o Palácio da Justiça, que é um prédio público e funciona como tribunal. Foi construído em 1890 em estilo neo-barroco.

 Meus pais na praça Karlsplatz.

 

No é inverno, Munique é gelada! Mas quando é verão, ela é um forno!!!! E nessa época do ano, a fonte da praça fica jorrando água em quem quiser se refrescar.

 Meu sobrinho se refrescando na fonte de água da praça.

 

Residenz e Hofgarten

Residenz como o próprio nome diz, foi a residência oficial de todos os reis, príncipes e duques que a Baviera já teve! É o maior palácio urbano da Alemanha. Hoje funciona como um museu de decoração, considerado um dos mais bonitos da Europa. 

Na parede da Residenz que fica voltada para a praça Odeonplatz, podemos ver várias estátuas de leões. O Leão da Baviera é um símbolo da família real desde o século 13, quando era tradição usar animais selvagens como forma de representar força. 

A gente vê um monte de gente passando a mão nos focinhos dos leões (dizem que traz sorte!) As estátuas ficam até desgastadas, com outra cor.

 Minha mãe.

 

Atravessando os portais da entrada, chegamos ao pátio interno. Pode circular por lá de graça! Só paga para vititar o museu, que fica em outra ala.

O Residenz começou a ser erguido em 1385 e com o passar dos séculos, as reformas e ampliações de épocas diferentes criaram uma mistura de estilos arquitetônicos, que vão desde o Renascimento, passam pelo Barroco e Rococó até o Classicismo.

Antiquarium, uma das belas alas dentro do Residenz: Nessa parte, paga para visitar, mas vale à pena porque é uma maravilha!

O Residenz abriga uma sala de concertos, a Casa do Tesouro Real e o Teatro Cuvilliés (uma jóia do teatro barroco). 

O Hofgarten é o jardim do palácio. Podemos passear nele de graça também. Ele é todo geométrico, lindo!

No centro do jardim tem um coreto com um piano lá dentro. Quem souber, pode tocar! Ficam várias pessoas ao redor ouvindo quem está tocando.

 

Maximilianstraße, a rua de luxo

Em frente à entrada do Residenz, tem uma praça linda. Nela fica o National Theater de Munique, também chamado de Opera. No centro da praça, tem uma estátua de Maximiliano I, um dos reis da Baviera. E aqui nesse ponto começa a Maximilianstraße, rua de luxo de Munique onde estão as lojas das grifes mais caras.

                A rua Maximilianstraße.

 

Odeonsplatz

Na Odeonsplatz, fica a Theatinerkirche (também chamada de Igreja de São Caetano). Ela é lindamente amarela por fora e maravilhosamente branca por dentro... Sua construção começou em 1662, e famosos arquitetos italianos da época participaram do projeto, como Agostino Barelli e Enrico Zucalli, responsáveis por darem à igreja características fortes das principais catedrais de Roma e Veneza. A fachada foi criada em 1765 por François Cuvilliés, e por dentro, os móveis são em estilo barroco. As torres gêmeas, lindas e amarelas, se destacam na paisagem de Munique.

Um dos principais pontos turísticos da Odenplatz é o Feldherrnhalle, construído em 1841 no local onde anteriormente ficava o Schwabinger Tor, outro portal da cidade. À mando do rei Ludwig I, foi projetado para se parecer com a "Loggia dei Lanzi" (que fica em Florença na Itália) e homenagear os heróis militares da Baviera.

Adoro essa foto da fachada do Feldherrnhale, olha quanta bicicleta!

Esse é o "Loggia dei Lanzi" que fica na principal praça de Firenze na Itália. Essa foi a inspiração para projetarem o Feldherrnhalle em Munique.

 

A rua Viscardigasse

Quando os nazistas estavam no poder, o Feldherrnhalle foi modificado para que Hitler e seus seguidores fizessem seus discursos. Colocaram lá estátuas de líderes nazistas e todos que passavam na frente eram obrigados a honrar o local erguendo a mão com a saudação "Hy Hitler". As pessoas consideradas "rebeldes" na época, se negavam a obedecer tal ordem, e para não passar na frente, desviavam pela rua ao lado, a Viscardigasse.

Nessa rua hoje, há um caminho feito de paralelepípedos dourados marcando o chão, em homenagem a esses rebeldes que arriscavam suas vidas desafiando as ordens nazistas.

As pessoas consideradas

A Viscardigasse é uma rua linda! Olha o chão!

O galpão foi fechado para visitação pública porque até pouco tempo atrás era cultuado por fanáticos (tem cada louco nesse mundo!) Mas a fachada de arcos que é aberta e voltada para a praça, teve todas as estátuas nazistas substituídas (lógico!!!) e hoje as que estão lá são de heróis militares da Baviera.

 

Promenadeplatz

Nos arredores da Odeonsplatz, tem uma estátua bem legal, de Maximilian Joseph Graf Von Montgelas. Ela fica na Promenadeplatz

Maximilian Josef Garnerin (1759-1838), o Conde de Montgelas, foi um estadista da Baviera que apesar das suas origens nobres, foi marcante na defesa dos novos ideais europeus desencadeados pela Revolução Francesa.

 

Siegestor

Da Odeonplatz, parte a rua Ludwigstraße, e que depois muda de nome, passa a chamar Leopoldstraße. É uma avenida grande e arborizada, com direito a um "Arco do Triunfo" no meio, o Siegestor. É cheia de restaurantes, bares e lojas. Quando há alguma festa grande eles fecham a avenida para carros, e vira um grande calçadão só para pedestres. É a região onde o povo chic mora. Apartamentos e casas nessa região custam caro!

Siegstor é o "Arco do Triunfo" de Munique, e marca o final da rua Ludwigstraße e o começo da Leopoldstraße. Ele foi mais uma das obras do reinado de Ludwig I construído em 1840, inspirado no arco de Constantino de Roma.

 

Englischer Garten

Essa região fica próxima do Englischer Garten, uma imensa área verde de Munique. É um bonito parque de 5 km2, onde as pessoas vão p se divertir e descansar. 

A grande atração é a Torre Chinesa de 1789, que fica num Biergarten (cervejaria ao ar livre). Essa torre foi inspirada no pagode do Kew Garden de Londres. Vale à pena também visitar a casa de chá japonesa e apreciar a sutil arte do cerimonial do chá.

            O Monopteros, um templo que parece um um coreto.

 

             O Lago Kleinhesseloher See.

 

               O Rio Eisbach.

 

Eisbach Welle, o Ponto dos Surfistas

Em Munique não tem mar. Mas por que vemos pela cidade vários surfistas carregando suas pranchas?

Ao lado do Bayerisches Nationalmuseum tem uma pequena ponte que se chama Eisbachbrücke. Nela fica a Eisbach Welle (onda do rio Eisbach) ou Point dos Surfistas. Nessa parte do rio existe um degrau no fundo, de forma que a força da água gera uma onda permanente. A água do Eisbach é limpa e fria pra caramba (mesmo no verão!) porque vem das geleiras derretidas. Fica um monte de gente surfando. É bem legal parar ali um pouquinho para ver a galera nas pranchas.

Os surfistas se organizam em fila. E as pessoas ficam de cima da ponte Eisbachbrücke ou nas laterais do rio, assistindo à tudo.

O mais interessante é que no inverno quando as geleiras não estão derretendo, quase não tem água no rio, então não tem onda! hahahahahaha. E a ponte dos surfistas fica assim ó, vazia lógico!

Eu fiz um filminho para mostrar. Assista abaixo:

 

Bayerisches Nationalmuseum

É uma construção linda. Se vc chegou até aqui para ver os surfistas, vale a pena passar pelo menos na porta do museu e apreciar a arquitetura. Esse é um museu que expõe esculturas, pinturas e utensílios exclusivamente da região da Baviera.

 

OKTOBERFEST

Uma das principais características de Munique é sem dúvida a Oktoberfest. É a maior festa mundial da cerveja. O Theresienwiese é o espaço reservado para essa festa, mas durante os outros meses do ano, abriga também vários tipos de eventos, mercados e parques temporários.

Todo mundo pensa que a Oktoberfest é em outubro, mas na verdade ela acontece em setembro. Só pra confundir a nossa cabeça né? A festa se inicia em meados de setembro e termina duas semanas mais tarde, no primeiro domingo de outubro - daí o nome Oktoberfest! Isso por causa do casamento do Rei que começou em setembro e terminou em outubro.

             A estátua Bavária, símbolo da Oktoberfest em Munique.

 

Na época da Oktoberfest, o Theresienwise vira um imenso parque de diversões, com música, danças, roupas típicas, pratos tradicionais e centenas de milhares de turistas, tudo regado com muita cerveja, e dura 2 semanas. 

Eu já estive na Oktoberfest algumas vezes e nesse post eu explico tudo que rola por lá! Clique aqui para ler→  blog-da-ana34.webnode.com/oktoberfest/

Assista ao video abaixo:

 

Fábrica e Museu da BMW

        As cores azul e branco, símbolo da marca, são da bandeira de Munique.

 

A sede da montadora de carros BMW fica em Munique. É um belo edifício de 22 andares formado por quatro torres unidas que representam os cilíndros do motor do carro. 

A construção foi concluída em 1972, mas em 2007 a empresa deu uma modernizada no visual, ficou ainda mais futurista e o espaço passou a ser chamado de “BMW Welt” (o mundo da BMW).

Nesse mesmo complexo funciona o BMW Museum, um verdadeiro sonho para os amantes de carros. É muita história! Carros e motos da marca, de todas as épocas e modelos, ficam expostos contando a trajetória da empresa. Reserve um dia inteiro! Lá dentro tem cafés, lojas e restaurantes, para vc ir alternando a visitação com momentos de lazer e descanso. Um super passeio!

 

Olympiapark 

Perto da BMW fica o Olympiapark, Parque Olímpico de Munique, que foi construído para sediar os Jogos Olímpicos de 1972. A interessante estrutura que cobre o parque foi desenvolvida pelo engenheiro e arquiteto alemão Frei Otto e considerada revolucionária na época. A idéia do arquiteto foi imitar a beleza das montanhas dos Alpes, localizadas próximas de Munique.

A estrutura é formada por 85.000 m² de chapas acrílicas, içadas por 436 km de cabos de aço. As chapas acrílicas transparentes permitem a passagem de luz natural, ao mesmo tempo que protegem os ambientes de ventos fortes, chuvas e nevascas.

O estádio de futebol foi construído para receber 80.000 visitantes. Depois que os Jogos Olímpicos terminaram, passou a ser utilizado como centro de treinamento do FC Bayern München. Desde a inauguração do Allianz Arena em 2005, o time "mudou de casa" e desde então, o estádio vem sendo utilizado apenas para eventos culturais.

 

Allianz Arena

               Com meu sobrinho.

 

Allianz Arena é a casa do time de futebol do Bayern de Munique. Tem esse nome por causa do patrocinador e de certa forma é também uma homenagem à aliança estratégica feita entre o clube e a Câmara Municipal de Munique que juntos construíram o estádio para sediar a Copa do Mundo de 2006. Nele aconteceram 6 jogos!

A fachada tem estilo suave, com a concha em forma de diamante. É lindamente iluminada à noite, dá pra ver de longe da estrada por quem passa por Munique.

Quem quiser visitar seu interior fora dos dias de jogos, tem um passeio guiado. Mas tem que agendar antes pela internet!!! Lá dentro também funciona um museu que conta a história do clube e os títulos conquistados. Grande chance de pisar no “tapete alemão”, como é chamam o gramado (impecável) de lá.

              No vestiário dos jogadores.

 

Dentro do estádio, tem uma lanchonete, que além de lanches, também vende a cerveja Paulaner, patrocinadora do time de Bayern München. Tem área recreativa para crianças e lojinha de souvenirs.

 Meu pai!

 

 Meu sobrinho.

 

** O link para agendar as visitas é esse fcb-erlebniswelt.de/en/tickets/online-ticketshop/

 

Palácio Nymphenburg

Palácio Nymphenburg foi construído em 1664, para ser a residência de verão dos reis da Bavária. Tem uma arquitetura belíssima, e um lindo jardim. Pode-se visitar o castelo por dentro pois nele funciona um museu. Um ótimo passeio para um dia inteiro.

 

Dachau, campo de concentração 

           Foto: Internet.

 

Um nome de triste lembrança, mas que nunca deve ser esquecido por todo o mal que representou. À poucos quilômetros do centro de Munique fica o primeiro campo de concentração nazista, construído em 1933. Libertado pelas tropas aliadas em maio de 1945, o campo foi posteriormente transformado em memorial. O local está lá para servir de exemplo, pois a humanidade jamais poderá deixar tal coisa existir novamente. 

Logo na entrada, está o aviso infame escrito no portão de ferro: "Arbeit macht Frei" (o trabalho liberta). Era o que os judeus acreditavam quando eram mandados pra lá, mas na verdade de lá nunca sairiam.

 

Passeios próximos à Munique:

(20 Km) → Os Palácios de Schleißheim

(42 Km) → Mosteiro Andechs (cervejaria dos monges)

(46 Km) → Lago Ammersee

(80 Km) → O sensacional Lago Chiemsee e seus castelos

(110 Km) → Neuschwanstein Schloß, O Castelo da Cinderela

(114 Km) → Füssen

(135 Km) → Nördlingen

Rota Romântica

 

Leia também:

Oktoberfest em Munique

Rei Ludwig II e seus Castelos Maravilhosos

Outras cidades da Alemanha

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.